Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Fonte: reprodução de redes sociais.

Veio da Havan, cidadão de bem, sonega mais de R$ 2,5 mi

Por Redação

17 de junho de 2020 : 15h16

Luciano Hang, o Veio da Havan e apoiador de primeira hora do presidente Jair Bolsonaro, teve sua loja associada a indícios de sonegação de contribuição previdenciária.

Hang, “cidadão de bem” e recorrente defensor da Polícia Federal, também é investigado no inquérito das fake news por disseminação de informações falsas.

Entre contribuições e multas, a Receita Federal cobra da Havan R$ 1.052.000,00 em processo de 2013. Corrigido, o crédito tributário cobrado chega a R$ 2.486.973,20.

Em 2003, o Veio da Havan, alcunha que recebeu de desafetos políticos e que adotou posteriormente em vídeos veiculando sua imagem, foi condenado por crime semelhante, mas fez acordo para pagar o que devia e teve a execução da pena suspensa.

A sonegação detectada no caso mais recente chegou ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), que negou recursos mantendo a autuação, e está relacionada a auditoria referente a atos de 2009 e 2010 realizados na Havan, que fica em Brusque (SC).

Segundo o Estadão, a Havan deixou de recolher devidamente a contribuição previdenciária patronal, a contribuição destinada a terceiros (Sesc, Senac, Sebrae, Incra e FNDE), os incidentes sobre rubrica de folha de pagamento, aviso prévio indenizado dos funcionários e contribuição empresarial que deveria recolher por patrocínio a time de futebol da cidade.

Além disso, entre janeiro e dezembro de 2010, segundo os fiscais, a empresa inseriu na documentação contábil uma compensação de créditos indevidos.

Luciano Hang, além das referidas denúncias, também é alvo de investigações que buscam financiadores de fake news.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

dcruz

18 de junho de 2020 às 18h55

E o Zé Carioca, hein?, não passa de mais um sonegador e, pior, ninguém tem peito de cobrar o que deve, não só de impostos, como um maiores culpados desse insano na presidência.

Responder

Nelson

17 de junho de 2020 às 23h15

Nos debates que faço com colegas e pessoas diversas, eu sempre digo que o empresário que sonega impostos está me roubando – e roubando também o povo em geral – duas vezes.

A primeira vez, quando, já com más intenções, planeja não repassar ao governo o imposto que eu paguei na compra de uma bugiganga qualquer que comprei na loja dele. Ele deveria, então, pelo menos, me oferecer um desconto do imposto que não repassará. Na verdade, está engordando seus lucros às minhas custas e às custas do erário.

E está me roubando pela segunda vez quando eu vou a um Posto de Saúde, a uma UBS, etc., e não consigo o atendimento de qualidade a que tenho direito como cidadão pagador de impostos. Esse atendimento de qualidade não pode ser prestado, porque ele, o sonegador, deixou de recolher os impostos que eu e outros tantos pagamos.

Desta forma, o Estado não conseguiu acumular recursos suficientes para garantir saúde pública de qualidade a todos os cidadãos, como está previsto na Constituição. Apesar de que, é de nos perguntarmos: será que, depois de tanta destruição de direitos do povo brasileiro perpetrada por meio das ditas reformas, podemos afirmar que esse direito ainda está previsto na nossa Carta Maior?

Responder

Nelson

17 de junho de 2020 às 22h58

Eu não vou cair no grave erro da generalização, tão comum. Não vou afirmar que toda a turma que apoia ou apoiou o Bolsonaro é feita de gente que não presta. Certamente, há uma significativa quantidade de pessoas decentes que foram, inocentemente, iludidas pela avassaladora propaganda de demonização do PT e, sem a mínima consciência de como funcionam as coisas na política, se bandearam para o lado do Bozo.

Também não vou fazer aqui uma defesa cega do PT. Até porque, nem filiado sou; nunca fui filiado a qualquer partido. O PT cometeu muitos erros, há vários quadros seus que “se lambuzaram” na corrupção e é certo que têm que ser investigados e punidos. Com provas, é claro; convicções não valem em um Estado de Direito.

Contudo, creio que podemos afirmar, sem medo de errar, que a maioria dos apoiadores do Bozo é, sim, feita do que eles chamam de “gente do bem”. Se mostram religiosos fervorosos e tementes a Deus, mas não vivem sem um contrabandozinho, uma fraudezinha, um desviozinho, um “aplique” aqui outro acolá, uma sonegaçãozinha.

Gente que, portadora de tantas virtudes assim, ainda tem o desplante de atacar duramente o PT acusando-o de ter roubado tudo, de ter destruído o país e tantas outras mentiras que repetem à exaustão. O Veio da Havan é só um da montoeira de integrantes desse grande grupo de “gente do bem”.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina