Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Presidente do PSOL em entrevista à Folha: ‘começamos a ocupar o espaço do PT’

Por Redação

30 de outubro de 2016 : 17h38

Começamos a ocupar o espaço do PT, diz presidente do PSOL

na Folha

O presidente nacional do PSOL, Luiz Araújo, escolheu acompanhar o segundo turno em Belém, a sua cidade natal. Mas o motivo é outro: o candidato do partido, Edmilson Rodrigues, tem mais chances de vitória aqui do que no Rio com Marcelo Freixo, segundo pesquisas.

Em entrevista à Folha na sexta (28), Araújo diz que o PSOL começou a ocupar o vácuo deixado pelo PT, seu antigo partido, mas que não conseguirá reconstruir a esquerda sozinho.

Professor de pedagogia da UnB (Universidade de Brasília), Araújo, 53, deixou o PT junto com seu grupo político em 2005, ano em que estourou o escândalo do mensalão. A seguir, a entrevista concedida no comitê de campanha do PSOL em Belém.

Balanço eleitoral

Essa talvez tenha sido a eleição mais difícil para a esquerda. Apesar de a gente ter saído do PT há 11 anos, o desastre que a eleição foi pro PT atingiu toda a esquerda.

Radicalizou-se um eleitorado mais conservador, principalmente as camadas médias nas cidades. Por um lado, [há] um ceticismo com a política, o que nos prejudica, porque a politização nos ajuda como candidatura de esquerda. E, por outro lado, o crescimento de partidos com candidaturas mais conservadoras stricto sensu. Os Bolsonaros da vida.

Mas nós crescemos também. Foi um bom resultado no meio de um péssimo resultado. A eleição foi uma vitória da direita, mas, olhando pelo lado da esquerda, o PT perdeu protagonismo no país inteiro, e o PSOL começou a ocupar esse espaço, guardadas as suas proporções.

Quem disputava esse espaço? PC do B, que tinha uma vinculação mais estreita com o PT; a Rede, que teve uma disputa contraditória porque se dividiu muito no dia anterior à votação do impeachment e não teve candidaturas muito competitivas.

Por esse lado, foi muito positivo: chegar a três segundos turnos [Rio, Belém e Sorocaba (SP)], quando o PT chegou a um só segundo turno [em capitais]. Lógico que ganhar ou não onde estamos disputando o segundo turno fará muita diferença na avaliação.

Segundo turno no Rio

A gente não tem uma aliança com a Globo. O que preside a Globo bater no Marcelo Crivella? Um problema comercial. Crivella assumindo tem o efeito colateral de turbinar as finanças da principal concorrente da Globo [a Rede Record].

É lógico que houve uma mobilização desses setores que não gostam muito do Freixo, mas o Crivella pode ser um tiro no escuro. Não é um plano de alianças. Os interesses olham para as candidaturas e dizem: qual o mal menor pros meus interesses? É lógico que a afinidade ideológica da Globo com PSDB seria maior.

Mas acho que isso é bom, educativo. Durante um período no PSOL, as pessoas não conseguiam enxergar que o segundo turno é um plebiscito.

Reconstrução da esquerda

A esquerda está num momento de reorganização. Temos o passivo de uma experiência que não deu certo pelo campo econômico. A nossa crítica ao governo Lula e o PT é de que não foi radical o suficiente no seu programa, fez concessões demais.

Enquanto essas concessões foram suportáveis pela elite, o PT conseguiu governar. Quando não tinha mais dinheiro pra isso, optou por fazer os ajustes que o [presidente Michel] Temer está fazendo com muito mais propriedade e capacidade política, digamos assim.

Mas também [de reorganização] pelo campo ético, de práticas da chamada governabilidade, o eufemismo inventado no Brasil para corrupção e compra de apoios em troca de cargos.

A pergunta é: que tipo de esquerda pode ser reconstruída? Algumas pessoas dentro da esquerda dizem: o problema do PT foram as alianças. O PSTU, por exemplo: “Melhor sozinho do que mal acompanhado”.

O PSOL não pensa assim. Achamos que existe um segmento da esquerda dentro do petismo e em outros partidos que continuam lutando, defendendo teses, lutando em movimentos sociais e que não estão no PSOL.

O PSOL não basta para reconstruir a esquerda. Nós assumimos um protagonismo recentemente, mas sozinhos a gente não consegue reconstruir.

