Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Foto: Divulgação

Fenae pede afastamento imediato de Pedro Guimarães e urgência em investigação de denúncias de assédio sexual

Por Redação

29 de junho de 2022 : 14h48

Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal manifesta indignação frente a relatos de empregadas do banco. Fenae reforça solidariedade às vítimas e enfatiza que violência contra mulheres, em qualquer nível, contraria todos os valores e princípios da Caixa

A Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) manifesta indignação frente aos relatos de empregadas do banco sobre denúncias de casos de assédio sexual praticados pelo presidente da instituição, Pedro Guimarães. Na avaliação da Fenae, os fatos — em processo de investigação pelo Ministério Público Federal — são gravíssimos e devem ser apurados com urgência e rigor.

A Federação defende que é fundamental que Pedro Guimarães seja afastado de imediato do cargo enquanto correm as investigações, em respeito à segurança de todas as empregadas e os empregados do banco.

“A Fenae se solidariza e está à disposição de todas as trabalhadoras que fizeram a denúncia. Esse caso é estarrecedor e, por isso, Pedro Guimarães deve ser afastado”, afirma o presidente da Federação, Sergio Takemoto. “As empregadas e os empregados da Caixa, que tanto contribuem para a construção dessa empresa, merecem respeito. Não toleramos qualquer violência contra as mulheres”, ressalta Takemoto.

O coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa) e diretor de Administração e Finanças da Fenae, Clotário Cardoso, destaca que a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) tem instrumentos que protegem o trabalhador que sofreu assédios. Ele também cobra respeito aos empregados da instituição centenária, que é a Caixa.

“Assédio é crime. Os fatos são gravíssimos e devem ser apurados imediatamente. É imprescindível o afastamento de Pedro Guimarães diante das acusações”, defende. “A CEE/Caixa e a Fenae estão à disposição das vítimas para protegê-las e ampará-las no que for necessário”, acrescenta Cardoso.

A diretora de Políticas Sociais da Fenae, Rachel Weber, ressalta a coragem das mulheres que denunciaram os casos de assédio. “É extremamente importante a união de todas elas”, diz. “Vemos a força desse caso, que ganhou repercussão nacional e demanda a saída imediata de Pedro Guimarães da presidência da Caixa. Nós, mulheres da Fenae, nos solidarizamos com todas as vítimas”, enfatiza a diretora.

A Federação reforça que a violência contra a mulher, em qualquer nível, contraria todos os valores e princípios da Caixa, assim como o histórico do banco na promoção da igualdade e do respeito aos direitos humanos.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário

Por que devemos confiar nas Urnas Eletrônicas? Viaje no Universo Profundo com o Telescópio James Webb O Xadrez para Governador do Ceará