Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Em apenas oito anos, Temer dobra seu patrimônio; valores declarados ainda são inferiores aos reais

Por Miguel do Rosário

30 de maio de 2016 : 14h29

Foto: Jornalistas Livres

Patrimônio de Temer mais do que dobrou entre 2006 e 2014

Na revista Brasileiros

O patrimônio declarado pelo presidente interino, Michel Temer, mais do que dobrou desde 2006. Nesse meio tempo, Temer foi eleito presidente da Câmara dos Deputados em 2009 e vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff, em 2010. Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, os bens declarados à Justiça Eleitoral por Temer somavam R$ 2.971.177 em 1998, mas diminuíram para R$ 2.293.646, em 2006. A partir daí, o valor disparou: alcançou R$ 6.052.779 em 2010, e R$ 7.521.799 em 2014.

Esses valores, porém, são inferiores ao valor real do patrimônio do presidente interino. A casa que Temer possui na zona oeste de São Paulo, de 415 metros quadrados, foi comprada em 1998 por R$ 722.977,41 e ainda é declarada por esse valor. Na Prefeitura de São Paulo seu valor venal é calculado em R$ 2.875.109. O valor de mercado do imóvel costuma ser de 20% a 40% maior que o valor venal, usado pela prefeitura para calcular o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

Temer tinha ainda dois conjuntos comerciais, de 196 metros quadrados cada um, num edifício no Itaim-Bibi. O valor venal de cada imóvel é de R$ 1.024.802. Os dois, contudo, são declarados à Justiça Eleitoral por seu valor de aquisição: R$ 190 mil. Isso ocorre porque, nas declarações à Justiça Eleitoral, os imóveis costumam ser declarados pelo valor de quando foram comprados. Daí as discrepâncias.

Se a casa e os dois conjuntos do Itaim-Bibi tivessem seus valores corrigidos pelo valor venal (que é inferior ao de mercado), o patrimônio de Temer superaria os R$ 11 milhões. Em termos reais, já descontada a inflação, o patrimônio do presidente interino mais do que dobrou entre 2006 e 2014, e isso sem levar em conta a valorização dos imóveis.

Temer agora passou os dois conjuntos comerciais no Itaim-Bibi para seu filho Michel Temer Filho, de 7 anos. A assessoria do presidente disse que a transferência ao filho dele com Marcela Temer foi feita como uma doação, como uma antecipação da herança, e que as filhas do presidente interino também já receberam imóveis em outros momentos, mas não esclareceu ao jornal quais deles foram doados, nem quando isso ocorreu.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

rogeriobezerra

30 de maio de 2016 às 20h10

Ele fez Marcela limpar a casa, lavar e passar roupa, cuidar do Michelzinho, fazer feira e sacolão semanal, andar de ônibus e etc… Assim ele economizou neste 5 anos de vice… Ninguém acredita que ele é um politico honesto, não? Quanta maldade!

Responder

    Geysa Helena Dantas Guimarães

    31 de maio de 2016 às 11h30

    kkkkkkkkkkkkkk

    Responder

arara

30 de maio de 2016 às 20h37

Antes de tudo: FORA TEMER !

Longe de defender um golpista, devo alertar o jornalista que há erro crasso no artigo. Defendo, portanto, a verdade.

Na declaração de renda de PF todos os bens sejam imóveis, carros, barcos, aviões, ações, fundos, etc, DEVEM ser declarados pelo custo de aquisição. Não há correção anual “pelo valor de mercado” dos bens declarados. Isso é um erro.

Então se a casa “foi comprada em 1998 por R$ 722.977,41 e ainda é declarada por esse valor”, foi declarada de forma correta. O valor só será atualizado em caso de venda. Se for apurado lucro pagar-se-á (dá-lhe golpista da mesóclise) imposto. Se for apurado prejuízo não se paga. E aqui não está computada eventual fraude na compra ou na escritura do imóvel. Este é outro departamento.

Todo imóvel deve ser declarado pelo valor oficial da compra. Não há atualização pelo mercado.

Responder

gilberto

30 de maio de 2016 às 16h53

Temer foi condenado pela Justiça Eleitoral por ter realizado doação para campanha política acima do permitido, cujo valor não pode ultrapassar a 10% da rebda bruta anual. Considerando que o valor doado foi cem mil reais, em que fonte Temer angariou recursos para essas aquisições?

Responder

James Stewart

30 de maio de 2016 às 16h13

Se Michelzinho tinha ZERO de patrimônio há sete anos e agora tem dois milhões, imagina quantas vezes aumentou patrimônio do pai-pai nesse mesmo período:)

Responder

maria nadiê rodrigues

30 de maio de 2016 às 16h04

Teminho será o Temor de amanhã. Poderá comprar até a mãe de patanha para se eleger, afinal se tem hoje uma pequena fortuna, calcule isso aí multiplicado e triplicado quando o Inho se tornar vereador e deputado.

Responder

Alexandre Moreira

30 de maio de 2016 às 15h22

Já está transferindo os bens para o nome do moleque, sinal que está sentindo a corda apertando no pescoço.

Responder

Deixe um comentário