Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Datafolha: Crivella lidera disputa eleitoral no Rio

Por Redação

12 de setembro de 2016 : 02h55

Crivella lidera disputa eleitoral no Rio

no Datafolha

Pesquisa Datafolha mostra Marcelo Crivella (PRB) na liderança à Prefeitura do Rio de Janeiro com uma larga vantagem sobre os demais candidatos. Esta é a primeira pesquisa realizada após a oficialização das candidaturas e antes do início do horário eleitoral. Quando apresentado aos entrevistados o cartão com os nomes dos candidatos, Crivella lidera com 28% das preferências. Tecnicamente empatados na segunda colocação estão Marcelo Freixo (PSOL), com 11%, Flávio Bolsonaro (PSC), com 9%, e Jandira Feghali (PC do B), com 7%. Com intenções de voto mais baixas estão Pedro Paulo (PMDB), com 5%, Indio da Costa (PSD), com 4%, Osorio (PSDB), com 3%, Alessandro Molon (REDE), com 2%, e Cyro Garcia (PSTU), com 1%. Carmen Migueles (NOVO) foi citada mas não alcançou 1%. Indecisos são 9% e pretendem votar em branco ou nulo, 20%.

Nesse levantamento realizado nos dias 23 e 24 de agosto de 2016, após o encerramento da Olimpíada, foram feitas 928 entrevistas com eleitores de todas as regiões da cidade do Rio de Janeiro, com 16 anos ou mais. A margem de erro para o total da amostra é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Quando a pergunta sobre a intenção de voto é feita de maneira espontânea, sem apresentação de cartão com o nome dos candidatos, 57% dos eleitores da capital fluminense não souberam informar em quem irão votar para prefeito. Nesta situação, Crivella e Freixo dividem a preferência do eleitor, o candidato do PRB têm 9% e o candidato do PSOL, 6%. São seguidos por Flavio Bolsonaro, com 2%, Pedro Paulo, com 1%, Jandira Feghali, com 1%, Osorio, com 1%, e Indio da Costa, com 1%. Pretendem votar em branco ou anular o voto, 17% e outras respostas alcançaram 4%.

Avaliação Eduardo Paes

Após três anos e sete meses de governo, a administração de Eduardo Paes (PMDB) é aprovada por 31% dos eleitores do Rio de Janeiro. Um quarto a reprova (26%), 42% a avaliam como regular e 1% não opinaram.

Nesse levantamento realizado nos dias 23 e 24 de agosto de 2016, foram feitas 928 entrevistas com eleitores de todas as regiões da cidade do Rio de Janeiro, com 16 anos ou mais. A margem de erro para o total da amostra é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

A satisfação com o governo municipal é mais alta entre os mais velhos (44%), entre os que aprovam o governador Francisco Dornelles (65%) e entre os que avaliam que a realização da Olimpíada trouxe mais benefícios do que prejuízos. Já, os índices de reprovação mais altos são observados entre os que reprovam o governo estadual (39%) e entre os que avaliam que a realização da Olimpíada trouxe mais prejuízos do que benefícios.

Na comparação com a pesquisa anterior, de julho de 2014, a avaliação do governo de Eduardo Paes se manteve em patamares próximos: a avaliação positiva recuou seis pontos (era 37%), enquanto a avaliação negativa oscilou um ponto (era 27%). No período, a nota média da administração municipal foi de 5,4 para 5,5.

Íntegra da pesquisa Datafolha:

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

maria nadiê rodrigues

12 de setembro de 2016 às 10h10

Crivella não precisa do voto de ninguém mais que os fieis da Universal. Eles, por si, são suficientes pra eleger qualquer babaca. E o Brasil em poucos anos será um país de universais, de malafaias e felicianos. Coisa mais triste!

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Bolsonaro O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade