Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Empresário que denunciou propina na compra da AstraZeneca vai depor na CPI, diz Aziz

Por Redação

30 de junho de 2021 : 09h41

O presidente da CPI da Pandemia no Senado, Omar Aziz (PSD-AM), anunciou nesta quarta-feira, 30, que o empresário Luiz Paulo Dominguetti Pereira vai depor já nesta sexta-feira, 2.

O empresário que representa a empresa Davati no Brasil revelou em entrevista à Folha que o diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias

, pediu propina de US$ 1 por dose em troca de fechar o negócio.

“[Ele disse] que existe um grupo que só trabalhava dentro do ministério, se a gente conseguisse algo a mais tinha que majorar o valor da vacina, que a vacina teria que ter um valor diferente do que a proposta que a gente estava propondo”, afirmou o empresário.

Como a oferta criminosa não foi aceita por Dominguetti e nem pela Davati, o processo de compra do imunizante britânico foi paralisado pela pasta.

​”Aí eu falei que não tinha como, não fazia, mesmo porque a vacina vinha lá de fora e que eles não faziam, não operavam daquela forma. Ele me disse: ‘Pensa direitinho, se você quiser vender vacina no ministério tem que ser dessa forma”.

Dominguetti também disse ainda que esteve no Ministério da Saúde com o então secretário Executivo, Élcio Franco Filho, braço direito de Eduardo Pazuello, e com o próprio Dias para fazer uma oferta. “Não comprou porque não quis”, afirmou.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário