Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Sócio da Belcher assume na CPI que Ricardo Barros intermediou sua entrada no Ministério da Saúde

Por Redação

24 de agosto de 2021 : 12h19

Em depoimento nesta terça-feira, 24, na CPI da Pandemia no Senado, o sócio da Belcher, Emanuel Catori, assumiu que chegou ao Ministério da Saúde pela interlocução do líder do governo Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR).

Ele confirmou que teve uma reunião com o pepista no dia 15 de abril para falar sobre o fornecimento de medicamentos para a pasta. Porém, o sócio da empresa negou que se aproveitou da ocasião para falar sobre a vacina da farmacêutica chinesa CanSino.

“Em 15 de abril, eu participei de uma audiência no ministério promovida pela Frente Parlamentar de Medicamentos, que é presidida pelo Deputado Ricardo Barros. Na reunião havia outras seis empresas, e não tratava de vacinas, muito menos da Convidecia”.

“Em nenhum momento eu poderia falar sobre a CanSino porque ainda eu não estava autorizado a falar sobre a vacina. Legalmente, eu não poderia falar em nome da CanSino”.

Assista o depoimento na íntegra!

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário