Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Imagem: Divulgação

Acrísio Sena: 16 anos da Lei Maria da Penha, uma luta permanente!

Por Redação

06 de agosto de 2022 : 21h50

Um verdadeiro marco no enfrentamento à violência contra as mulheres. Muitos foram os avanços da Lei Maria da Penha nesses 16 anos de implantação, sobretudo, por ser um tema histórico no movimento feminista.

Entretanto, mais ações devem ser realizadas para garantir que as mulheres vivam de forma segura e livre, sem temer à violência doméstica ou familiar. Uma das formas mais eficientes de incentivar a denúncia é garantir que a lei seja aplicada em sua integralidade.

Ao reconhecer que estarão realmente protegidas pelo Estado e que poderão contar com políticas públicas para sair de uma situação de dor e temor, mais mulheres terão confiança para denunciar seus agressores e, assim, esse tipo de cerceamento dos direitos femininos poderão, finalmente, ter seus dias contados.

É urgente que os governos e os Legislativos dos três níveis, com apoio do Poder Judiciário, possam investir na criação de políticas integradas, envolvendo: atividades de conscientização, práticas educativas, reinserção no mercado de trabalho, apoio social, psicológico, jurídico e proteção à vida das mulheres e de seus filhos(as).

O mais importante: temos que compreender que essa bandeira tem o protagonismo das mulheres, mas deve ser levantada por toda a sociedade. Só assim, podemos semear o terreno para a construção de uma sociedade livre do machismo e da misógina! Essa causa também é nossa!

Acrísio Sena é deputado estadual pelo Partido dos Trabalhadores no Ceará

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

07 de agosto de 2022 às 23h34

Mais um tolo iludido pelo discurso feminista…Miqueinha de esquerda. É o padrão, mas tem miqueinha de direita, também…

Responder

Deixe um comentário