Então essas experiências que estamos tendo fazem parte desse processo: ter políticas de alianças que não sejam troca de cargos, trazer segmentos que estavam na órbita do PT para apoiar nossos candidatos, ter sido contra o impeachment mesmo fazendo oposição ao governo Dilma.

Ascensão do PC do B no Maranhão

É uma questão delicada. O governador Flavio Dino até mandou apoio pro Edmilson, se conhecem. O PC do B está nos apoiando aqui no segundo turno.

Mas eu não acho que seja um projeto de esquerda lá. Tem um filme do Glauber Rocha, “Maranhão 66”. Foi o primeiro filme de propaganda eleitoral do Brasil, sobre a vitória do José Sarney, em 1966. Nesse filme, tem um discurso do Sarney mostrando essa desigualdade, essa pobreza que tinha no Maranhão e que ele ia acabar com as oligarquias.

O que ele fez depois? Criou uma oligarquia em torno dele, cooptando a oligarquia a partir do aparato do governo. O meu medo é que o Dino esteja fazendo um caminho parecido. É um risco. Eu não vou comparar porque seria uma grosseria. Ele é muitas vezes melhor do que o Sarney. Ele tem uma trajetória, mesmo que, nos últimos tempos, tenha ficado muito pragmático.

Que 46 prefeitos são esses [do PC do B no Estado]? São satélites do campo do governo, não foram 46 comunistas eleitos. Nem na China nem lá. Foram 46 prefeitos conquistados pela relação com o governo num Estado muito dependente, porque as prefeituras precisam estar do lado do governador pra ter qualquer coisa extra pra fazer, que não seja o FPM (Fundo de Participação dos Municípios). Não acho que foi tão relevante como ele apresenta.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

73 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Jeferson Paz das Neves

01 de novembro de 2016 às 11h43

O Presidente do PSOL quer “CONSTRUIR” a união das esquerdas e só faz lhe faz crítica de desunião. “quero me juntar ao PT, mas vocês só fizeram m….O Dino nos apoiou, mas está criando uma nova ‘oligarquia’. queremos vocês juntos com a gente, mas antes julgaremos vocês”.
O oportunismo moralista só pense em si mesmo.

Responder

Evandro de Oliveira

01 de novembro de 2016 às 00h47

Na avidez de ganhar espaço, já que o PSOL é um partideco, esquece a realidade que estamos vivendo de um estado de exceção. Ao invés de fortalecer todos os partidos de esquerda, para tirar a força dessa quadrilha que se apoderou do governo, fica querendo se agigantar se comparando ao PT. Isso mesmo presidente do PSOL, vá tecendo elogios as propriedades e capacidade política de Michel Temer, talvez no próximo jantar ele te convide.

Responder

Ricardo do Carmo

31 de outubro de 2016 às 22h15

Quanta presunção e soberba. Nunca ganharam nada. Nunca governaram. Nunca fizeram nada pelo nosso povo. Essa esquerda é aquela que a direita adora.

Responder

Marcelo Gaúcho

31 de outubro de 2016 às 15h54

Assim como o pobre que apóia a direita sonhando em tomar o lugar do rico ao invés de construir um mundo melhor e menos desigual, o PSOL sonha em tomar o lugar do PT.

É a esquerda manipulável que a direita gosta.

Responder

Marisa Ferreira

31 de outubro de 2016 às 14h27

Há espaço para todo mundo, se o País é democrático. O que não pode haver é o racha entre aqueles que estão do mesmo lado. O PSOL perdeu porque é tão arrogante quanto o Freixo. No primeiro turno, a esquerda se reuniu e levou o Freixo (mesmo que não fosse o candidato dos sonhos) para o segundo turno. Chegando lá, Freixo passou a ignorar os próprios militantes que o elegeram, entre eles petistas e pedetistas. É muita pretensão considerar que o PSOL está tomando lugar de quem quer que seja. A resposta está aí: perdeu em todos os municípios no segundo turno. Mais ética, por favor! Porque o que está em jogo não são as vaidades pessoais ou partidárias. O que está em jogo é um projeto de País, a vida de milhares de pessoas que pouco se dão às pecuinhas de políticos cheios de soberba.

