Haddad e Dilma em Belo Horizonte

Crédito: Roosewelt Pinheiro/ABr .

Proposta de Ciro para devedores inclui pequena e média empresa

Por Miguel do Rosário

15 de agosto de 2018 : 21h39

Na Folha PE

Proposta de Ciro para devedores pode incluir pequena e média empresa

A proposta do candidato Ciro Gomes (PDT) pretende reduzir endividamento da população e retirar nomes de cadastros de inadimplentes

Por Folhapress em 15/08/18 às 15H15, atualizado em 15/08/18 às 14H59

A proposta em estudo pelo candidato Ciro Gomes (PDT) para reduzir o endividamento da população e retirar nomes de cadastros de inadimplentes como o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) pode incluir também pequenas e médias empresas, afirmou nesta quarta (15), um dos coordenadores da campanha de Ciro, o economista Nelson Marconi. “O que estamos começando a estudar é se a gente conseguiria fazer isso para pequena e média empresa também”, disse Marconi, após debate com outros economistas de candidatos organizado pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap), em São Paulo. Segundo Marconi, o próximo passo é fazer um levantamento minucioso do tamanho da dívida das PMEs, que é superior ao do volume de dívida a ser renegociado das pessoas físicas, em torno de R$ 265 bilhões. “É preciso avaliar o volume envolvido. Estamos estudando se existem condições, não dá para dizer que vamos fazer”, disse.

No caso das pessoas físicas, o próprio Ciro Gomes disse na terça-feira (14) que só serão avaliadas dívidas feitas até 20 de julho deste ano, para evitar que pessoas se endividem esperando renegociação. Segundo Marconi, a intenção é estimular o devedor a ir ao banco renegociar a dívida, obtendo um desconto para refinancia-la em condições mais vantajosas ou mesmo quita-la. Marconi disse que o governo poderia liberar parte dos depósitos compulsórios dos bancos (depósitos obrigatórios feitos pelos bancos no Banco Central para regular o sistema) especialmente para abrir espaço para essa renegociação. E o Banco do Brasil poderia entrar como agente garantidor da operação, disse. “Isso ainda está sendo desenhado. Mas é algo nessa linha, não é usar dinheiro do Tesouro”, disse Marconi. As propostas estão com a coordenação da campanha e ainda não têm data para serem anunciadas.

(…)

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alex

16 de agosto de 2018 às 19h04

Necessário lembrar sempre

https://novoexilio.blogspot.com/2018/07/por-que-eu-matei-marille-por-alexandre.html

Responder

JOÃO BATISTA

16 de agosto de 2018 às 15h18

Ciro tem consciência do que representa para a economia a exclusão desses mais de 63 milhões. Nessa proporção, não são inadimplentes, apenas, são vítimas do estelionato econômico do pt, através de Lula e seu poste Dilmãe, e de seu vice e sucessor, Temer.
Ciro fará com que o mercado financeiro solucione o problema que a ganância do próprio mercado gerou.
E o fará sem usar dinheiro público!
Será simples, para um presidente que não rouba e não deixa que roubem, fazer valer a vontade e a necessidade da sociedade e não de banqueiros ou de corporativismo de partido político como o pt.
Ciro tem plano e projeto para o Brasil-nação!

Responder

dario

16 de agosto de 2018 às 12h30

A mais pura demagogia, verificou que existem mais de 60 milhões de brasileiros inadimplentes e ai quer ganhar os votos dos picaretas

Responder

    Daisy

    16 de agosto de 2018 às 13h02

    Com certeza é demagogia, o coordenador disse estamos analisando, não dá para dizer que vamos fazer, com certeza estão pensando no 60 milhões. Mas os dados podem não ser tão exato. Meu esposo faleceu em 2015, desde então estou tentando cancelar um plano de telefonia móvel, tenho muitos protocolos de cancelamento envio de documentos para central, não adiantou, mesmo cancelando débito automático, continuaram debitando, solução foi encerrar a conta. Dai começou os transtornos, muitas ligações e cobranças, paguei algumas mas continuam cobrando, o nome dele está negativado há três anos.

    Responder

Sandro

16 de agosto de 2018 às 12h13

Qualidade dos comentários mostra que Ciro é o único com PROPOSTAS e um plano de governo. Na falta de argumentos, partem para idiotices e non-sense. Só mostra que estou no caminho certo!

Responder

Alberto Jorge

16 de agosto de 2018 às 05h19

Ciro de Tróia
Soa inacreditável, a quem considera Ciro Gomes um dos baluartes do combate ao golpismo no Brasil, sua entrevista à revista Carta Capital. Trechos da conversa já estão disponíveis na rede. Em alto e bom som. 

Como de costume, Ciro Gomesdeixa de lado meias-palavras: a candidatura Lula é uma fraude, o PT armou uma grande farsa para enganar a população, pois sabe que Lula não pode ser candidato. Qualquer pessoa medianamente informada sabe disso, conclui ele. 

