Cafezinho 5 minutos: o conceito de autocrítica

A falsa guerra de ciristas e petistas, por Luis Nassif

Por Miguel do Rosário

16 de setembro de 2018 : 14h18

Ambos são quadros fundamentais na conjuntura política de hoje. Em vários aspectos, se complementam. Formadores de opinião e militância precisam ter compromisso com o país.

No Jornal GGN

DOM, 16/09/2018 – 13:10
Por Luis Nassif

À medida em que se aproxima o final do 1º turno das eleições, é natural a radicalização entre seguidores dos dois candidatos favoritos ao posto de guerreiro da civilização contra a ameaça Bolsonaro.

Mas seria importante que as cabeças mais esclarecidas, de lado a lado, impeçam a radicalização e a demonização do adversário de agora, que poderá ser o aliado de amanhã.

Haddad e Ciro representam o lado mais racional e criativo das políticas públicas, e estão do mesmo lado. Tem ideias claras sobre os diversos temas. E estilos diferentes de implementação.

Qualquer que seja eleito, se terá a garantia de interrupção do processo de desmonte da economia e das grandes negociatas administradas por Eliseu Padilha, Moreira Franco e Michel Temer.

Ambos buscarão um pacto de governabilidade, mas, aí, com estilos diferentes.

Há um diagnóstico claro sobre os problemas enfrentados pela democracia no país.

O mais grave deles é o fato de as instituições estarem completamente fora de lugar, com procuradores e juízes atuando politicamente, militares dando pitacos em política, o Supremo exposto a Ministros oportunistas, que cavalgam as ondas do caos institucional. E, coroando tudo, uma crise econômica gigantesca.

Seja quem for o eleito, enfrentará o maior desafio político desde a eleição de Tancredo Neves.

Na largada, Ciro Gomes traz a vantagem de não estar estigmatizado pelo antipetismo que, hoje em dia, move os poderes e a mídia. Assumiria o poder com toda a energia, inibindo a atuação dos inimigos da democracia.

No entanto, o jogo é insidioso e não é corrida de cem metros: é maratona que exigirá anos para a consolidação do poder democrático. O pico do poder e da popularidade de um presidente é no primeiro dia de mandato. Depois, há uma corrosão, no caso brasileiro acentuada crise e pelo papel deletério das Organizações Globo – que, definitivamente, entraram em um jogo sem saída.

Aqui, um parêntesis.

Haverá material de sobra para os historiadores do futuro, de como a falta de consciência sobre seu próprio poderio transformou a Globo em uma excrescência: um poder de Estado, sem ser Estado. Nessa escalada suicida, só haverá dois desfechos possíveis para esse jogo. Ou ela se torna poder definitivo, mudando a sede do governo para o Projac, ou será definitivamente enquadrada pelo poder político, assim que houver uma reorganização. Não haverá outra saída possível.

Como não há precedentes da história de um grupo de mídia assumindo o controle de um país, pode-se supor que seus dirigentes foram tomados pelo mais perigoso dos porres: a miragem da onipotência que, aliás, parece ter atingido todo seu corpo de jornalistas. (clique aqui).

Se Ciro entusiasma na partida, há dúvidas sobre a estratégia de chegada. O enfrentamento, de peito aberto, de uma relação imensa de adversários – do poder político (PMDB/PSDB), partido da Justiça, poder militar e, por tabela, a mídia – lança dúvidas sobre os resultados do jogo no médio prazo. Seja qual for o resultado, se manterá o país conflagrado.

No caso de Haddad, o jogo é outro. Terá dificuldades na partida, devido ao antipetismo radical. Mas toda sua estratégia será em direção a uma grande coalisão que reponha o primado do poder político e permita a reconstrução gradativa das instituições. Para tanto, Haddad terá que contar com a assessoria dos quadros petistas mais experientes, como Jacques Wagner, Sérgio Gabrielle, Ricardo Berzoini, todos orientados por Lula.

Não há condições, a priori, de definir qual estratégia é mais viável. No primeiro dia de governo Haddad, o Partido do Judiciário reabrirá a caçada aos quadros dirigentes petistas. E não há como avaliar, agora, quais as concessões que serão necessárias para a consolidação do poder do Executivo.

Com Ciro, o jogo de desgaste será a médio prazo com a receita de praxe: escandalização de qualquer problema administrativo, superexposição de qualquer deslize verbal. Um de seus trunfos é o discurso anticorrupção. Como será trabalhado pela mídia, quando confrontado com outro discurso seu, o de impor limites aos abusos da Lava Jato e do Judiciário? E quando PSDB, PMDB e centrão se unirem no Congresso contra ele?

De tudo o que foi exposto, só há uma certeza: ambos, Ciro e Haddad, fazem parte do mesmo campo. E não podem deixar que o fragor dos últimos dias de campanha inviabilize uma futura aliança.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

65 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Lúcio

17 de setembro de 2018 às 20h27

#Segundoturnosemcirovotonulo

Responder

Alan Cepile

17 de setembro de 2018 às 17h12

Está muito claro que se o haddad for ao 2º turno, parte dos eleitores do Ciro (obviamente não sei dizer quantos) votarão em branco/nulo.

Haddad no 2º turno, com o carimbo do PT na testa, a chance de termos um bozo na presidência é bem considerável…

Responder

Hudson

17 de setembro de 2018 às 15h19

Ciraddad, número 12,5!

Responder

Marcelo Abb

17 de setembro de 2018 às 11h36

O PT perdeu o meu voto para sempre.

Votarei em Ciro no primeiro turno e em bolsonaro no segundo, se for contra o PT.

Amigos petistas, espero que vocês tenham passaporte europeu! Pois com o PT no segundo turno, eu e o brasil inteiros iremos com o Bozo, para ver o circo pegar fogo nessa merda aqui.

Estou bem tranquilo, pegarei meu passaportezinho e irei para a europa. Boa sorte para quem fica.

Responder

    Fabio Deji

    17 de setembro de 2018 às 13h52

    Se manca, bolsominion. Segundo turno é outra eleição. Vai ser civilização x anticivilização, democracia x ditadura, humanismo x tirania… A propaganda do Haddad destroi o troglodita quando chamar à consciência das pessoas ao que está sendo ameaçado. A rejeição ao PT não é maior que ao PMDB ou ao PSDB, que antipetismo é esse que dá 40% a um candidato mesmo estando preso?

    Responder

Carcará

17 de setembro de 2018 às 08h02

Diga-se ao ultra paneleiro que o plano de governo de Haddad Lula & Manoela levou um ano e meio de elaboração, envolvendo centenas de pessoas diretamente e todo o partido indiretamente através de muito debate e votações. Além de aconselhamento semanal do Lula. Vai patinho, atravessa agora a rua que não vem caminhão não… puft!

Responder

    Rodrigo

    17 de setembro de 2018 às 11h04

    Exatamente. Sem falar da serenidade do Haddad pra dialogar inclusive com quadros da oposição (só ver declarações recentes do Temer e do FHC, que apoiariam ele contra o Boçal). Ciro só teria governabilidade na base da porrada, perseguição, ameaça, compadrio, a velha política turbinada, o país viraria um shitshow maior do que já é. Sem falar que o suposto preparo alardeado a favor dele não passa de migué pra contornar a falta absoluta de conhecimento com oratória. O cara é cria de Tasso Jeiressati, nem de esquerda esse cara é, seja com milico, seja com tucano, seja com trabalhador, ele está onde está o poder, vai mudar o discurso conforme for conveniente.

    Responder

Alex

17 de setembro de 2018 às 06h48

Pesquisa do BTG só tem 2% de branco e nulo… kkkkkkkkkkkkk

Responder

Ultra Mario

17 de setembro de 2018 às 03h14

Poste tem idéias? Essa é nova pra mim.

O pouco do programa do Dilmo é copiado do programa do Ciro. Candidato fraco e vazio.

Responder

    Ariosvaldo

    17 de setembro de 2018 às 07h49

    Patinho isso não é verdade e você sabe muito bem. Mas, a inveja é mesmo uma mer.da.

    Responder

    Carcará

    17 de setembro de 2018 às 08h04

    O PT tem plano de governo sim senhor ultra paneleiro pato gordo pra panela!

    Responder

      André Romero

      17 de setembro de 2018 às 09h33

      Deixa ver se eu entendi: para o meu amigo comédia, quem não for PT e apoiar Ciro automaticamente não é de esquerda e ainda defende Temer, bateu panela no golpe de 2016, o Alckmin Dead e o Bolsonaro e ainda tem um patinho de borracha na banheira, tudo junto num mesmo pacote?
      Sério, você não acha que esse tipo de ‘argumento’ fica melhor nos panfletos do PT na Rede, como o DCM e no Tijolaço? Abraço, compadre.