Responder

Luciano Antonio Fraga

31 de outubro de 2016 às 12h03

As esquerdas devem se unir, não competir. o título deveria ser: ocupamos o espaço com o PT. francamente os petistas votaram no PSOL. A esquerda tem votado ao que tem sobrado dela. Os menores partidos de esquerda não foram perseguidos quanto o PT de LULA. Serão atacados quando forem maiores.

Responder

Valdo

31 de outubro de 2016 às 11h01

O PSOL está liberalizando?

Responder

Nonato Luz

31 de outubro de 2016 às 10h46

Esse presidente do PSOL é um nóia, como ocupar o espaço do PT? Ele pode até se achar á esquerda do PT, mas a verdade é que o PT é o partido de esquerda que conquistou o poder avançou em algumas conquistas sociais. Que faltou muita coisa, todos sabem.

O PSOL deveria sim era tentar conquistar a massa de trabalhadores que não estão com o PT, deveria sim tirar eleitores dos partidos de direita, como o PSDB e PMDB.

Apontar o PT como alvo é ser idiota.

Responder

Ruy Acquaviva

31 de outubro de 2016 às 10h37

Muito sintomática essa frase. Em vez de procurar ocupar o espaço da direita o PSOL acha mais fácil tentar ocupar o espaço do PT. Torna-se um elemento canibalizador da esquerda. E já vimos que não tem escrúpulos em pegar carona na tática pseudomoralista da direita, ajudando a satanizar o PT (o que fragiliza toda a esquerda) apenas para tentar ocupar seu espaço.
O que os trabalhadores, o povo ganha com isso? NADA! Na vedade só perde. O PSOL com sua visão oportunista de atacar o PT para ocupar seu espaço na verdade ajuda a direita a ocupar o espaço da esquerda. Enfrentar a direita é mais difícil, né? Enquanto estão atacando o PT a mídia lhes dá vida mansa. Quem perde afinal é só a classe trabalhadora, não é isso?
Enquanto parte da esquerda estiver de olho gordo no espaço do PT, apostando no sectarismo e se furtando e unir a esquerda para fazer realmente o enfrentamento político da direita, estaremos todos lascados. E não estou falando da esquerda não, falo do povo, da classe trabalhadores, que infelizmente não parece ser preocupação de certos setores sectários da esquerda (não todo o PSOL e não apenas no PSOL).

Responder

Luiz Antonio Ferreira

31 de outubro de 2016 às 10h32

Com a desunião da “esquerda” e a eterna união da “direita” o Brasil caminha para o continuísmo e aprofundamento do fracasso social. Na verdade, de forma significativa, com raras exceções aqui não tem esquerda nem direita, tem bandos de interesseiros vaidosos e egoístas que só olham pro próprio umbigo. E o povo? O povo é representado por seus semelhantes e na hora de votar vota naquele que é ou gostaria de ser, é pura sintonia.

Responder

Paulo Pavaneli

31 de outubro de 2016 às 08h32

A coisa funciona assim… Quando a esquerda vence em algum lugar, vem outra esquerda , que perdeu em outro lugar, para desmerecer a vitória… Luis Araujo é mais um “esquerdista” que a Direita gosta…

Responder

17Abril2016

31 de outubro de 2016 às 08h25

PSOL eh partido urubu, quer a carnica do PT pra engordar. Mas jamais serao.

Responder

lara

31 de outubro de 2016 às 06h51

kkkkkkkkkkkkkk então quer dizer que a ultima esperança da esquerda foi derrota por uma lavada??? kkkkkkkk eu avisei antes e aviso de novo ninguem no brasil em estado lucido ira eleger candidatos socialistas/comunistas, pra finalizar vou tirar sarro de voces esquerdistas chupaaaaaaaaaaaaaa seus comunistasssssssss perderam agora so resta irem pra venezuela ou cuba kkkkkkkkkkkkkkk-e deixo aqui uma aviso ao senhor miguel do rosario que é bom não me censurar hein pois se me censurar eu vou voltar a fazer postagem diarias dizendo que o senhor apoia a censura

Responder

    Tupiniquim

    31 de outubro de 2016 às 06h55

    Já tomou seu remédio hoje?

    Responder

      lara

      01 de novembro de 2016 às 05h28

      ja sim tirei sarro de voces por esquerdistas por e ri pra cara………… como diz o ditado rir é o melhor remedio

      Responder

lara

31 de outubro de 2016 às 06h49

tenho pena do estado do maranhão não sei como eles colocam alguem comunista pra governar o estado se duvidar o povo de la ja esta sentindo saudades do jose sarney

Responder

    Tupiniquim

    31 de outubro de 2016 às 06h54

    Não diga besteira. A melhor coisa que aconteceu no Maranhão foi o Dino tornar-se governador. É uma oportunidade de eliminar aos poucos os sanguessugas.

