Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Fim do mundo adiado: inflação desacelera

Por Miguel do Rosário

04 de maio de 2015 : 07h54

TERRORISTA


 

Aos poucos, as coisas vão entrando nos eixos.

A economia brasileira, como sempre, sobrevive ao terrorismo midiático.

Abaixo, duas notícias publicadas há pouco, sobre a desaceleração da inflação na última semana de abril.

*

Inflação semanal cai para 0,61% no fechamento de abril

Nielmar de Oliveira – Repórter da Agência Brasil
Edição: Denise Griesinger

A queda de 0,10 ponto percentual no Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) na semana encerrada em 30 de abril, comparada à semana encerrada no último dia 22 (de 0,71% para 0,61%), reflete a retração de preços em quatro das sete capitais pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Segundo dados divulgados hoje (4), as quatro capitais onde ocorreram retrações de preços na última semana de abril foram: Porto Alegre, a menor inflação do país medida pelo IPC-S e onde a taxa caiu de 0,65% para 0,30%; Rio de Janeiro, com a segunda maior variação do país, e IPC-S recuando de 0,88% para 0,78%; em Brasília, a inflação semanal apurada passou de 0,79% para 0,56%; e em São Paulo, o índice também caiu para 0,56%, após ter registrado 0,72% em 22 de abril.

Salvador registrou a maior variação do país. Na capital baiana, os preços subiram 0,22 ponto percentual, passando de 0,71% para 0,93% de uma semana para outra. Também com variação positiva, Recife registrou elevação de 0,65%, contra 0,54% da semana imediatamente anterior. Em Belo Horizonte a taxa passou de 0,51% para 0,58%.

***

Habitação influencia queda do IPC-S na última semana de abril

Por Marli Moreira
Repórter da Agência Brasil Edição: Valéria Aguiar
04/05/2015 10h09

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) encerrou abril com redução atingindo variação de 0,61%, representando 0,10 ponto percentual abaixo do registrado na última pesquisa do mês (0,71%). Desde o começo do ano, a taxa acumulada foi 4,79% e, em 12 meses, 8,41%.

A apuração feita pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) refere-se à coleta de preços relativa ao período de 1º a 30 de abril comparado aos verificados de 1º a 31 de março.

Três dos oito grupos pesquisados apresentaram decréscimos com destaque para habitação que passou de 1,21% para 0,57%. Nesta classe de despesa houve a influência, principalmente, da acomodação de preço da tarifa de energia elétrica (de 4,61% para 0,59%).

No grupo educação, leitura e recreação, o índice atingiu 0,14%, metade do registrado na última pesquisa. Essa queda reflete, principalmente, os ingressos para shows musicais (de 3% para -2,05%). E, em alimentação, os preços foram corrigidos em média 0,86%, com variação de 0,08 ponto percentual abaixo da terceira prévia de abril (0,94%). Entre os itens alimentícios que mais contribuíram para esse resultado estão as frutas (de 3,22% para 0,96%).

Nos demais grupos, ocorreram avanços e o maior deles foi verificado no setor saúde e cuidados pessoais que passou de 0,97% para 1,37%. Entre os principais motivos está o aumento de preços dos medicamentos (de 2,03% para 3,49%). No grupo vestuário, os reajustes foram intensificados passando de 0,28% para 0,76%.

Em transportes, a taxa subiu de 0,03% para 0,05% sob influência da tarifa de ônibus urbano (de 0,13% para 0,27%). No grupo despesas diversas, o índice aumentou de 0,52% para 0,61% e em comunicação, de 0,01% para 0,07%.

Os cinco itens que mais pressionaram o orçamento das famílias foram: refeições fora de casa (0,98%); tomate (19,39%); leite do tipo longa vida (5,4%); aluguel residencial (0,74%) e seguro saúde (0,69%).

No mês, os itens que mais contribuíram para reduzir o ritmo inflacionário foram: batata-inglesa (-12,38%); gasolina (-0,75%); massas preparadas e congeladas (-4,33%); tangerina (mexerica) (-9,04%) e show musical (-2,05%).

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

janio ieso

05 de maio de 2015 às 21h40

Durante o programa do PT, que foi ao ar hoje, os ESCRAVOS DA GLOBOSTA Leilane Neubarth e o André Trigueiro postaram que houve panelaço em Ipanema.Se eles não falassem,certamente seria DEMITIDOS ou seus salário reduzidos.

Responder

Dalmácio Irapuan Santos

05 de maio de 2015 às 22h47

Responder

Osvaldo Alencar

05 de maio de 2015 às 16h52

Que pena, diria Miriam Porcão!

Responder

Osvaldo Alencar

05 de maio de 2015 às 16h52

Que pena, diria Miriam Porcão!

Responder

Vitor

04 de maio de 2015 às 17h25

Essa queda é esperada. Se a inflação em 12 meses está em 8,41% e a expectativa do mercado é 8,26% e do Governo é de 8,2% é natural que a inflação desacelere… Caso contrário teríamos uma inflação ainda maior que o esperado.

Responder

    Pharaô

    04 de maio de 2015 às 22h38

    Temer LEGALIZA a Marijuhana! o Brasil, vai ganhar muito,muito Dinheiro!
    fora que não vai ter, acidente de transitoE CONFLITOS!e vai deixa todo mundo alegrão…eA Paz de Jah é Alegria.VAMO APROVEITA É FIM DO MUNDO MESMO.
    https://www.youtube.com/watch?v=0LrRluePvPA

    Responder

      Vitor

      05 de maio de 2015 às 18h50

      Sou a favor!

      Responder

        Pharaô

        06 de maio de 2015 às 20h23

        É proibida, é por que é de Deus e do Bem!e da Paz e quem fumava era os Sumérios…na Biblia chamados de Israelitas Negô.Vinhemos da Arabia oriente Médio PoorrA HAHA
        nós que somos os Arianos,ISraelitas. Nego significa Rei e Anjo tambem.A civilização “Atlante” é nossa
        Chefes dos chefes Negô haha
        Nós que ensinamos, os “Celtas” o name of God is Negô Rei dos Reis

        Responder

    Almir

    05 de maio de 2015 às 16h16

    Retrospectiva Miriam Leitão Atualizada
    2003: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2004: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2005: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2006: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2007: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2008: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2009: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2010: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2004: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2012: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2013: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2014: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar. 2015: Tudo errado. Inflação vai subir. PIB vai despencar. Petrobras vai falir. Brasil vai quebrar.

    Responder

      Vitor

      05 de maio de 2015 às 18h50

      Sugestão: pare de acompanhar as baboseiras de Miriam Leitão!

      Responder

Lucio de souza

04 de maio de 2015 às 15h41

CADE OS ECONOMISTAS DE PLANTAO….E AI URUBOLOGA CHORA CHORA

Responder

Celia Mendes

04 de maio de 2015 às 17h23

É aí se forem dar a notícia, eles dão com cara de raiva.

Responder

Carlos Roberto

04 de maio de 2015 às 11h44

Portanto Mirian Apocalipse Leitão errou mais uma vez em sua previsões catastróficas para o Brasil.

Responder

Edmilson Cesar Pinto

04 de maio de 2015 às 14h29

Cadê a urubóloga?!

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador de Minas Gerais O Xadrez para Governador de São Paulo O Xadrez para Governador do Rio de Janeiro Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro