Como reconquistar o eleitorado do Sul? Bate papo com Mabel Teixeira

Fonte: Ipea e IBGE. Elaboração: Grupo de Conjuntura da Dimac/Ipea.

Ipea aponta crescimento de 5% na demanda por bens industriais em julho

Por Redação

11 de setembro de 2020 : 10h47

Em relação a junho, o Indicador Ipea de Consumo Aparente de Bens Industriais cresceu 5% em julho, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (10).

Entre os componentes do consumo aparente, enquanto a produção de bens nacionais teve alta de 5,4% em julho, a importação de bens industriais recuou 2,2%.

A análise das grandes categorias indica bom desempenho geral em julho.

O destaque positivo ficou por conta da demanda por bens de consumo duráveis, que teve alta de 27%.

O consumo aparente de bens de capital avançou 5,8%, indicando recuperação de investimentos em julho.

Bens intermediários tiveram alta de 4,2%.

Em relação a 2019, contudo, todos os segmentos seguem apresentando queda.

Quanto às classes produtivas, a demanda por bens da indústria de transformação aumentou em 6,3% com relação a junho.

Já a indústria extrativa mineral recuou 18,2%, após forte crescimento no período anterior.

17 dos 22 segmentos analisados avançara, destacando-se veículos automotores (37,7%) e máquinas e equipamentos (23,2%).

Comparados a 2019, novamente os resultados são negativos, havendo crescimento em apenas 5 segmentos.

No acumulado em 12 meses até julho, o Indicador Ipea apresentou queda de 5,5% enquanto a produção industrial acumula baixa de 5,7%.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta