Cafezinho 2 minutos: Posse de Bolsonaro e alegações finais contra Lula

A palestra de Haddad em Columbia, NY

Por Miguel do Rosário

29 de novembro de 2018 : 10h57

O próprio Haddad divulgou vídeo de sua palestra. Assista abaixo:

Brazil Talk na Universidade de Columbia: O Brasil após as Eleições.

Posted by Fernando Haddad on Wednesday, November 28, 2018

Abaixo, uma matéria sobre a participação de Haddad no evento.

No UOL

Não pode torcer contra governo Bolsonaro para “ganhar o poder”, diz Haddad

Por Mirthyani Bezerra, do UOL, em São Paulo
28/11/2018 22h22

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT-SP), que perdeu o segundo turno da eleição presidencial para Jair Bolsonaro (PSL), disse nesta quarta-feira (28) acreditar que, se o futuro governo “der errado”, o PT pode vir a ganhar uma eleição, fazendo referência ao pleito de 2022. Mas ressaltou que não se deve torcer para que o governo do seu adversário falhe para “ganhar o poder”. 

“Você não pode ficar torcendo para um governo dar errado para você ganhar o poder. A melhor coisa do mundo é você ganhar de quem está indo bem, porque mostra que você foi melhor na sua mensagem”, disse o petista durante palestra na Universidade de Columbia, em Nova York, nos Estados Unidos.

E completou: “Se der errado, é possível que o PT possa ganhar uma eleição, mas não é assim que a gente deve trabalhar, a gente deve trabalhar com a hipótese de eles darem certo e de a gente dar mais certo do que eles”.

Haddad está em viagem pelos Estados Unidos anunciada por ele na semana passada. O ex-prefeito foi convidado a participar do lançamento de uma coalizão internacional progressista idealizada pelo senador americano Bernie Sanders e pelo ex-ministro das Finanças da Grécia Yanis Varoufakis, dia 1º de dezembro, em Nova York. Nesta quinta, ele fará nova palestra na cidade americana.

Durante o evento “Brazil Talk: O Brasil após as Eleições”, na Universidade de Columbia, Haddad evitou fazer críticas diretas a Bolsonaro, centrando sua palestra nos desafios da esquerda como um todo diante do crescimento de “governo fascistas ou de extrema-direita”.

Chegou a afirmar entender o que o futuro ministro da Relações Exteriores, Ernesto Araújo, quis dizer quando mencionou a relação entre marxismo e Revolução Francesa, o que causou polêmica pelo anacronismo, dado que Karl Marx nasceu anos depois do episódio.

“Nosso futuro chanceler está dizendo que o ocidente que ele preza não é o da Revolução Francesa, que ele classifica como uma revolução marxista, que aconteceu algumas décadas antes de o Marx nascer. Fora a brincadeira, eu até entendo o que ele quis dizer, porque o socialismo se apropriou de ideias da revolução francesa: igualdade, liberdade e fraternidade. Então ele está fazendo uma confusão anacrônica, mas que faz algum sentido”, disse.

Fazendo referência ao ensaio “Trump e o Ocidente” publicado por Araújo em uma revista do centro de estudos do Itamaraty, Haddad diz que o futuro chanceler fala “coisas interessantes”, mas que o discurso dele é contra a visão moderna de democracia.

“Por que ele fala da Grécia? Porque na Grécia a democracia era direta e era uma democracia da maioria, não tem esse negócio de direito de minoria. Na democracia antiga, não existe esse conceito. Se uma tribo resolvesse adorar um deus e dissesse ’em nome da minha liberdade vou desrespeitar esse deus [o deus adorado pela comunidade] (…), não podia fazer isso”, disse.

E completa: “democracia grega e romana não dialoga com a liberdade moderna, com os direitos civis e políticos”, diz. 

Moral, bons costumes e religião
Durante sua palestra, Haddad tocou diversas vezes na temática da religião e de como o discurso da moral e dos bons costumes influenciou, segundo ele, o resultado das eleições no Brasil.

“O discurso da moral e bons costumes teve um peso muito significativo, tanto que as fake news versavam na sua grande maioria sobre isso. Certamente havia alguém monitorando e vendo que dava certo, porque ninguém gasta dinheiro sem saber se estava dando certo ou não”, disse fazendo referência velada à reportagem da Folha de S. Paulo que denunciou esquema de disparos em massa de mensagens contra o PT via WhatsApp.

Para ele, assim como aconteceu com as jornadas de 2013, quando milhões de pessoas foram às ruas em protestos motivados inicialmente contra o aumento da tarifa do transporte público, o PT não estava preparado para o que aconteceu na última semana antes do 1º turno. “Ele não tinha uma experiência para aquela ofensiva que definiu a eleição. Tentamos recuperar o prejuízo, conseguimos em parte no segundo turno, mas o resultado já estava dado”, disse.

“O PT tem que se preparar para esses novos tempos e não falo só do PT, falo da esquerda em geral”, diz.

Questionado sobre a importância do voto dos evangélicos nas eleições deste ano, Haddad afirmou que o casamento entre igreja e política “é complexo”. “Hoje tem um fenômeno de crescimento no neopentecostalismo no Brasil. Um dos erros é imaginar a incompatibilidade disso com projeto generoso de sociedade”, disse completando que “não é verdade que o diálogo é impossível”

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Flavio

02 de dezembro de 2018 às 09h56

Em território americano a conversa é outra, pois ele está no meio de gente um pouco mais inteligente e intruida.