      Responder

Francisco

17 de setembro de 2018 às 01h31

Bolsonaro guincha e chora no hospital, Ciro volta a ser o velho Ciro de sempre e destempera-se em Roraima, Geraldo atira de revólver e espeta de faca, pra tudo quanto é lado, Marina xinga Lula, e nada disso é provocado pelo furacão ‘Florence’, mas sim pela tempestade política ‘Vox Populi’ que varre e agita a campanha para presidente do Brasil.

Na semana que entra, terça-feira o Ibope vem em direção a tempestade ‘Vox’, aproximando para ajustar-se à mesma, e na quinta-feira é a vez do Datafolha ajustar-se, de forma não tão lenta que pareça a fraude, nem tão rápida que tenha-se certeza.

A coisa já esteve melhor pra golpistas & oportunistas ensaboados e/ou armados.

Responder

Alex

17 de setembro de 2018 às 00h27

Tracking do mercado financeiro. 25% Bolsonaro 17% Haddad.

Responder

    Alex

    17 de setembro de 2018 às 00h28

    Essa talvez seria a razão do vídeo do Bolsonaro hoje.

    Responder

      Alex

      17 de setembro de 2018 às 00h49

      Pesquisa BTG, que deve ser olhada com desconfiança, por talvez inflar Bolsonaro. 33% Bolsonaro, 16% Haddad, 14% Ciro, 6% Alckmin, Marina 5%.

      O outro tracking citado, 25% Bolsonaro e 17% Haddad. Encaixa mais com os acontecimentos de ontem, Bolsonaro gravando vídeo atacando o PT e já falando que se perder é fraude.

      Responder

        Alex

        17 de setembro de 2018 às 00h56

        Se Bolsonaro estivesse com 33%, ele ia ficar gravando vídeo falando que se perder é fraude ? O dia de ontem foi revelador.

        Responder

Renato

16 de setembro de 2018 às 22h45

“Qualquer que seja eleito, se terá a garantia de interrupção do processo de desmonte da economia e das grandes negociatas administradas por Eliseu Padilha, Moreira Franco e Michel Temer.”. Voltarão , então, as grandes negociatas administradas por Lula, Dirceu e Renan ?

Responder

    Curiosinho

    17 de setembro de 2018 às 07h53

    Paiê…! Um pato gordo para uma panelada! Vai patinho não vem jamanta no asfalto, atravessa a rua…

    Responder

Dimas

16 de setembro de 2018 às 22h11

Em 1989 no último debate de TV a globo ferrou o Lula, se eu fosse o PT e o Haddad ficava bem esperto com o PIG e seus debates, entrevistas etc.
Querem semear a discordia entre Ciro e o PT, quem for trouxa caí nessa estrategia da direita.

Responder

Paulo

16 de setembro de 2018 às 21h56

Qual a proposta de Haddad e do PT para a Previdência Social? Alguém sabe me dizer em pormenores? Sim, porque foi Dilma quem iniciou a prospecção, junto aos servidores públicos federais, acerca de quem estava a quanto tempo de aposentar-se, na forma de pesquisa com resposta espontânea. Não quero acreditar que o PT endossa esse massacre do funcionalismo público e do cidadão beneficiário do Regime Geral, promovido por Temer, Rede Globo e cia, na esteira de interesses trilionários – 10 trilhões de dólares é o total movimentado por ano, por fundos de previdência privada, no mundo, e o Brasil é um filão inexplorado e cobiçado, nesse particular…

Responder

    JOÃO BATISTA

    17 de setembro de 2018 às 00h26

    O pt é especialista em fundo de pensão. O postais (correios), o funcef (caixa econômica federal) e petros (petrobras) foram saqueados durante os governos petistas.
    Os empregados aposentados, pensionistas e da ativa da caixa economica federal pagarão 20% de seus proventos/salários, todo mês, durante os próximos 17 anos, para tentar equilibrar o funcef, após a roubalheira do pt.
    Os empregados/aposentados dos Correios pagam mais que isso por mês. Petros também.

