Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Governo Bolsonaro exonera servidor indicado por Barros

Por Redação

30 de junho de 2021 : 09h14

Nesta quarta-feira, 30, foi publicado no Diário Oficial da União a exoneração do diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, após ser denunciado por um representante de uma vendedora de vacinas contra a Covid-19.

“O ministro de Estado chefe da Casa Civil da Presidência da República, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto no art. 4º do Decreto nº 9.794, de 14 de maio de 2019, resolve: exonerar Roberto Ferreira Dias do cargo de diretor do Departamento de Logística em Saúde da Secretaria-Executiva do Ministério da Saúde, código DAS 101.5”, assina o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, na portaria 718.

De acordo com Luiz Paulo Dominguetti Pereira, que representa a Davati Medical Supply, Dias teria cobrado propina de US$ 1 por dose para que o Ministério da Saúde fechasse contrato para adquirir cerca de 400 milhões de doses da AstraZeneca. A proposta inicial foi de US$ 3,5 por dose. Porém, depois a oferta saltou para US$ 15,5.

“O caminho do que aconteceu nesses bastidores com o Roberto Dias foi uma coisa muito tenebrosa, muito asquerosa”, revelou à Folha.

O servidor foi indicado pelo líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), com a noemacao oficializada em 8 de janeiro de 2019, período em que o Ministério da Saúde era liderado por Luiz Henrique Mandetta (DEM).

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Fanta

30 de junho de 2021 às 12h06

Até pouco tempo atràs teria sido promovido a Ministro…kkkkkkkkkkk

Responder

Deixe um comentário