Live do Cafezinho (19h): que segurança pública que queremos?

Ciro Gomes: “Banir o bolsonarismo é tarefa dos democratas”

Por Redação

29 de novembro de 2020 : 17h12

No início da tarde deste domingo, 29, o vice-presidente Nacional do PDT, Ciro Gomes, votou na sede da Secretaria Estadual de Saúde do Ceará (SESA) e falou sobre a importância de banir os aliados do presidente Jair Bolsonaro no pleito municipal de 2020.

“Banir o bolsonarismo corrupto é uma das tarefas importantes dos democratas desse País. O povo brasileiro deu uma indicação clara que está repudiando os extremos que estão destruindo nossa unidade nacional”

Em Fortaleza, Ciro é um dos fiadores da candidatura de Sarto Nogueira (PDT) contra Capitão Wagner (PROS), apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro. Durante a votação, o pedetista estava acompanhado do atual prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio (PDT) e do próprio Sarto.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luiz Carlos Pauli

30 de novembro de 2020 às 10h50

O contrário, a sociedade brasileira baniu a esquerda, literalmente. Bolsonaro fala por ele mesmo, e acredito que será reeleito em 2022. Como eu disse, a sociedade não quer mais esquerda, tampouco politicos frouxos e submissos a imprensa.

Responder

Paulo

29 de novembro de 2020 às 19h37

Ainda bem que São Paulo deu a resposta adequada, como sempre. POA também, mas com menos folga… É preciso seguir na luta!

Responder

Paulo

29 de novembro de 2020 às 19h33

Sem dúvida! Mas precisamos de alguém conservador mais respeitado. Nossos valores clamam por isso. Ainda mais quando a América Latina tende à cubanização e secularização crescentes. Bolsonaro não se mostrou capaz e ainda desacredita a causa. Ele deu o pontapé inicial, mas precisa ser substituído o quanto antes…

Responder

Alan C

29 de novembro de 2020 às 18h04

Será banido e esquecido.

Responder

Deixe uma resposta