Live do Cafezinho (18 h): Pós-verdade na política brasileira (uma conversa com Fabio Palacio)

Marcelo Freixo: “Orlando Silva é o melhor deputado federal que a gente tem hoje no Brasil”

Por Redação

05 de julho de 2020 : 18h26

Não é toda a esquerda que está dividida no Brasil. Apesar das brigas entre o PT e Ciro Gomes alimentarem a ideia de que não é possível uma aliança das esquerdas, a relação entre o PCdoB e o PSOL nunca esteve melhor.

Isso ficou claro em debate organizado neste sábado (04/07) pela União da Juventude Socialista, UJS, que contou com a presença dos deputados federais Orlando Silva (PCdoB) e Marcelo Freixo (PSOL).

Após considerar que o trabalho da UJS na questão racial é “muito importante”, Freixo surpreendeu ao dizer que “Orlando Silva é o melhor deputado federal que a gente tem hoje no Brasil”.

Segundo o deputado carioca do PSOL, entre as qualidades do comunista estão “a capacidade de articulação e uma inteligência política rara”.

Freixo também comentou sobre a candidatura do PCdoB para a prefeitura de São Paulo: “Fiquei muito feliz com a candidatura do Orlando para a prefeitura de São Paulo, vai ser bom para São Paulo e para o Brasil”.

Vale lembrar que, no mês passado, Orlando endereçou uma carta pública para Freixo, em que elogiava a decisão do carioca de retirar sua candidatura da disputa pela prefeitura do Rio. Na carta, Orlando teceu diversos elogios e definiu Freixo como “sinônimo de direitos humanos”.

A aproximação entre os dois partidos vai para além do diálogo entre Orlando e Freixo. No segundo maior colégio eleitoral do estado do Rio de Janeiro, São Gonçalo, o PSOL apoiará a candidatura comunista de Isaac Ricalde.

A aliança entre os dois partidos também deve se repetir em Cotia-SP e em Cabo de Santo Agostinho-PE. Agora, o esforço é para que essa coalizão se reproduza em alguma capital já no primeiro turno da disputa de 2020. Ainda é pouco, mas é o começo de uma relação que até então inexistia. “Como numa fase de namoro, estamos nos conhecendo melhor”, diz um jovem quadro do PSOL. “E o namoro está indo bem”.

De olho no futuro, os dois partidos parecem estar dispostos a finalmente largar para trás as pesadas tradições – como o embate entre trotskistas e stalinistas – que já não fazem mais sentido para ninguém no século XXI.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Roberto

07 de julho de 2020 às 14h48

“Revista diz que Orlando Silva recebeu propina de verba desviada do Esporte” Veja’ afirma que suposto esquema fraudou convênios com ONGs.

Responder

O Demolidor

05 de julho de 2020 às 23h34

Não se pode considerar quadros do PDT como o Camaleão ou a Batata como agregadores na esquerda…..mas sim produtos da quinta coluna….salvo esses recentes chegados a alguns partidos que no passado eram denominados de esquerda….(é a mesma transição para a direita que acometeu o PCB e o PTB)

Lembrando que ali são dois cariocas….e que em SP tem o Boulos e no RJ tem o Brizola Neto. Com o Orlando candidato o PC do B não apoiaria outro partido no primeiro turno. É obvio que não apoiariam o PSOL no primeiro turno e nem o PSOL apoiaria o PC do B no RJ como bem lembramos a candidatura da Jandira…..que no segundo turno apoiou o Socialista do Leblon..

Não ligo se censurarem esse post….

Responder

Renato

05 de julho de 2020 às 21h53

Poxa, ser Orlando Silva, o comedor de tapioca com cartão corporativo, é o melhor, fico só imaginando o nível dos piores deputados !

Responder

Beatriz

05 de julho de 2020 às 21h23

Também acho, e teve meu voto na eleição passada! Faz política de respeito, com todos, sobre pautas importantes para o presente e o futuro da população.
Além disso, atuou discretamente contra a hegemonia que se tentava impor contra seu partido na eleição passada.
Parabéns a ele!

Responder

João Batista da Silva Pinto

05 de julho de 2020 às 19h00

Acho que o único caminho da esquerda é a união pois lutamos pelo bem comum, não se pode pensar em eleições desprezando nomes importantes da nossa política.

Responder

Deixe uma resposta