Responder

Flavio

02 de dezembro de 2018 às 09h54

Cadê o público? Quantos estavam ouvindo a palestra? O PT tá sempre em campanha.

Responder

Beatriz

29 de novembro de 2018 às 23h57

Os EUA é realmente maravilhoso!
Tao maravilhoso que convenceu o Bolsonaro a construir uma embaixada em Jerusalém e colocar o Brasil na rota dos mais temido grupo de terroristas do mundo.
Nem o Gal. Mourao está aguentando as atitudes do mito.
Mas a direita ama o povo brasileiro, nao é mesmo?!

Responder

alain cris

29 de novembro de 2018 às 19h27

SERÁ Q ESSES FEDORENTOS PETISTAS IRÃO CHORAR MUITO QUANDO DESCOBRIREM Q 90% DO CAPITAL Q CIRCULA NA CHINA (E NO PLANETA) É O DOLLAR AMERICANO ?!!
PARVOS..

O MUNDO É DEPENDENTE DO SISTEMA CAPITALISTA AMERICANO ..
O MUNDO É VICIADO EM E.U.A

SIMPLES ASSIM… É O MELHOR MAIS RICO MAIS EVOLUIDO PAIS DESSE PLANETA..
ENTENDAM.. ATE A ESQUERDA LÁ É BEM MAIS EVOLUIDA..
RESPEITAM A JUSTIÇA..
A MIDIA NAO AFRONTA A JUSTIÇA..
A MIDIA BRASILEIRA É UMA REVISTA DE FOFOCA.. BANCADA MAIS DE DECADAS PELO PT..

E NAO SE ASSUSTEM..
ABSOLUTAMENTE TUDO Q O PT FEZ.. SERÁ DESFEITO.

GRAÇAS A DEUS .

MAIS AINDA FALTA DILMA E GLEISE NA CADEIA.

VIVA SERGIO MORO, FUTURO DA JUSTIÇA BRASILEIRA
HISTORICO..
MORO SERÁ LEMBRADO DAQUI A 100 ANOS.. COMO O CHURCHILL BRASILEIRO.
O HOMEM Q DESTRUIU A CORRUPÇÃO.. DESTRUINDO O PT.
COLOCANDO O MAIR BANDIDO DO PLANETA NA CADEIA.

Responder

    Nostradamus ( banquinho & bacia )

    30 de novembro de 2018 às 08h39

    Em primeiro… ninguém aqui é surdo ou cego sua berrona!
    Em segundo a China já vem fazendo negociações comerciais bilaterais sem o dólar, sabia ?
    Em terceiro quem poderá estar decadente em dois ou três anos é os USA, e o Brasil na miséria.

    Responder

    sil

    30 de novembro de 2018 às 18h03

    O taduzunidix é tão evoluido que precisa vir aqui no Brasil , roubar-nos Petroleo, Aquíferos e mão de obra barata. Quando não impor nos milhões de dolares do fracasso em mentiras pulverizadas por robôs e empresas de cabresto. Sei sei tão evoluída que morre de medo do Lula Ladrão que nos roubou o coração, impondo um agente mequetrefe de quinta, seus erros primários como Gestapo da USA. Fala sério !
    Ah já sei a resposta:
    AC: KKKKKKKKKKKKK
    EU- no thanks

    Responder

    Edna Rodrigues de Souza

    30 de novembro de 2018 às 20h29

    Como vc é boçal e alienado! Putz!!!! Sem comentários!! Santo Deus!!!

    Responder

Paulo

29 de novembro de 2018 às 18h44

É, “liberal”, nos “States”, é de esquerda, daí, é bão pro PT, rsrs. Eita país este nosso, com um complexo de vira-latas imenso, à esquerda e à direita. Um, parecendo abobado, bate continência à bandeira americana e até para subalternos do Trump. Outro, vai ao Tio Sam lamber as botas de Sanders, Chomsky e outros, inclusive de um obscuro ex-ministro grego. Vergonha alheia dessa bugrada, viu!?

Responder

Osiris

29 de novembro de 2018 às 15h52

Foi para os USA atrás do povo sofrido que o pt tanto ama e defende…isso é voltar para a base??

Ainda teve a pachorra de criticar uma suposta submissão do Bozo em relação ao Trump, mas será que se esqueceu que até pouco tempo atrás tinha que ir até uma carceiragem para receber as ordens em relação à campanha?
Será que ele expôs que se caso ele viesse a ganhar as eleições o Brasil seria comandado por um integrante do sistema penitenciário brasileiro ???

Responder

Osiris

29 de novembro de 2018 às 15h44

Foi até se encontrar com a população mais sofrida com a qual o pt tanto se preocupa….

Teve a pachorra de criticar uma possível submissão do Bozo a Trump, mas será que ele comentou que ele recebia ordens de um presidiário e que se tivesse ganho as eleições o Brasil seria comandado de dentro de uma carceiragem?

Responder

Justiceiro

29 de novembro de 2018 às 12h10

O amarelão foi ensinar os americanos como perder duas eleições em dois anos?

Ou foi apresentar o kit, que ele quis implantar no Brasil?

Responder

Doda

29 de novembro de 2018 às 11h12

Realmente o pt ouviu o clamor de seus miliminios e voltou para base….ao invés de falar com o povo o Haddad está falando com os gringos que são tão odiados pelos “intelectuais” e jornalistas” do Brasil247…

Criticou a suposta submissão do Bozo ao Trump, mas não disse nada sobre ele (Haddad) ter sido submisso a um presidiário…..esse pt é a vergonha nacional……

Responder

Deixe uma resposta