Bate papo ao vivo com Wadih Damous, sobre a prisão de Lula

Afranio Silva Jardim sobre sentença de Moro contra Lula: é absurda e inepta

Por Miguel do Rosário

21 de dezembro de 2017 : 18h48

Sobre a peça de acusação do MPF contra Lula, usada por Sergio Moro para condenar o ex-presidente, o professor Afranio Silva Jardim é taxativo: “se fosse um aluno meu da UERJ que assinasse isso, estaria reprovado”.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luiz Hortencio Ferreira

22 de dezembro de 2017 às 10h30

Gostaria de sugerir que fizessem alguma matéria jornalistica, uma entrevista, com alguns destes, ou quem sabe com muitos destes Doutores, Professores, conhecedores das leis, renomados que juntos andam denunciando publicamente que o tal do Juiz Sergio Moro e suas instâncias, estão praticando atos irregulares e ilegais, para perguntar objetivamente a eles, qual seria a solução para o que eles estão denunciando?
Nós leigos, cidadãos comuns, gostaríamos muito de saber a verdade sobre tudo isso!
Porque se é irregular ou pior, ilegal, porque está sendo praticado e ninguém consegue barrar ou penalizar?
O povo gostaria de saber!!

Responder

Luiz Hortencio Ferreira

22 de dezembro de 2017 às 10h22

Novamente um Professor, Dr. em direito, supostamente conhecedor das leis, falando das supostas ilegalidades de um Juiz de direito o Sr. Sergio Moro.
Não entendo, como pode inúmeros senhores e senhoras doutores, supostamente conhecedores das leis, professores universitários, educadores, advogados formados e devidamente habilitados pela sua entidade de classe OAB, alguns ex-juízes, outros servidores públicos, enfim, pessoas que merecem respeito pelo conhecimento que supostamente possuem, virem a público falar e afirmar de supostas irregularidades e até ilegalidades que segundo eles, a Justiça, através do Juiz Sergio Moro, e agora, os juízes da instância imediatamente superior estão praticando e ninguém faz nada!
Como pode isso?
Todo esse pessoal, renomado, conhecedor das leis, Doutores, Professores, não sabem do que estão falando?
Todos eles estão falando besteira? Nada pode ser feito para barrar tais irregularidades que estão denunciando?
Os Juízes que estão praticando tais atos irregulares e ilegais estão certos? Eles não podem serem penalizados? Porque?

Responder

    Octavio

    24 de dezembro de 2017 às 10h01

    Porque estamos numa ditadura!!! Não precisa se debruçar no processo contra o Lula para se verificar isto. Basta ver que NENHUM tucano é culpabilizado pelos seus crimes. Se vc fizer uma pesquisa, verá que todos os crimes prescrevem. E com a ajuda da grande imprensa (globo, Boechat etc), nada é noticiado.

    Responder

Omar Telada

22 de dezembro de 2017 às 00h52

– A Carminha agora é toda poderosa contra velhos, decrépitos e moribundos., como o velho bandido Maluf.
PORQUE ELA NUNCA TOMOU UMA PROVIDÊNCIA CONTRA ELE NESSES MAIS DE 40 ANOS QUE O BANDIDÃO PAULO MALUF ROUBOU O ERÁRIO PAULISTA E BRASILEIRO, NA CARA DELA E DE TODOS OS MARAJÁS COMO ELA, QUE SEMPRE FORAM LENIENTES E CONIVENTES COM O LADRÃO?
ESSE É O TIPO DE JUSTIÇA QUE TARDA E FALHA E SE MOSTRA TÃO CORRUPTO QUANTO O BANDIDO QUE MANDAM PRENDER DEPOIS DE ROUBOU POR MAIS DE 40 ANOS E HÁ MUITO TEMPO NÃO PODE SAIR DO BRASIL PORQUE LÁ FORA SERIA PRESO E AQUI SEMPRE FOI BENEFICIADO PELOS BANDIDOS DE TOGAS.
ENQUANTO HOUVER BANDIDOS DE TOGAS, O BRASIL NUNCA SAIRÁ DA MERDA QUE ESTÁ.
O GILMAR VAI MANDAR SOLTAR O VELHO MORIBUNDO PARA ELE MORRER EM CASA E COBERTO COM NOTAS DE DOLARES ROUBADOS DO ERÁRIO SEM QUE NENHUM BANDIDO DE TOGA FIZESSE NADA CONTRA ELE.
Os BANDIDOS DE TOGAS perderam o juízo. Eles estão mais perdidos que o decrépito PAULO SALIM MALUF, o velho bandido que eles sempre protegeram e que há mais de 40 anos rouba tudo por onde passa e eles sempre fingiram que era normal e que MALUF era um político honesto. Agora que o MORO tá cheio de CONVICÇÕES e quer a todo custo ser o grande herói da BANDIDAGEM TOGADA, prendendo o grande ex-presidente LULA, eles dão o tiro no pé, tentando dar o exemplo de que há justiça no Brasil e prendem o velho decrépito e moribundo PAULO SALIM MALUF, o bandido que é procurado pela INTERPOL há mais de 20 anos e que eles, os bandidos de togas nacionais, nunca sequer mexeram uma só letra da constituição para prendê-lo.
Como já diziam há dezenas de anos: há mais bandidos no judiciário dos que nas penitenciárias do país.
O BRASIL SÓ IRÁ SER UM PAÍS MELHOR QUANDO ACABAR DE UMA VEZ POR TODAS COM OS BANDIDOS DE TOGAS.
O BRASIL SÓ IRÁ SER UM PAÍS MELHOR QUANDO O JUDICIÁRIO ELIMINAR TODOS BANDIDOS DE TOGAS.
O BRASIL SÓ IRÁ SER UM PAÍS MELHOR QUANDO OS TOGADOS DEIXAREMJ DE FAZRER POLÍTICA .
O BRASIL SÓ IRÁ SER UM PAÍS MELHOR QUANDO OS TOGADOS COMBATEREM O CRIME SEM LENIÊNCIA NEM CONIVÊNCIA