    Responder

      lara

      01 de novembro de 2016 às 05h27

      que besteira amigo?? vou lhe fazer uma pergunta aqui pra lhe dar a chance de mostrar que estou errado me cite um-apenas um-pais ou região que o comunismo que é a ideia defendida pelo dino funcionou fica aqui meu desafio-duvido muito que voce va responder vou esperar pra ver

      Responder

        Dimas Trindade

        01 de novembro de 2016 às 15h32

        Uganda? Congo? Honduras? Paraguai? Há desculpe são todos capitalistas mas a julgar pelo nível de miséria que você assegura ser dos países socialistas, pensei que fossem socialistas. A sua análise de boteco não serve prá nada. Só prá discutir no boteco que é onde voce deveria levar sua reflexão.

        Responder

          lara

          09 de novembro de 2016 às 22h24

          kkkkkkk pedi pro cara me citar paises socialistas que deram certo e ele me responde com paises “capitalistas” que deram errado kkkkkkkk
          eu posso citar varios paises capitalistas que deram certo porem duvido muito alguem me citar apenas 1 pais socialista/comunista que prosperou

      lara

      27 de novembro de 2016 às 00h55

      ao contrario amigo com dino no poder os sanguessugas só vão aumentar

      Responder

Cecilia

31 de outubro de 2016 às 06h23

Os oportunistas e traidores do PT. O PT é um partido tão importante e forte, que precisou dos EUA, CIA, FBI, os três poderes no Brasil, aliados a toda uma mídia corrupta para tentar destruí-lo. Ainda assim, Lula é o principal candidato às eleições de 2018. Enquanto isso o PSOL vai catando as migalhas… Já tentou imaginar quanto tempo o PSOL sobreviveria a um ataque destes??Faz – me rir.

Responder

andre

31 de outubro de 2016 às 04h12

E ae petistas? Como foram as eleicoes? Kkkkkkkkkkk primeiro o “golpe”, e agora essa surra, acabou pra vcs kkkkkkkkkkkk a culpa e do moro e da midia ne? Kkkkkk to ficando ate com do de vcs, so sobrou fica em blogs se lamentando, esse e a vida de vcs agora kkkkkkkk eu quero ver qdo o lula for preso, diversao garantida esse o cafezinho

Responder

Galvão

30 de outubro de 2016 às 23h35

Luiz Araújo: Canalha, canalha, canalha.

Responder

Galvão

30 de outubro de 2016 às 23h33

Luiz Araújo: Canalha, canalha, canalha!

Responder

RENATO ANDRETTI

30 de outubro de 2016 às 22h30

TEM, QUE GANHAR ESPAÇO DO PSDB
BOBALHÃO..

Responder

    Aliança Nacional Libertadora

    31 de outubro de 2016 às 11h12

    Afinal o FHC diz ser o PSDB um partido de esquerda….

    Responder

crazy-fla

30 de outubro de 2016 às 22h01

PSOL é um partido hipócrita como a maioria, quem confiar vai se decepcionar, capaz d ser apoiado até pela elite!!! sua maior função é retirar votos da esquerda para q os liberais ganhe as eleições!!!

Responder

Apolônio

30 de outubro de 2016 às 21h07

O PT, foi, é, e sempre será um grande partido. Um partido imprescindível a democracia brasileira. Esta enraizado nos movimentos sociais. É nesse enraizamento e ampliando o mesmo é que o PT tem que seguir e ir se renovando. O partido tem um legado imensamente positivo desde sua fundação. Há que se entender, que uma eleição municipal tem características diferentes de uma nacional. Portanto, qualquer análise que se fizer quanto a performance do PT nessas eleições é prematuro. Vamos esperar as nacionais em 2018, ai sim poderemos fazer um estudo mais acurado e mais meticuloso. Agora, as esquerdas tem que marchar unidas. As esquerdas sempre foram desunidas, cada uma achando-se ser mais esquerda do que a outra. A desunião só favorece a direita.

Responder

andre2110

30 de outubro de 2016 às 20h34

“Temos um passivo que não deu certo no campo econômico”?
Tá de brincadeira, o pt incluiu milhões!
O que conta neste cabeça de vento é o fortalecimento dos grandes latifundiários e grandes agiotas?

“Fez concessões demais”?
Se tivesse feito concessões demais eles não estariam cassando Lula com todas as forças…

Fala mal do PT e do PCdoB, mais um a serviço do dem/pmdb/psdb/globo…

Já dei muito voto pro psol, mas seus “lideres” me convencem que estou perdendo tempo…

Responder

    George Vidipo

    30 de outubro de 2016 às 20h39

    Para mim o PSOL quer ser o Podemos espanhol, espera que o país afunde, para depois através da ética construir uma nova Espanha. Esquece que no meio do caminho tem o fascismo.

    Responder

      Daniel

      30 de outubro de 2016 às 22h48

      Exato, vao esperar o facismo tomar conta.

      Responder

    Ana Virgilio

    30 de outubro de 2016 às 23h02

    Se vangloriar agora que é “de esquerda”, renegando o PT, o verdadeiro partido de esquerda que o Brasil tem, é fazer o jogo da direita. Este senhor não sabe o que o PT e seus militantes lutaram, desde sua fundação. Não deve saber que o Lula foi caçado desde quando era metalúrgico, desde quando conseguiu tornar o sonho dos pobres em realidade. Ainda há um longo caminho para o PSOL percorrer, para ser considerado um partido inteiramente de esquerda.

    Responder

      Dimas Trindade

      01 de novembro de 2016 às 15h26

      Não diga bobagens. Nós éramos PT e passamos por tudo isso. Saímos quando todos queriam entrar inclusive muita gente que hoje vem fazer a defesa inconteste o PT nem estava em seus quadros no momento da construção. Os neopetistas parecem que nem conhecem a história do PT.

      Responder

    Dimas Trindade

    01 de novembro de 2016 às 15h23

    Esta inclusão é importante mas será revertida. Por sinal, acho que os programas de transferências de renda tiveram uma outra consequência não propriamente social: movimentaram o mercado interno. E isso agradou a uma boa parte da pequena burguesia. Por outro lado, as concessões terminaram quando chegou a crise. Acabaram as vacas gordas: meu pirão primeiro, entendeu? As concessões começaram por preservar o governo FHC. Deveria ter sido feito uma devassa e colocado o PSDB e seus aliados na cadeia. Perderam a oportunidade de destruir a direita. Ao inves disso, conciliaram e entregaram grande parte do poder a gente como Temer, Jucá et caterva. E para completar nenhuma reforma mais estrutural.

    Responder

Aliança Nacional Libertadora

30 de outubro de 2016 às 20h26

Vai precisar de muita coisa….típica entrevista para folha….precisa governar mais de 3 cidades ou pelo menos um estado….afinal são nulos no sindicalismo ou mesmo nas comunidades… O orgulhoso sai das eleições menor do que entrou e pior….com uma soberba cretinismo digno de PSB…… falei que foi má idéia o PC apoiar os jornadeiros de junho…..antes disso atacaram a Jandira e depois o Dino? Não entendo o PC conseguiu uma dezena de prefeituras incluindo capitais e tirou uma oligarquia histórica do estado mais pobre do país e o sem prefeitura iguala Dino ao Sarnento. …É um absurdo…..o PC mereceu ouvir isso depois do segundo turno do rio…..apoiou um derrotado só por ser de esquerda….Se aglutinando a Globo e aos Black blocos de junho…..

Responder

    George Vidipo

    30 de outubro de 2016 às 21h25

    Arrogantes. Se encondem na capa da ética e da moralidade.

    Responder

Sérgio Rodrigues

30 de outubro de 2016 às 20h14

Arrogante!…..

Responder

Paulo Mascarenhas

30 de outubro de 2016 às 19h34

Achei a entrevista interessante, no seguinte sentido: é um esquerdista falando da frustração e incapacidade do PT como partido político. Todo mundo aceitou. Caso a crítica tivesse partido de alguém dito de centro ou direito, seria escrachado aqui como coxinha. Será que o PSOL se acoxinhou?

Responder

Torres

30 de outubro de 2016 às 19h15

PSOL é o PT dos anos 80, melhorado.

