Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Luís Miranda afirma que recebeu oferta de suborno de lobista ligado a Ricardo Barros

Por Redação

30 de junho de 2021 : 08h44

O deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) que confirmou à CPI da Pandemia que Jair Bolsonaro citou o líder do seu governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), no escândalo da vacina indiana Covaxin, afirmou que recebeu oferta de suborno do lobista Sílvio Assis, amigo de Barros.

De acordo com a Crusoé, Miranda foi convidado por Assis, em 31 de marco, para jantar numa mansão no Lago Sul de Brasília. Logicamente, a compra das vacinas indianas seria o assunto principal.

O lobista disse ao parlamentar que a operação não poderia dar errado e tentou comprar o silêncio de Miranda e do irmão, o servidor de carreira do Ministério da Saúde, Luís Ricardo Miranda. Chocado com tudo aquilo, o deputado saiu da mansão sem aderir ao conluio.

Assis ofereceu a Miranda uma espécie de “comissão” em cada dose da vacina vendida ao Ministério da Saúde, o valor seria de 6 centavos de dólar. O deputado entendeu a oferta e percebeu que aquilo era, na verdade, uma oferta de suborno.

Se o parlamentar fechasse o acordo, iria embolsar cerca de US$ 1,2 milhão, ou R$6 milhões. Ao todo, seriam vendidas 20 milhões de doses da Covaxin para o Governo Bolsonaro.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário