Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

STF confirma que mensalão foi julgamento de exceção

Por Miguel do Rosário

29 de maio de 2014 : 10h24

Aos poucos, o próprio Supremo Tribunal Federal (STF) vai confirmando que o julgamento da Ação Penal 470 foi mesmo um julgamento de exceção.

Os próprios ministros entenderam que um julgamento político não pode ser televisionado, pelo menos não no contexto brasileiro, onde a mídia é concentradíssima e partidária da direita.

O PT serviu de cobaia.

O STF começa a se vacinar contra novas tentativas de golpes midiáticos.  A partir de agora, crimes de parlamentares não serão mais julgados em plenário.

Na minha opinião, esses crimes não deveriam sequer ser julgados pelo STF, e sim pelo STJ. O STF deveria se limitar a ser um tribunal da constitucionalidade, o que já é muito trabalho.

Ou então, deveria fazer como nos EUA, em que o STF apenas decide pelo afastamento do servidor ou político de suas funções públicas. O sujeito volta a ser um cidadão comum e seu crime será julgado em primeira instância.

Do jeito que a coisa funciona hoje, o tal “fóro privilegiado” virou um fóro maldito, em que o parlamentar tem menos direitos que um cidadão comum.

 

BozWQsjIgAAzFaF

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

19 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

eddie

01 de junho de 2014 às 16h52

Eu nunca tive duvidas quanto a posição do STF no julgamento do mensalão.Tudo para dar uma resposta positiva a mídia.

Responder

Sergio Santos

31 de maio de 2014 às 15h27

Ou seja, o PT “serve de cobaia” porque se o mesmo critério for usado para julgar tucanos e a coisa degringola… e o PT fica com maioria absoluta no Congresso, todos os julgamentos políticos do STF serão extremamente danosos para o PSDB e DEM. Então, voltamos a tudo como era antes, para que os mesmos continuem sendo os intocáveis de sempre.

Responder

tielo

31 de maio de 2014 às 07h16

Também não aparece o o nome do jornal onde a matéria foi publicada,coisa que vc normalmente faz. Li várias vezes o trecho do jornal que vc postou,e me desculpe a minha ignorância,mas não consegui entender o seu post

Responder

tielo

31 de maio de 2014 às 07h09

Miguel, na consegui ver elo entre o titulo do seu post, e a matéria publicada

Responder

Jaime Iglesias Serral

30 de maio de 2014 às 18h16

AHHHH, claro, PTista vai pro tronco em público, é açoitado, sangra, desfalece e é novamente açoitado, tudo para o deleite da direita raivosa e vingativa. Mas Tucanos vão ser julgados em segredo, bem como convém à elite. Aí dá para absolver com folga, sem artimanhas, quem sabe até sem publicar no Diário Oficial. Na boa, essa notícia, depois de mandarem o processo do mensalão tucano para a Justiça de Minas, onde tudo está dominado, comprova com timbre e carimbo que nunca antes na história deste país se viu um julgamento de exceção como o da AP 470. Mas, anotem: se houver nova denúncia contra o PT, vão mudar regras novamente só para que os amigos da Globo, Folha, Abril e etc. possam fixar suas agendas eleitorais e eleitoreiras. Uma Justiça assim é uma vergonha sem fim.

Responder

Gabriela Guimaraes

30 de maio de 2014 às 15h51

Barbosa sair vice de Aécio da Neve é assinar confissão de culpa no julgamento político-eleitoreiro do mensalão(o do PT, que o PSDB é inimputável).

Responder

Marcílio Braz

29 de maio de 2014 às 21h59

Agora???? Os tucanos merecem prescrições, tratamentos como a lei manda(o que deveria ser para todos), mas o assassinato de reputações de pessoas que nada devem a sociedade fica por isso mesmo. Tá serto!

Responder

nilo walter

29 de maio de 2014 às 17h07

Quando surge MetrÕ , Alston, Cantareira,P36 , refinaria na Argentina , Pimenta da veiga, Robson-TCSP – fico por aqui- os infalíveis ministros que julgam galo/galinha saem com essa .

Deeveria ser fechado esse tal STF .

Como não será a Dilma deveria nomear o De Sanctis .

Responder

José Geraldo Silva Prates

29 de maio de 2014 às 19h37

Queremos todos tempo da mídia , para o METRÔ PSDB. Mudar agora é covardia.

Responder

José Geraldo Silva Prates

29 de maio de 2014 às 19h37

Queremos todos tempo da mídia , para o METRÔ PSDB. Mudar agora é covardia.

Responder

Maurílio de Carvalho

29 de maio de 2014 às 16h35

Não precisa mais, o objetivo era fazer um carnaval em cima do julgamento do “Mentirão” e dar ao PIG material para massacrar o PT.
Viva a nossa justiça.

Responder

Kleber Carvalho

29 de maio de 2014 às 18h35

Depois do serviço sujo resta agora juntar os trapilhos.

Responder

Rogerio Martins Ererré

29 de maio de 2014 às 17h12

Agora? Depois do “serviço” e as vitimas abatidas?

Responder

Sandra Francesca de Almeida

29 de maio de 2014 às 17h10

Reconhecimento tardio.

Responder

Renato Juscelino

29 de maio de 2014 às 15h37

2 pesos…

Responder

Mauro Coelho

29 de maio de 2014 às 14h00

Basta ver como foram “implacáveis” com os políticos julgados do PT, e a benevolência com os mensaleiros do PSDB!

Responder

Katia Roa

29 de maio de 2014 às 13h49

Noooossssa….. , só agora eles perceberam ?????? Nossos magistrados são realmente brilhantes !!!! :-P

Responder

Renata Noiar

29 de maio de 2014 às 13h43

Muitos já disseram que a história iria cobrar o preço do julgamento e trazer a verdade, mas não pensei que fosse tão rápido!

Responder

Ronaldo Reis

29 de maio de 2014 às 13h38

agora que será a vez da tucanalha….

Responder

Deixe um comentário