Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Sabatina de Haddad na Globonews

Por Miguel do Rosário

07 de setembro de 2018 : 07h01

O vice na chapa presidencial do PT, Fernando Haddad, participou ontem de uma sabatina com jornalistas da Globonews. Comente e assista.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marlon Dias

08 de setembro de 2018 às 15h08

Como esses jornalistas da globo sao puxassaco do patrao. Pega ate mal isso.
Aécio tocou o foda-se no pais em 2014, 2015 e 2016.
E muita gente caiu como um patinho na conversa do meliante.
A Dilma errou, mas o Aecio e o Cunha incendiaram o país, nao deixaram o congresso votar nada favoravel ao governo e ao povo.
Jogar toda a culpa da crise economica nas costas da Dilma é completamente injusto. Aécio nunca aceitou a derrota e agiu como uma besta, jogou fora 50 milhoes de votos. Hj o Aecio nao consegue mas nem 1 milhao de votos para deputado. Foi simplesmente um asno autocegado pela raiva.
Se nao fizesse aquilo seria o candidato natural do partido pq era conhecido nacionalmente e o Alckimin nao é tao conhecido.
Lula nao tem estudo, mas nao é burro.

Responder

Baruch

08 de setembro de 2018 às 09h43

Outro ponto chave da entrevista, quando Haddad fala sobre a crise econômica no governo Dilma diz que Joaquim Levy (Bradesco) foi chamado para consertar os erros não conseguiu fazê-lo por sabotagem do congresso, e que isso é tão verdade que quando Temer assumiu foi correndo aprovar tudo o que Levy propôs.

Neste ponto temos duas revelações:
1- Algo que muitos analistas afirmavam mas nunca foi admitido publicamente pelo PT, as medidas econômicas do Temer foram montadas pelo PT.
2- O PT nunca tratou tratou a escolha do Chicago Boy do Bradesco um erro, mesmo após o fracasso econômico da prática de tudo o que ele propôs o problema, para a cúpula petista, foi apenas a sabotagem das propostas no governo Dilma.

Podemos esperar outro “economista” do mercado em um governo Haddad, quem sabe o Meirelles BankBoston na fazenda como queria Lula.

Responder

baltazar pedrosa

08 de setembro de 2018 às 05h32

Haddad, passou segurança e tranquilidade, e o mais importante, conhecimento de todas os temas levantados,apesar de estar passando por um corredor polonês,onde a intensão ali, de cada integrante da mesa, era dar porrada e passar rasteira de forma mais covarde, que eles pudessem,quanto maior o clima de tensão, melhor seria para eles,eles são pseudos moralistas travestidos de jornalista,me lembrou um pouco, o filme caráter kid,onde o mestre do mau só ensinava aos seus alunos golpes baixos e falta de ética,mesmo assim, Haddad passeou com tranquilidade por todo tatame, sendo referenciado pela a sua torcida no final, e eles se apequenaram mais uma vez, os inquisidores do golpe delegados da lava jato.

Responder

    Baruch

    08 de setembro de 2018 às 08h36

    A única tranquilidade que eu vi ele passar foi ao rentismo, dizendo que o compromisso da “carta ao mercado” não precisava ser reafirmado.

    Responder

zazul

08 de setembro de 2018 às 02h08

Vitória da civilização sobre a barbárie. Haddad falou para o público da emissora, de opiniões deformadas pela mesma. Se rebatesse com a mesma agressividade, diriam ser desequilibrado, como fazem com Ciro. Respondeu todas perguntas, deu aula de economia e política, calou a boca de apresentadores com palavras mágicas como “Tacla Duran” e ainda deixou claro que os apresentadores estão “do outro lado”, ou seja, não fazem jornalismo, mas política. Sua calma e assertividade destoaram do ranço agressivo sem conteúdo dos inquisidores de plantão.

Responder

    Baruch

    08 de setembro de 2018 às 08h34

    Deixou claro? Palavras dele: “eu estou de um lado, outros estão de outro.” Como isso é deixar claro? Economicamente falou para a Miriam Leitão, porta voz do neoliberalismo na Globo, que a ÚNICA discordância deles é o peso da instabilidade política na economia em 2015 e 2016.

    Responder

Stalingrado Lula da Silva

07 de setembro de 2018 às 20h07

Tudo dentro do esperado.
Os entrevistadores do PIG defendendo o projeto econômico do grande capital financeiro e Haddad, que poderia ter sido mais agressivo, se saiu bem.
#HaddadNoGovernoLulaNoPoder

Responder

Baruch

07 de setembro de 2018 às 20h02

Haddad começa com um discurso bastante revelador, de conciliação com todos e que não vão enfrentar ninguém. A escolha de palavras no discurso inicial não pode passar despercebido: as portas estão abertas a todos, do catador de papel ao BANQUEIRO (nunca soube de Lula ou Dilma se reunindo com catador de papel, talvez seja essa a novidade). Se ele fosse de qualquer outro partido que se diz de esquerda a “blogosfera” petista teria material de sobra para chamá-lo de direita:

– Golpe: não saiu essa palavra nenhuma vez da boca dele, falou de crise institucional e impeachment.

– Petrobrás: aceita a tese fajuta de que a Petrobrás não estava dando lucro por causa da corrupção, aceita o falatório de que a Petrobrás agora está bem e não crítica em nada a gestão Parente.

Justiça: afirma que não há perseguição política, apenas erros jurídicos.

Economia: gaguejou quase chamando a “Carta aos brasileiros” de carta aos banqueiros, dizendo que o compromisso não precisa ser reassumido.

Para os petistas que tinham esperança de uma guinada a esquerda do PT essa entrevista é um balde de água fria.

Responder

helio

07 de setembro de 2018 às 17h10

Assisti as entrevistas do Ciro ao Estadão e do Haddad à Globo News. Os dois se saíram bem, demonstraram conhecimento, têm experiência na administração. Destaca-se Haddad, por algumas razões: 1) Equilíbrio emocional que o impediu de cair nas armadilhas das bocas do baronato (segundo Ciro); eleitorado fiel e suporte de Lula. Entretanto, ambos são melhores candidatos que os demais, de longe.

Responder

Renata

07 de setembro de 2018 às 13h49

Haddad se saiu muito bem diante da Tropa de Choque do PIG. Apenas falta a Haddad uma posição mais contundente diante do arbítrio do Judiciário. É preciso colocar o dedo nessa ferida exposta.

Responder

ALEX SANDRO PEREIRA DA SILVA

07 de setembro de 2018 às 12h20

vice de lula deu aula de administraçao parabens

Responder

Baruch

07 de setembro de 2018 às 12h15

Haddad é o favorito do mercado, foi o político que mais recebeu doações de campanha dos grandes conglomerados em 2012.

Responder

Laura

07 de setembro de 2018 às 10h19

Os inquisidores são ridículos. A prioris que não ouvem os fatos.
Literalmente.
Haddad ótimo. Não perde a calma e sustenta suas posições.

Responder

Álvaroc

07 de setembro de 2018 às 09h30

Muito bem o Haddad. Sua firmeza e tranquilidade ao responder às perguntas agressivas dos fantoches da Globo, expôs o total despreparo desses canalhas. Deu prova de conhecimento e maturidade. Só é triste ver o Gabeira no meio dessa canalhada

Responder

    zazul

    08 de setembro de 2018 às 02h10

    Gabeira? Quem é Gabeira? rsrs…

    Responder

      Fernando

      08 de setembro de 2018 às 05h13

      Gabeira, é aquele que enrabou você, seu pai e sua mãe atrás de uma frondosa bananeira. Lembra não ?

      Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?