Coletiva de Rodrigo Maia (ao vivo) sobre medidas contra a crise

Show das Diretas Já em Copacabana marca virada histórica contra o golpe

Por Miguel do Rosário

29 de maio de 2017 : 10h34

(Reprodução/Povo Sem Medo)

Ao descrever o senso de justiça de Zadig, protagonista de uma de suas mais célebres novelas, Voltaire cunha, em duas frases, dois princípios básicos do direito penal humanista:

“Mais vale o risco de salvar um culpado do que o de condenar um inocente. Ele [Zadig] entendia que as leis eram feitas para dar segurança aos cidadãos, e não para intimidá-los.”

Depois de séculos de terrorismo penal, alguém – no caso, o maior gênio do século XVIII – finalmente ousava dizer, embora na linguagem cifrada da ficção, que o objetivo das leis deveria ser ampliar nossas garantias de liberdade e não nos asfixiar pela violência vingativa dos juízes.

Entretanto, o humanismo de Voltaire, que ecoa os belos e libertários pensamentos de Cesare Beccaria, não reflete unicamente a preocupação com o direito individual. Ao mencionar a “segurança” dos cidadãos como meta das leis, Voltaire defende um sistema de justiça ancorado na razão, ou seja, no bem estar social. Uma justiça que, em nome de um suposto combate à corrupção, destrói a economia e política de um país, não visa, definitivamente, o bem estar social.

Eu já escrevi posts dizendo que Sergio Moro não havia lido Machado de Assis, em especial o conto O Alienista, no qual o protagonista é uma espécie de justiceiro muito parecido com nosso paladino de Curitiba, que decide encarcerar quase toda a população da cidade, tida por ele como insana; e que tampouco lera Montesquieu, cujo Espírito das Leis traz algumas passagens que parecem ter sido escritas precisamente para corrigir os vícios da justiça curitibana (a qual, para nossa tragédia, parece ter contaminado todo o sistema judicial brasileiro):

“Foi Carondas que introduziu os julgamentos contra os falsos testemunhos. Quando a inocência dos cidadãos não está garantida, a liberdade também não o está.”

“(…) as leis que condenam um homem à morte com base no depoimento de uma só testemunha são fatais para a liberdade”.

Nesse post, eu observava que Montesquieu associa a liberdade política do cidadão a tudo que o protege dos “falsos testemunhos” ou dos arbítrio de juízes.

Esses pensamentos serão determinantes para produzir o espírito da revolução francesa. E assim é feita a história. A crítica erudita de alguns cidadãos, quando justa, penetra profundamente na base do corpo social, pela simples razão de ser uma crítica que nasce da leitura de problemas que afligem a maioria. É uma revolta que vem de baixo, influencia as mentes mais sensíveis da elite pensante, e retorna às suas origens populares.

Quando a gente se insurge contra os arbítrios de Sergio Moro, da mesma maneira, também estamos fazendo uma crítica radical às violências que atingem fundamentalmente, e há muito tempo, as populações vulneráveis do país.

A revolução francesa tem início com um movimento que visava precisamente destruir o demônio mais terrível da Idade Média: o arbítrio judicial. Assim como a aristocracia do Antigo Regime, a turma de Curitiba certamente jamais se perguntou porque o principal símbolo da revolução francesa é a tomada da Bastilha.

Com base em Montesquieu, podemos resumir a injustiça primitiva do sistema penal da idade média em dois pontos: 1) o uso de falso testemunho, ou da delação extraída sob coação; 2) a sentença judicial baseada unicamente no arbítrio do juiz, ao arrepio da própria lei.

Ou seja, a Lava Jato inaugurou, no Brasil, uma justiça contra a qual a modernidade vem lutando desde o século XVIII.

Por isso a importância, para a história do Brasil, da Batalha de Curitiba, o movimento social que reuniu milhares de pessoas de todo o país para prestar solidariedade e apoio ao ex-presidente Lula, que por sua vez se tornou símbolo da luta milenar entre a liberdade individual contra a violência do Estado.

É uma ironia tipicamente brasileira, que um dos homens mais odiados e desprezados por aqueles que se intitulam “liberais” (termo que, no Brasil, na minha opinião, foi invertido), tenha se tornado símbolo de tudo pelo qual o liberalismo clássico sempre lutou.

E agora, como consequência dessa nova descarga de energia desencadeada pela dupla “pegadinha” diabólica que Joesley Batista e a PGR deram no presidente da República, Michel Temer, e no presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, estamos testemunhando uma série crescente de manifestações populares em prol das Diretas Já.

Neste domingo, o show em Copacabana em defesa das Diretas Já, com a presença, de um lado, de dezenas de milhares de pessoas, e, de outro, com a participação de artistas como Caetano, Milton Nascimento, Mano Brown, Rappin Hood, Wagner Moura, Maria Gadu, Otto, Criolo, entre outros, marca uma virada histórica.

O golpe de 2016 caracterizou-se pelo mais terrível cerco midiático já montado na história da humanidade. Não creio que, em qualquer outro país, se tenha visto uma violência tão organizada por parte dos principais meios de comunicação, associados a um sistema de justiça completamente enlouquecido pelo ódio político.

Mas o cerco foi rompido.

Na verdade, testemunhamos uma virada do “zeitgeist”, do “espírito do tempo” desde o carnaval, época em que a mídia perde o controle da narrativa.

Daí veio o desastre econômico crescente do governo, com aumento do desemprego e piora de todos os índices sociais e econômicos, inclusive aqueles que o neoliberalismo finge prezar tanto, como todos os referentes à situação fiscal.

O golpe de 2016 representou a maior catástrofe política, social, econômica e moral do país desde a república. De uma só tacada, destruímos toda a nossa frágil democracia:

1) o sistema de justiça (incluindo aí seus dois braços armados, a Polícia Federal e o MP) mergulhou num autodestrutivo processo de entropia que ameaça consumir todos os setores econômicos e políticos do país, com apoio da grande mídia, principalmente a Globo, que inclusive publicou um editorial incrivelmente fascista, falando em “limpeza geral” do país.

2) a imprensa, confusa pelo regime de exceção que ela tanto defendeu, e que agora ameaça seus próprios jornalistas, perdeu qualquer escrúpulo de honestidade que um dia fingiu ter. Tornou-se uma furiosa difusora de mentiras.

3) os empresários decidiram romper, num acesso igualmente de loucura, todos os tímidos pactos com o mundo do trabalho, que eram obviamente fundamentais para manter a estabilidade política do país. Sem esse pacto, só restará, à classe trabalhadora, a luta aberta e radicalizada das ruas.

4) a classe política, desde o início intimidada e chantageada pelo golpe, tem reagido com movimentos de desespero. A “pegadinha” contra Aécio Neves e Michel Temer serviu para desmascarar os dois golpistas mais canalhas da nossa história política,  mas revelou também as consequências do terrorismo judicial sobre o espírito de um grande empresário, como Joesley Batista, e de experientes raposas políticas, como Aécio e Temer. Quando o maior empresário brasileiro do mundo da produção decide fazer o que fez Batista, é porque estava positivamente apavorado com o Estado de Exceção. E agora temos informação de que procuradores da república perguntaram a Batista se o filho de Lula era mesmo “sócio” da Friboi. Ou seja, o processo que engolfou a JBS e Friboi, desde a operação Carne Fraca, até a delação dos irmãos Batista e as pegadinhas já mencionadas, foi, por incrível que pareça, contaminado pela loucura coxinha anti-Lula.

O Brasil não tem que viver nenhuma “grande limpeza” da vida pública, como quer a Globo, seja lá o que isso queira dizer. O Brasil precisa de democracia, o que significa eleições limpas, diretas, monitoradas por uma justiça eleitoral descontaminada de paixões políticas, distante do pensamento jurisdicional de exceção, nascido em Curitiba, e livre dessa obsessão negativa de controlar e criminalizar tudo. Precisamos agora de democracia e liberdade. O que precisa ser controlado, naturalmente, é o monopólio midiático, em especial a Globo. O TSE poderia concentrar suas energias não em proibir e censurar manifestações políticas e culturais e redes sociais, e sim em obrigar os grandes canais de tv e rádio a cumprirem o que determina a Constituição Brasileira.

O show das Diretas Já, no Rio de Janeiro, mostrou que a nossa cidade permanece rebelde e atenta. Os reflexos políticos e culturais do evento continuarão ecoando e repercutindo até 2018.

Com a Batalha de Curitiba e as últimas manifestações, o campo progressista-popular conseguiu montar uma armadilha semiótica dentro dos salões aristocráticos do palácio do golpe: cada nova medida do governo, cada nova tentativa de aprovar uma lei antissocial, cada nova investida judicial contra Lula, tudo se reverterá dialeticamente contra os próprios golpistas.

As conspirações midiático-judiciais acharam que poderiam asfixiar os movimentos populares. Jorge Bastos Moreno, o simpático e pusilânime golpista da Globo, chegou a dizer que a “oposição” ao governo Temer não duraria alguns meses, porque o “dinheiro” iria acabar. E assim que as tropas de bandidos ocuparam o Palácio do Planalto, os cofres foram abertos para a grande mídia.

Todos esqueceram que o princípio constitucional de que “todo poder emana do povo” também é uma fórmula econômica básica. Empresas e governos só têm acesso a recursos financeiros porque a população lhes dá esses recursos. Mas é a população que é, também, a proprietária dos recursos.

Com uma população de 207 milhões de habitantes, os recursos para vencer e esmagar o golpe são ilimitados. Ao apoiar um impeachment sem crime, a Globo e seus comparsas cometeram o pior erro de sua história. Se tivessem respeitado a vontade das urnas, talvez pudessem sobreviver por mais algumas décadas.

Ao virem com sede excessiva ao pote, eles mostraram ao povo quem é seu verdadeiro inimigo. E ao defenderem o Estado de Exceção, expuseram-se a si mesmos às fúrias sem controle de um judiciário ditatorial.

A luta agora se dará em várias frentes convergentes: pela democracia, pelas liberdades, pela reorganização do Estado.

Não importa mais se a vitória está próxima ou distante: os últimos desdobramentos políticos nos asseguraram uma direção e uma estratégia de luta e era disso que mais precisávamos nesse momento.

Ao encontrar o seu caminho, o campo progressista pode enfim respirar o ar infinitamente puro que se cria quando o povo começa a andar para o mesmo lado.

O ar limpo da vitória futura!

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

53 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Maria Helena Pupo

31 de maio de 2017 às 08h05

EXELENTE. PERFEITO.ABRANGENTE TEXTO QUE RENOVA AS ESPERANÇAS NA CONCRETUDE DE UMA SOLUÇÃO JUSTA BRILHANTE A SER CONSTUIDA POR TODA A NAÇÃO BRASILEIRA QUE CRESCEU ENORMEmente ATRAVÉS DE UM GOLPE SUJO .MAS DE PROFUNDO EFEITO DIDÁTICO POLITICO CAPAZ dE ENSEJAR A CONSTRUÇÃO DO NOVO BRASIL ORA INCONFORMADO

Responder

Luiz Fernando Loureiro

30 de maio de 2017 às 11h44

Responder

Abel Leitão

30 de maio de 2017 às 10h45

A imprensa/entretenimento/classe artística não deve ser demonizada…a não ser que venha da Globo. Cariocas que me desculpem, quem sai de casa pra bater palminha pra discurso de global tem que tomar é Temer na cabeça e se ferrar pra aprender. #GloboGolpista

Responder

Cléber Policarpo

30 de maio de 2017 às 01h54

Não há virada alguma! Muito menos golpe, a jumenta foi deposta como previsto na Constituição, numa sessão presidida pelo petista Lewandowski.
Fora Temer! Lula na cadeia!

Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h23

    KKKKKKKKKK… os patos colocaram o traíra Temer golpista corrupto no poder… agora estão reclamando do que…

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h23

    KKKKKKKKK… apresente as provas, ao Moro do PSDB corrupto, pois até agora só pagou mico… e até deu piti…

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h24

    KKKKKKKKKKK… golpista quer trabalhar como escravo… é hilário…

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h24

    KKKKKKKKK… Lewandowski petista… golpista fala tanta asneira…

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h25

    KKKKKKKK… relator do TCU, das pedaladas recebeu quase R$ 3 milhões de propina da lava jato…

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h26

    KKKKKKKKKK… golpistas passam vergonha… todos estão dizendo que não ouve crime da Dilma…

    Responder

    Cléber Policarpo

    30 de maio de 2017 às 03h35

    André Massao Noce

    Responder

    Cléber Policarpo

    30 de maio de 2017 às 03h35

    Continua aí com o kkkkk

    Responder

Agda Rossetto

30 de maio de 2017 às 01h40

Muito linda!! Parabéns… não canso de rever!!

Responder

Carlos

29 de maio de 2017 às 22h19

Na foto do artigo só de vê bandeiras vermelhas?
CADÊ AS BANDEIRAS DO BRASIL? ????????????

MANIFESTAÇÃO PELO NOSSO PAÍS! Ora,façam-me o favor!
Não coloco fé em mais ninguém.
Intervenção militar já!

Responder

Casemiro Silva

29 de maio de 2017 às 22h29

Vergonha dessa palhaçada em dobradinha com a Globo. Anula o golpe já!

Responder

Hadassa Ester Lichtstein

29 de maio de 2017 às 21h44

Bolsonaro 2018

Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h26

    KKKKKKKK… apoiador do réu por incitação ao estupro de mulheres por aqui… gostam de viver na idade média… também é corrupto como o amigo Cunha corrupto… recebeu propina na lista de Furnas…

    Responder

      Linda

      06 de junho de 2017 às 20h51

      Jos kaapista tai jostain muualta löytyy vanhaa antiikin aikaista tekniikkaa (tietokoneet, konsolit, jne..), ikuista ne projektiisi. Lisäksi jos saat ikuistettua jotain, mikä on näille laitteille tyypillistä, niin aina parempi ja hauskempi :). Nintendo 8-bit:sen pelikasetteihin piti aina puhaltaa, että ne lähti toimimaan..esim siis jotain tuon suuntaisia tyymillisyyksi&aupl; :). No joo..älä nyt tuommosta ikuista, mutta ymmärsit pointtini.

      Responder

    Hadassa Ester Lichtstein

    30 de maio de 2017 às 17h59

    Na idade media????e os islâmicos que lula Dilma e temer botaram dentro do pais,os terroristas e sua mulheres cobertas,isso vcs. não falam,mulher tem que se da valor sim e não ta andando como rabo de fora.Pior que Dilma terrorista não tem,vc,deve viver de bolsa família,va trabalhar

    Responder

    Hadassa Ester Lichtstein

    30 de maio de 2017 às 17h59

    Na idade media????e os islâmicos que lula Dilma e temer botaram dentro do pais,os terroristas e sua mulheres cobertas,isso vcs. não falam,mulher tem que se da valor sim e não ta andando como rabo de fora.Pior que Dilma terrorista não tem,vc,deve viver de bolsa família,va trabalhar

    Responder

    Hadassa Ester Lichtstein

    30 de maio de 2017 às 18h04

    Na idade media????e os islâmicos que lula Dilma e temer botaram dentro do pais,os terroristas e sua mulheres cobertas,isso vcs. não falam,mulher tem que se da valor sim e não ta andando como rabo de fora.Pior que Dilma não existe

    Responder

Laercio Ferreira

29 de maio de 2017 às 20h20

SHOW EM COPACABANA , MUITO BOM,ÓTIMO, MAS O QUE FALTA,A A NEO COLÔNIA É UMA REVOLUÇÃO PRA RETIRAR ESSES CUPINS, ESSAS ELITES PODRES , QUE ASSUMIU O PODER PODRE POLÍTICO NA NEO COLÔNIA, A PÁTRIA MAMADA DO BRASIL JÁ NÃO AGUENTA MAIS ESSES VERMES QUE DERAM UM GOLPE NO PAÍS??

Responder

Atreio

29 de maio de 2017 às 16h25

lindo, pois sou lúdico e tb conto histórias pra crianças.
ótimo artigo, pois sei ler e vivo no brasil, estudei em escola publica a vida toda e hj trabalho pelo meu pais e minha comunidade. sei a importanci de se construir mais escolaas técnicas em 10 anos do q em 500, como ocorreu por aqui entre 2005 e 2015.
a importanci ado 1o satelite publico brasileiro.
das cisternas pra agua da chuva no nordeste
da trasnposiçao do rio SF
do ENEM possibilitar um cara de RO entrar na UFRJ pq teve uma nota maior q do meu filho. justo. nada mais.
de sarimos do mapa da fome da ONU. lindo e justo, nada mais

babou o golpe, ninguem topa estar na foto ao lado de golpista.

sem crime, sem impeachment. carminha balbucia durante seu sono agitado…..janota fala sozinho nos corredores bem baixinho”sem crime, sem imepachment”

vcs dois, carminha ejanota: duas opções:
1-entram pra historia como herois de uma das maiores nações do mundo anulando o impeacment sem crime.
2-seguem afundando no esgoto abraçados a MT da mala, mineirinho, juckete lingua loca, geddel e rodrigos loures…. (aí a pergunta fica: quanto chega na mala de vcs toda semana pra topar isso com seus nomes e de suas familias? mais q na do meneirinho? )
fica a dica. se se liguem.

Responder

Ismael R. de Lima

29 de maio de 2017 às 19h15

onde esta as cores da NAÇAO???

Responder

    Marcelo Guedes

    29 de maio de 2017 às 20h10

    Esta alí…VERMELHO….a cor dos Nazistas…

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h27

    Marcelo Guedes KKKKKKK… nazismo é de direita… golpistas sem noção… e amarelo é dos patos dos corruptos…

    Responder

luiz

29 de maio de 2017 às 15h43

Belo texto Miguel.
Tudo no seu devido tempo. Até mesmo o golpe veio pra nos ensinar. Ensinar a respeitar diferentes opiniões (como é difícil!!), mesmo não concordando com elas; está ensinando que nosso foco deve ser na liberdade das nossas expressões humanas e não no ódio dos antidemocráticos; veio ensinar a ter confiança, não importa o quanto haja ofensas contra a obviedade da liberdade de existir e ser, que atinge os próprios ofensores, cegados pelo orgulho e pela ganância.
Acho que é essa lição que passamos aqui e no mundo. Há o caminho da destruição, que traz automaticamente a autodestruição, não existe uma sem a outra; e há o caminho da evolução. Aqueles que mais destroem, em seu interior querem desesperadamente paz, evolução, mas não estão capacitados nesse momento pra dar um passo corajoso de mudança interior. Então fica a questão: o que podemos fazer? Acho que não odiar, deixar que eles amadureçam no tempo deles, nesta vida ou além desta.
Esse momento do nosso país me trouxe muita reflexão, me levou a compreender melhor a mim mesmo e, obviamente, aos outros. Através de raiva, fúria, tristes descobertas, choros, indignação, eu sempre tento lembrar que aquele que diz e faz absurdos contra os outros e a si mesmo também é igual a mim, apenas é um fruto mais novo, precisa amadurecer, viver seu próprio ciclo, assim como vivi o meu e fiz meus absurdos e ainda faço. Independente do grau de absurdos que fazemos, o que importa é ser verdadeiro com nós mesmos e deixar que o resto se desenrole da melhor maneira possível. Como diz numa música do Criolo: “não se corromper pra nós já é vitória”.
A natureza está aí pra nos ensinar. Se esse governo é uma rocha e nós somos água, esta vai, com o tempo, furar a rocha e continuar seu fluxo, porque é assim que é. Nada para a evolução, nenhum obstáculo, nenhuma destruição. Isso é a natureza, isso somos nós, sem separação.
Nosso objetivo é nos rendermos à nossa verdade e deixar o ego se destruir, porque essa é a natureza dele: ser criado, desaparecer e dar espaço pra liberdade. É a jornada humana.
Século XXI, venha com toda sua força de transformação, quebre essas paredes entre nós, arrebente esse sistema, mas consolide a beleza do respeito à vida.
Pra finalizar com mais uma do Criolo: “ninguém vai me frear, ninguém vai me dizer o que eu devo fazer nessa PORRA!

Responder

Eduardo De Melo Machado

29 de maio de 2017 às 18h16

Vixe!

Responder

vandinho

29 de maio de 2017 às 14h26

Está mais do que na hora do CAFEZINHO fazer uma varredura e filtrar certos comentário reaças. Sigam o exemplo da REVISTA FORUM !!!!!!!

Responder

Paula Santos

29 de maio de 2017 às 12h57

Meu coração é vermelho!?

Responder

Fabio de Oliveira

29 de maio de 2017 às 15h56

Marcou onde, rsrs o rato de laboratório do PSDB parece ter sido ungido com esse show, pois está mais atrevido do que nunca, ou seja, não se vence uma guerra com rosas, querem luta? O segredo é invadir o Congresso, do contrário é show pra boi dormir.

Responder

Linno Parker da Silva

29 de maio de 2017 às 15h34

Enquete:

Com quantos juízes postiços…, pilantras ou omissos, se faz um golpe de estado?

Responder

Linno Parker da Silva

29 de maio de 2017 às 15h30

Engana-se quem pensa que o judiciário brasileiro, limpo e perfeito, lidera uma cruzada santa contra a corrupção.

O judiciário brasileiro, o mais caro e corrupto do planeta, para manter privilégios, trava sim, uma batalha desigual usando até armas fora do devido processo legal: tevê, revista e jornal, a fim de combater o mínimo bem estar social.

Responder

Marcelo Guedes

29 de maio de 2017 às 14h54

Pq nesta manifestação, as pessoas não vestiam VERDE E AMARELO, a cor do Brasil, mas sim, VERMELHO?? Pq não haviam bandeiras do Brasil, mas apenas de partidos e sindicatos?? Quem adorava uma bandeira, acima do simbolo nacional e ainda amava seu lider mesmo diante dos CRIMES que ele cometia eram os Nazistas…..

Responder

    Eliz Mafra Alves

    29 de maio de 2017 às 15h17

    Nazistas eram de direita! Fora que tinha várias bandeiras do Brasil lá inclusive duas no próprio carro de som! Você foi ao evento? Então não escreve merda que ta feio!

    Responder

      Clá

      29 de maio de 2017 às 13h12

      Para Marcelo Guedes:
      Marcelo, você já ouviu falar em Guerra colorida? Não? Guerra colorida é uma estratégia de Guerra Híbrida que tem como objetivo dividir, enfraquecer e plantar ódio entre os segmentos sociais para que eles sejam despojados da força que têm com a finalidade de favorecer a implantação de um novo regime, por meio de um golpe de Estado, que coloca em prática o Consenso de Washington. Se você não sabe o que é isso, vá procurar saber, vá estudar um pouco que faz bem.
      Pois é: você é um prisioneiro da Guerra Colorida, preocupado com as cores que se enfrentam. Marcelo: não importa a cor predominante nas manifestações. Pode ser até cor de bosta, não importa. O que importa é que se concretize a possibilidade de UNIÃO do campo social, da UNIÃO entre coxas e petralhas. Lá em cima, em Brasília, todos eles (PT, PMDB, PSDB, REDE, todos, todos, todos) estão UNIDOS em torno da possibilidade de um acordão que irá facilitar as coisas tanto para os políticos como para os grandes empresários. Não importa a bandeira, a cor, a ideologia, TODOS estão unidos para encontrarem uma saída para a imundice que eles fizeram. E nós, que pertencemos ao campo social? Nós não! Nós ainda estamos preocupados com cor de bandeira, com coxas, com pretralhas. NÓS VAMOS NOS FERRAR, MARCELO! NÓS? NÓS VAMOS NOS FERRAR SE NÃO UNIRMOS NOSSAS FORÇAS PARA COMBATER ESSA CORJA DE BANDIDOS QUE SEQUESTRARAM O ESTADO BRASILEIRO. ACORDA, MARCELO! ESTUDA, MARCELO!

      Responder

    Linno Parker da Silva

    29 de maio de 2017 às 15h31

    Enquete:

    Com quantos juízes postiços…, pilantras ou omissos, se faz um golpe de estado?

    Responder

    Luciane Borges Do Carmo

    29 de maio de 2017 às 15h55

    Vc só assistiu pela mídia q quer q vc apóie a eleição indireta?

    Responder

    Marcelo Guedes

    29 de maio de 2017 às 17h58

    Eliz Mafra Alves Eu não disse que Nazista eram de direita ou de esquerda….disse sobre eles amarem um Partido e seu lider, acima dos interesses do Pais….aprenda a ler.

    Responder

    Marcelo Guedes

    29 de maio de 2017 às 17h58

    Linno Parker da Silva: Não sei…mas me responda: Quantos deputados o PT vendeu para a JBS??

    Responder

    Marcelo Guedes

    29 de maio de 2017 às 17h59

    Luciane Borges Do Carmo: Querida, SE Temer cair, SERÁ por eleição indireta pois esta escrito na CF…caso contrário, É GOLPIIIIIII.

    Responder

    Luciane Borges Do Carmo

    29 de maio de 2017 às 20h07

    Marcelo Guedes , através de uma PEC, q é o q querem, o q é totalmente constitucional. Na verdade, se estamos mesmo vivendo um golpe, a constituição tb não vale muita coisa não… ?

    Responder

    Marcelo Guedes

    29 de maio de 2017 às 20h08

    Luciane Borges Do Carmo Que golpe, cara pálida?? Na Venezuela, a OEA em 2 dias se manifestou dizendo que era u m Golpe…aqui, nem com o pedido de LULADRÃO a OEA flw algo…golpe só para os acefalos petistas.

    Responder

    João Henrique Lopes

    29 de maio de 2017 às 22h00

    sabe como é, essa camisa do brasil ficou marcada pela grande humilhação do trouxinhas, como um atestado de burrice extrema, então as pessoas ficaram com vergonha de vestir isso.

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h17

    Marcelo Guedes KKKKKKKKK… cade os “somos milhões de Cunha”… só tem uns que tem a cara de pau para dizer que não apoiaram o Cunha corrupto..

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h17

    Marcelo Guedes KKKKKKKKKK… os patos colocaram o traíra Temer golpista corrupto no poder… agora estão reclamando do que…

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h17

    Marcelo Guedes KKKKKKKKK… golpista querendo colocar o golpista corrupto Maia na Presidência… caiu como pato no esquema do golpe…

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h19

    Marcelo Guedes KKKKKKKKK… aqui paranaense golpistas elegeram o PSDB corrupto, que esta destruindo o Estado…

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h19

    Marcelo Guedes KKKKKKKKK… apresente as provas, ao Moro do PSDB corrupto, pois até agora só pagou mico… e até deu piti…

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h21

    Marcelo Guedes KKKKKKKKK… os camisas amarelas e os patos amarelos, estão com a cabeça enterrada no chão pela vergonha de apoiar o Cunha corrupto e o Aécio corrupto… e demais corruptos…

    Responder

    Andre Massao Noce

    30 de maio de 2017 às 03h22

    Marcelo Guedes KKKKKKKKK… golpistas viviam dizendo que a JBS era do Lulinha… agora me explica, como o Lulinha iria pagar propina para toda a direita corrupta…

    Responder

Sergio Barboza Alves

29 de maio de 2017 às 14h28

SHOW DAS DIRETAS OU SHOW DOS PARCEIROS OTÁRIOS DOS GOLPISTA, ´ISSO EXATAMENTE QUE ELES QUEREM, DIRETAS PARA ELES FAZEREM TODOS SEUS CANDIDATOS, JÁ MUDARAM AS URNAS E OS RESPONSÁVEIS PELAS URNAS PRA PEDIR DIRETAS JÁ..???

Responder

Katia Medeiros

29 de maio de 2017 às 13h58

Essa manifestação me lembrou muito a de 2013 (R$0,20), que foi o pontapé inicial para a merda toda que tá hoje. “Virada histórica” seria bater na porta do STF para anulação do impeachment (GOLPE).

Responder

Deixe uma resposta