Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Governo reajusta salário mínimo em 2020 para R$ 1.039

Por Redação

02 de janeiro de 2020 : 16h23

A versão do governo, apresentada abaixo, de que o novo salário mínimo “preserva o poder de compra do trabalhador”, é obviamente exagerada.

***

No Ministério da Economia

Salário mínimo de R$ 1.039 em 2020 preserva poder de compra do trabalhador

Reajuste elevará a despesa pública anual o que exigirá ajustes orçamentários

Publicado: 31/12/2019 15h04
Última modificação: 31/12/2019 19h23

O salário mínimo de 2020 será de R$ 1.039,00 mensais, conforme estabelecido em Medida Provisória assinada nesta terça-feira (31/12) pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Para estabelecer esse novo valor, considerou-se o atendimento do mandamento constitucional para preservação do poder aquisitivo do salário mínimo. Para tanto utilizou-se a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) prevista para todo o ano de 2019, considerando para os meses de janeiro a novembro os valores realizados do INPC e para o mês de dezembro a mediana das projeções de mercado apuradas pelo último Boletim Focus do Banco Central. A decisão implica, para remunerações vinculadas ao salário mínimo, na fixação dos valores de referência diário de R$ 34,63 e de referência horário R$ 4,72 por hora.

O cálculo feito pelo governo manteve o poder de compra do trabalhador conforme determinado pelo art 7o, inciso IV, da Constituição Federal. Foi realizado também um ajuste que considerou a diferença entre a estimativa de inflação de dezembro de 2018 – critério que foi utilizado para estabelecer os R$ 998 para o salário mínimo de 2019, em 1º de janeiro – e a variação efetiva do INPC divulgada somente dia 11 de janeiro de 2019. Como a inflação efetiva de dezembro do ano passado foi um pouco mais alta que a estimativa, o governo corrigiu essa diferença. Especificamente foi utilizado o valor de R$ 999,91 para calcular o salário mínimo de 2020, ou seja, o reajuste foi aplicado a partir de uma base mais alta do que o salário mínimo vigente. Por fim, a proposta foi arredondada para o número inteiro imediatamente superior, sem casas decimais (centavos), chegando-se a R$ 1.039,00 mensal.

Anteriormente, o governo projetou o salário mínimo em R$ 1.031,00 por mês para 2020, conforme a Mensagem Modificativa ao Projeto de Lei Orçamentária de 2020 (PLOA-2020). A recente alta do preço da carne pressionou a inflação e, assim, gerou uma expectativa de INPC mais alto, o que está refletido no salário mínimo de 2020. “Mas como o valor anunciado ficou acima do patamar anteriormente estimado, será necessária a realização de ajustes orçamentários posteriores, a fim de não comprometer o cumprimento da meta de resultado primário e do teto de gastos definido pela Emenda Constitucional nº 95”, declarou o Secretário Especial de Fazenda, Waldery Rodrigues Junior.

O governo estima que para cada aumento de R$ 1,00 no salário mínimo, as despesas com Benefícios da Previdência, Abono e Seguro Desemprego e Benefícios de Prestação Continuada da Lei Orgânica de Assistência Social e da Renda Mensal Vitalícia – LOAS/RMV, elevam-se em 2020 em aproximadamente em R$ 355,5 milhões.

Ao estabelecer o novo valor do salário mínimo, o governo cumpre o mandamento constitucional do art. 7º, inciso IV, que estabelece como direito dos trabalhadores urbanos e rurais “salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Andressa

03 de janeiro de 2020 às 13h18

Aprendendo as regras basicas de cvilizaçao, a ler e a escrever os brasielrios poderao começar a nivelar os salarios pra cima e aspirar ao salario maximo…atè là esqueçam.

Responder

Alan C

03 de janeiro de 2020 às 09h58

A bozolândia reclamava que o PT dava esmola pro povo e faz a mesmíssima coisa.

Lulopetismo e bozolândia, duas faces da mesma moeda, a semelhança é gritante.

Responder

Wellington

02 de janeiro de 2020 às 16h50

O salário mínimo é uma coisa ridicula de quarto mundo, deveria ter sido extinta a muito tempo junto ao DPVAT, a Cesta Básica e outras palhaçadas.

Responder

chichano goncalvez

02 de janeiro de 2020 às 16h39

Não se preocupem, ainda se pode piorar mais, afinal faltam pouco menos de tres anos, para essa quadrilha deixar o poder.

Responder

Deixe um comentário