Estarrecedor. Tanto quanto o argumento esgrimido em seguida. Para Ciro, a culpa disso é do próprio PT, que impulsionou a aprovação da lei da ficha limpa. Agora degusta o próprio veneno. 

Um porta-voz da direita feroz não faria melhor. O problema é que Ciro sempre se apresentou como soldado da fileira oposta à da quadrilha do Jaburu. Aparentemente, deu meia-volta, ou mais uma volta, embora tente manter a imagem de redentor do país. 

Seus novos argumentos não param de pé, sob o ponto de vista das forças progressistas. O primeiro ponto, e de longe o mais importante, que Ciro minimiza ou simplesmente ignora: antes de se falar de ficha limpa, o fato crucial é que Lula foi condenado de modo farsesco, sem provas, sem evidências, sem documentos nem atos determinados. 

O processo de Lula se assemelha a casos históricos de fraudes jurídicas, como o célebre caso dos Irmãos Naves no final da década de 30. Para quem não se lembra, os irmãos Naves foram torturados e seviciados até o limite do insuportável nos porões policiais para confessarem a morte de Benedito Pereira Caetano, cujo cadáver nunca aparecera. Anos depois, Benedito apareceu vivinho da silva, naquilo que passou a ser considerado um dos maiores erros judiciários da história nacional. 

Guardadas as proporções e com as devidas adaptações, Lula é vítima de uma armação de natureza parecida. Está na cadeia por um crime sem cadáver. O cadáver, neste caso, seria o tal tríplex do Guarujá. Mas assim como os irmãos Naves nunca mataram Benedito, Lula nunca possuiu tal apartamento. 

Por isso foi montada uma farsa jurídica monstruosa, a lembrar sumariamente: o próprio Moro reconhece que o caso não tem a ver com a Petrobras (portanto nem deveria estar na jurisdição dele); não há um documento comprovando a posse do imóvel por Lula; não se identificou nenhum ato administrativo, conta bancária ou dinheiro aqui ou lá fora como pagamento da propina imaginária. Nada. 

Restou apenas a delação premiada de um empreiteiro ameaçado de mofar na cadeia caso não incriminasse Lula, conforme fizera em sucessivas delações anteriores. Foi essa a base da condenação. Voltando ao paralelo histórico, Léo Pinheiro, no processo Lula, fez as vezes de Orcalino da Costa, o amigo de Benedito que sugeriu que os responsáveis pelo desaparecimento da suposta vítima eram os irmãos Naves. Por conveniência, o delegado preferiu acreditar nele contra todas as evidências. Tal qual o juizeco Moro dos dias de hoje. Ignorar esse enredo, ou reduzir isto a um detalhe, como faz Ciro Gomes, é um descalabro completo. 

Informação do Café

Lamentável Ciro Gomes

Responder

    JOÃO BATISTA

    16 de agosto de 2018 às 01h12

    Chupa essa manga, mortadela!

    Responder

    Sandro

    16 de agosto de 2018 às 12h20

    E a culpa é de quem, a não ser do PT, por Temer está no comando do país!
    Tratam Lula como se fosse um Ser Superior e Perfeito. Calma lá! Votei no PT a vida toda, mas convenhamos, uma pessoa que recebe quase R$1 milhão por palestra precisa aceitar favor de empreiteira para reformar sítio? Onde estão os emails sobre o real interesse dos da Silva em comprar o triplex? Não tem email pra provar que eles estavam interessados na compra? Geralmente quando vc quer comprar um imovel vc troca mensagens sobre preços, financialmentos. dúvidas sobre acabamentos. Onde estão os emails que provam que Lula e Marisa estavam interessados em comprar o Triplex? Esses emails comprovariam de vez a inocência de Lula, só não podemos nos CEGAR E NOS BITOLAR querendo endeusar um ser humano que possa cometer erros. Lula não é diferente, e fez muita coissa errada, como se aliar ao Temer e a banda podre do PMDB.

    Responder

Alan Cepile

15 de agosto de 2018 às 22h10

Vai todo mundo copiar….

Responder

    Brasileiro de Silva

    16 de agosto de 2018 às 08h51

    Papai Noel!… O sino bateu!… Ele prometeu!… Então eleição!…
    Vale… vale tudo… só não vale dançar homem com homem… Vale… vale tudo…

    Responder

      Carcará

      16 de agosto de 2018 às 11h54

      Dim dom dim dom dim dom bate o siro na matriz papai Noel entregando… dentaduras… e cobrindo as dívidas das viúvas…
      Lindobel lindobel lindobel acabou o papel… seus problemas acabaram! O home dá o seu papel.

      Responder

        Alan Cepile

        16 de agosto de 2018 às 20h07

        Desespero de quem tá vendo a “hegemonia” ir pelo ralo

        =))

        Responder

Nilson Moura Messias

15 de agosto de 2018 às 21h43

Ciro…….já era!

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com