Live do Cafezinho (18 h): Pós-verdade na política brasileira (uma conversa com Fabio Palacio)

Documentário Não Toque em Meu Companheiro estreia nas plataformas de streaming

Por Redação

07 de julho de 2020 : 13h44

Filme da cineasta Maria Augusta Ramos em parceria com a Fenae, Não Toque em Meu Companheiro trata de solidariedade entre empregados Caixa em protesto à demissão injusta de 110 trabalhadores em 1991.

O documentário “Não toque em Meu companheiro”, da diretora Maria Augusta Ramos, fará sua estreia nas plataformas de streaming NetNow, Oi Play, FilmeFilme e Looke na próxima quarta-feira, 15 de julho. Coordenado pela Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae), o filme conta a história de solidariedade e de mobilização de trabalhadores da Caixa. A produção é da NOFOCO Filmes e licenciado pelo Canal Brasil.

A história dos 110 trabalhadores da Caixa demitidos injustamente após uma greve da categoria em 1991 é reconstruída no longa metragem com relatos de trabalhadores da época. A obra mostra como os empregados do banco se uniram para pagar o salário dos demitidos por mais de um ano e ainda lutaram pela readmissão de todos.

Para o presidente da Fenae, Sérgio Takemoto, o filme retrata cenas de esperança e solidariedade que reforçam o poder da união de trabalhadores. “Neste momento de crise em que trabalhadores estão sendo atacados é fundamental resgatar histórias como a que uniu os empregados da Caixa em 1991. O filme mostra que se nos unirmos, venceremos todos os obstáculos que virão pela frente, conseguiremos continuar a luta pela Caixa 100% pública”, comenta.

O filme proporcionou vários reencontros. Um dos personagens, Jair Pedro Ferreira, ex-presidente da Fenae e atual diretor de Formação da Entidade, reforçou a importância do resgate da história de luta por direitos dos trabalhadores. “Registrar e contar esses acontecimentos, rever as pessoas, ouvir sobre o que cada um viveu e reafirmar a rede de solidariedade entre trabalhadores de um mesmo banco, o único 100% público do país, são trechos importantes captados pelo documentário”, destaca.

“Não toque em Meu companheiro” traça ainda um paralelo entre o período Collor, com medidas severas de redução do Estado, e o atual governo, que inaugura um novo ciclo neoliberal no país. O documentário propõe também uma reflexão sobre as relações atuais no mundo do trabalho.

A cineasta Maria Augusta recorda que foi apresentada a essa história incrível de solidariedade dos trabalhadores da Caixa em 1991 por meio de Jair Pedro Ferreira da Fenae. “Acho que é fundamental contar essa história nesse momento pelo qual estamos passando no Brasil e no mundo, no tocante às relações de trabalho e nesse cenário de crescente redução de direitos”, avalia.

A FENAE — A Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) reúne as 27 Associações estaduais (Apcefs) e atua coletivamente na defesa dos direitos dos trabalhadores, incentivando práticas sociais, esportivas e culturais há quase 50 anos. Com o objetivo de oferecer maior integração e unidade ao movimento associativo dos empregados da Caixa, Fenae atua na construção de uma sociedade mais justa, igualitária e sustentável.

CINEASTA MARIA RAMOS ー Diretora de cinema reconhecida internacionalmente, tem filmes premiados em diversos festivais. Como a obra “O Processo” (2018), que mostra os bastidores do processo de impeachment de Dilma Rousseff, em 2016, e estreou no Berlinale (Festival Internacional de Filmes de Berlim), onde foi ovacionado e com gritos de “Fora, Temer”. O longa recebeu o Prêmio de Melhor Filme no festival suíço Visions du Reel, no DocumentaMadrid e no IndieLisboa.

Maria Ramos também foi premiada pelos filmes “Desi”(2000), “Justiça”(2004), “Juízo”(2007), “Morro dos Prazeres”(2013) e “Futuro Junho” (2015). Em 2014, recebeu a Prêmio Marek Nowicki outorgado pela Helsinki Foundation of Human Rights pelo conjunto da obra.

Ficha Técnica:

  • Direção/Roteiro : Maria Augusta Ramos
  • Diretor de Fotografia : Diogo Lajst e José Eduardo Eduardo Pereira
  • Som : Fernando Akira, Lucas Maffini e Eder Boldieri 
  • Edição : Eva Randolph
  • Edição de Som : Rodrigo Maia Sacic
  • Mixagem : Gustavo Loureiro
  • Direção de Produção e pesquisa: Zeca Ferreira
  • Produtora : Maria Augusta Ramos
  • Produção : NOFOCO Filmes
  • Coprodução : FENAE
    Brasil / 2020 / 74min. /2K

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

antonio rafael

07 de julho de 2020 às 15h28

Eu gostaria tanto que esse filme fosse reproduzido em todas as salas de cinema, em todos os espaços disponíveis, que repercutisse em todos os cantos do país e, quem sabe, participasse de festivais Brasil e mundo afora! Seria um sonho! É de grande importância contar e repassar essa linda história de força, solidariedade, empatia.

Responder

Deixe uma resposta