Responder

    andre2110

    30 de outubro de 2016 às 20h10

    O pt tirou milhões da pobreza, criou centenas de oportunidades para os mais pobres; dobrou vagas nas universidades, triplicou nas escolas técnicas, melhorou piso dos professores, valorizou a educação, a ciência e a pesquisa.
    Melhorou em praticamente todos os setores.
    Melhorou muito nossa imagem no exterior (criou os brics)…

    Graças aos cegos do psol o pt foi atingido por denúncias direcionadas, onde se exclue os culpados do pmdb, psdb, dem…
    Do psol, que ainda não ganhou nada, já tivemos dezenas de denúncias, como caixinha cobrada de trabalhadores, entre outros…
    O psol não é nem sombra do que foi o pt em 80.

    Responder

      Torres

      30 de outubro de 2016 às 20h18

      O PT fez muito.
      Mas depois pôs tudo a perder. Lamento, mas acabou entregando o país numa situação deplorável.
      O melhorada é nos termos da nova esquerda, com demandas mais atuais.
      Apenas isso.
      Mas a esquerda brasileira é uma merda irresponsável.
      Como um todo.

      Responder

        andre2110

        30 de outubro de 2016 às 20h26

        Qual demanda é mais atual que tirar os miseráveis da miséria, os pobres da pobreza e a população da ignorância?
        Qual demanda é mais atual que incluir negros? gays? lésbicas? índios?
        Qual demanda é mais atual que fortalecer as mulheres?

        Situação deplorável? anda lendo muita veja…

        Responder

          Torres

          30 de outubro de 2016 às 20h33

          A maior recessão da história.
          Essa é a situação deplorável.
          O PT é sindicalista, e sindicatos são mafiosos.
          Esse ranço o PT não perde.

          andre2110

          30 de outubro de 2016 às 20h39

          “A maior recessão da história”?
          Você certamente não viveu os anos da ditadura, do color, do fhc…
          ou estava no mundo da lua.

          Torres

          30 de outubro de 2016 às 20h47

          Os números estão aí.
          Nunca tivemos dois anos de queda do PIB.

          felipe vicente

          31 de outubro de 2016 às 17h16

          PANACA!
          QUEDA EM RELAÇÃO A QUE ?
          COMPARE COM O PIBINHO FHC

          Torres

          31 de outubro de 2016 às 19h46

          Em relação ao PIB dos últimos anos, oras.
          A comparação é feita ano a ano, jovem.
          No governo FHC não caiu como em Dilma.
          Na verdade, essa recessão é inédita.
          Nunca foi tão ruim.

          Madex

          31 de outubro de 2016 às 15h17

          Parei aí.. não dá pra levar isso a sério. “Maior recessão da história”… pfffff

          Des

          31 de outubro de 2016 às 16h18

          https://en.wikipedia.org/wiki/Bromide_(language)

          Torres

          31 de outubro de 2016 às 19h47

          A maior, jovem.
          Tudo muito bem exposto.

          Dimas Trindade

          01 de novembro de 2016 às 15h38

          Não diga bobagens moleque!

          Torres

          01 de novembro de 2016 às 16h31

          Vá chamar de moleque o seu avô.
          Respeite e será respeitado.

          Dimas Trindade

          01 de novembro de 2016 às 15h38

          É um babaquinha que nem sabe o que é crise.

          Dimas Trindade

          01 de novembro de 2016 às 15h38

          Por favor. Que coisa mais deplorável! “Sindiatos são mafiosos” Me poupe. Voce té muito influenciado por filmes como “Sindicato de ladrões”. Que visão mais idiota. Voce desconhece a história dos sindicatos de trabalhadores e vem falar merda! Porra! Meu ouvido não é penico.

      George Vidipo

      30 de outubro de 2016 às 20h36

      As vezes me pergunto a quem o psol defende? Qual é seu objetivo? Freixo deve voto maciço da classe media e alta do Rio de Janeiro. Sei que eles defendem a moralidade e a ética. Por isso teimaram em associar com a direita conservadora contra o PT. Na jornada de junho de 2013 junto com o Rede pensaram que havia chegado a sua vez. Verdade é que a PT foi destroçado, mas o PSOL e a Rede não tomaram seu lugar.

      Responder

      Dimas Trindade

      01 de novembro de 2016 às 15h34

      “Graças aos cegos do PSOL???” Perderam o rumo e estão perdendo a razão.

      Responder

    Aliança Nacional Libertadora

    30 de outubro de 2016 às 20h28

    Pelo menos nasceu nos 80?

    Responder

      Torres

      30 de outubro de 2016 às 20h31

      Nasci nos 70.

      Responder

    Jose X.

    30 de outubro de 2016 às 21h11

    troll detected

    Responder

      Torres

      30 de outubro de 2016 às 22h16

      Troll não, jovem.
      Apenas alguém que coloca as próprias opiniões.
      Não se preocupe, sou educado.

      Responder

        Galvão

        30 de outubro de 2016 às 23h37

        Cafajeste!

        Responder

          Torres

          30 de outubro de 2016 às 23h52

          Oh…
          Xingamentos bobinhos…

      Des

      31 de outubro de 2016 às 16h19

      Isso aí é coxinha do 247, tá até na lista de contribuidores.

      Responder

Antonio Passos

30 de outubro de 2016 às 18h55

Aécio diz que o PT morreu, este diz que o PT deixou um vácuo. QUAL é o partido de LULA então ? Não é ele o favorito disparado para a presidência ? O Brasil de hoje está cheio é de malucos, canalhas e oportunistas.

Responder

    Charles

    30 de outubro de 2016 às 19h04

    Esse imbecil praticamente comparou o PC do B, com a oligarquia do Sarney. Ridículo isso, agora com a PEC 241 sendo aprovada, o arrocho previdenciário e trabalhista chegando em breve, esses babacas do PSOL vão dizer que o PT e PSDB e PMDB são tudo farinha do mesmo saco?

    Responder

Jose X.

30 de outubro de 2016 às 18h46

de um comentário no facebook:

“Está ocupando espaço errado. Devia preocupar em ocupar espaço da direita.”

Responder

Charles

30 de outubro de 2016 às 18h29

Bobão, vocês são o PT amanhã se ficarem nessa de se acharem de verdadeira esquerda. As três cidades que vocês disputaram em segundo turno? Vocês perderam! E mesmo que tivessem ganhado, a direita aniquilaria vocês brincando. Ao invés de ficar nessa de se achar o último bastião de esquerda no país, deveriam entender que a direita conservadora, por mais que tenha seus egos e vaidades, ela sabe se unir contra seu inimigo comum, os partidos progressistas. Como muitos dizem, esses bobocas do PSOL são a esquerda que a direita gosta.

Responder

    Mário Gonçalves

    30 de outubro de 2016 às 22h06

    Eu tenho simpatia pelo PSOL mas de vez em quando, em algumas falas da Luciana Genro e deste cidadão (presidente?! do partido) a conclusão é que o PSOL é de fato a esquerda que a direita sempre sonhou!

    Responder

      Madex

      31 de outubro de 2016 às 15h11

      em algumas “quase todas” falas da Luciana

      Responder

    Daniel

    30 de outubro de 2016 às 22h45

    Concordo e o PSOL vai dar na Rede, mais um bando de frustados que sairam de dentro do PT por pura magoa e oportunismo. Quase todos no limbo, vide Marina, Marta, Heloisa Helena, Erundina (com todo respeito que tenho por ela). Nao se constroi uma esquerda assim, separada por puro ciume interno. Bobalhao e’ mesmo um bom adjetivo para o Presidente do PSOL. O PT vai voltar, o PT de Haddad, de Suplici, de Lula, de Dilma, de pensadores progressistas. Acho alem do mais covardia, sair to Partido sem antes tentar arruma-lo. Vao sair mais uma vez no futuro? Vao esperar o Brasil acabar nas maos da direita para tentarem ser eleitos? Que falacia.

    Responder

      Dimas Trindade

      01 de novembro de 2016 às 15h15

      Errado! Haverá muitas defecções mais no PT e, pela esquerda, que veio perdendo espaço no partido para o fisiologismo. Quanto ao ciume, estou vendo que este veneno está muito mais atuante nos petistas que no PSOL. Sinto, como grande parte do PSOL, uma tristeza muito grande pelo que aconteceu ao PT. Ele foi uma das maiores senão a maior experiência da esquerda no país, e nós participamos dela desde o início, mas temo que não conseguiu deixar nada permanente. Nenhuma das grandes reformas estruturais o PT bancou.

      Responder

17Abril2016

30 de outubro de 2016 às 18h27

Jamais serao. Tao pegando o bonde da direita. O unico partido com raizes nas bases eh o PT.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?