Responder

Marcos Manoel

21 de dezembro de 2017 às 21h48

Blog da Cidadania – Prender Maluf é fácil; queremos ver prender o Aécio, por Eduardo Guimarães, em 20 de dezembro de 2017. https://blogdacidadania.com.br/2017/12/prender-maluf-e-facil-queremos-ver-prender-o-aecio/

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), 86, chegou às 8h54 desta quarta-feira (20) à sede da Polícia Federal de São Paulo, onde se entregou para acatar a decisão do ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), que determinou que o político comece a cumprir pena em regime fechado pelo crime de lavagem de dinheiro.

Este blogueiro é um dos que atravessou a vida repudiando Maluf, símbolo eterno do antipetismo, do antilulismo e da ditadura militar.

Maluf colocou uma horda de assassinos para saírem pelas ruas atirando em pobres e negros primeiro e perguntando depois quem eram, a famigerada “Rota”, e ainda se gabava disso.

Maluf impôs salários miseráveis a professores e ainda debochava deles dizendo que as professoras não eram mal pagas, eram “mal casadas”.

Maluf usou dinheiro público descaradamente para se promover politicamente. Seu discurso contra Lula e o PT era furibundo exatamente como o de João Doria.

Maluf, quando governou São Paulo, fazia o governo do Estado gastar fortunas em flores para as mulheres dos deputados e senadores convencionais que escolheriam o presidente em 1985 no Colégio Eleitoral.

Maluf usou dinheiro público para presentear cada jogador da Seleção campeã de 1970 com um fusca zero quilômetro.

Maluf fez um túnel em São Paulo, o Complexo Viário Ayrton Senna, cujo quilômetro construído foi mais caro do que o túnel sob o oceano Atlântico que liga a França à Inglaterra.

Maluf foi, por décadas, ao longo de minha vida toda, o símbolo da corrupção no Brasil.

Eis porque acho que a prisão de Maluf não passa de um golpe publicitário, um golpe político do Partido do Judiciário para amenizar a percepção crescente das pessoas de que a Justiça só persegue petistas e aliados do PT e alivia com a direita tucano-peemedebê.

Maluf foi poderoso, inalcançável, apoiado, toda a vida, pela Justiça paulista, que, até hoje, julga de acordo com o poder aquisitivo e a filiação partidária, sem falar na cor da pele e na origem nacional dos julgados. Atualmente, porém, não é mais.

É um homem às portas do fim. Aos 86 anos, alquebrado, dificilmente ficará preso muito tempo devido ao seu estado de saúde e, estando solto, não oferece mais risco algum à sociedade. A foto dele, alquebrado, próximo ao fim indo para a prisão é uma vergonha.

Não querem fazer Justiça, querem dizer que a Justiça é isenta.

Maluf é parlamentar, assim como Aécio Neves. Um é deputado, o outro é senador. O STF mandou prender Maluf, mas não mandou prender Aécio. Por quê? Ora, porque Aécio é intocável, assim como Temer, Alckmin, Serra, FHC, a família sonegadora do falecido Roberto Marinho e tantos outros que a lei não alcança.

Por que o STF não decidiu pedir licença à Câmara dos Deputados para prender Maluf, como fez com Aécio? Afinal, há muito mais provas contra o tucano do que contra o pepista, ex-esbirro da ditadura militar.

A Justiça brasileira é uma vergonha. Além da parcialidade, ainda usa o poder de Estado para jogadas políticas. Até quando?

Assista à reportagem em vídeo: https://www.youtube.com/watch?time_continue=2&v=V-Xybn3VOLc

Responder

Deixe uma resposta