    Responder

      Curiosinho

      17 de setembro de 2018 às 08h23

      Paiê!… faz um laço pra mim pegar pato gordo para ensopado ? Aqui… Achei mais um…

      Responder

        JOAO BATISTA

        17 de setembro de 2018 às 18h57

        Curiosinho, semianalfabeto, peça alguém para redigir e digitar por você.
        Concordância é bom e a língua portuguesa gosta.
        Para saber o rombo do pt nos fundos de pensão, digite: CPI DOS FUNDOS DE PENSÃO.
        Se não souber ler, peça alguém para fazer isso em voz alta para você.
        Lá estão a Sete Brasil, fundos e toda a maracutaia da escumalha petista.
        R$ 46 BILHÕES DE REAIS!!!
        QI de ameba!

        Responder

    JOÃO BATISTA

    17 de setembro de 2018 às 00h29

    O pt é especialista em fundo de pensão e previdência privada.
    Para comprovar, digite no Google: CPI DOS FUNDOS DE PENSÃO.
    R$ 46 BILHÕES DE REAIS!!! É esse o valor.

    Responder

franc

16 de setembro de 2018 às 21h42

As desastrosas manobras petistas pra abocanhar o poder sao cada vez piores… se no nível federal eles tentam destruir um candidato “positivo” para dar poder de bandeja ao Bolsonaro; no estadual eles importaram do núcleo paulista uma candidata insignificante pra substituir um candidato super competitivo tipo o Celso Amorim com objetivo evidente de dar uma força ao vigarista Dudu paes.;

Responder

Virgilio

16 de setembro de 2018 às 21h10

https://www.youtube.com/watch?time_continue=57&v=hO5suIM1pxk

Justifica-se o que vemos aí no vídeo? O que está levando o Ciro a reações que ele até estava mantendo sob controle?

Responder

    acre flu

    17 de setembro de 2018 às 00h23

    https://youtu.be/4Rd0KppFjUA

    O tal reporter foi contratado pelo PMDB/RR, comandado por Jucá, para realizar “serviços de marketing” pro partido. R$124.000,00.
    Luiz Nicolas Maciel Petri. Esta no site do TSE como L N M Petri
    É só pesquisar aqui: http://divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga/#/consulta/doadores-fornecedores/2022802018
    Ciro t tinha razão.

    Responder

    Joao

    17 de setembro de 2018 às 07h58

    Basta ver o que aconteceu em 2014: o PT quase perdeu nas urnas para o PSDB e os derrotados fizeram o que fizeram.
    Em 2016 o PT foi varrido das urnas (perdeu mais da metade das prefeituras que estavam em seu comando) justamente por causa desse golpe de Estado contra Dilma.
    Em 2018, se o PT insistir nessa de que Haddad é Lula, nós, do campo da esquerda, nunca mais ganharemos eleições nacionais pois o antipetismo é gritante, somente os cegos apaixonados não enxergam. E convenhamos: se isso acontecer teremos um único culpado: Ex-presidente Lula!

    O candidato a ser derrotado já não está reconhecendo o resultado caso o PT ganhe e isto é muito mais grave pois tem uma dose de golpismo militar aí.

    A briga agora não é contra PSDB de SP, agora é fascismo puro disfarçado de entreguista, O que consegue ser 2x pior que o programa do PSDB.

    Às vezes dar um passo para trás é muito melhor pois dar-se-ão não dois mas cinco passos nun futuro não distante.

    Sou PT mas minha opção RACIONAL neste momento é Ciro Gomes.

    Responder

Nostradamus ( banquinho & bacia )

16 de setembro de 2018 às 20h56

O PT foi o primeiro partido a democratizar-se internamente, a fazer prévias etc. Muito antes do FHC que foi colocado goela abaixo do PSDB candidato a presidente já havia a prática no partido, vinda dos sindicatos. Muitos partidos não tem tal prática até o dia de hoje. No PT o que mais existe são acaloradas discussões em diversificados níveis dos mais simples aos mais complexos como as convenções e as reuniões coletivas de diretorias etc. E o partido possui institutos, grupos de estudos, fundações. O partido trabalhou mais de um ano e meio no programa de governo que Haddad Lula & Manoela vão implementar na presidência do Brasil Feliz de Novo. O PT aprendeu muito todo esse tempo e está preparado para governar novamente. Tem muita gente que não sabe do que está falando e pensa que é garantia de verossimilhança o ser contra o PT, querer destruir o PT. Mas isso não acontece nem vai acontecer. Haddad Lula & Manoela. Eu voto !

Responder

    André Romero

    16 de setembro de 2018 às 21h15

    Nostradamus, quem quer destruir o PT são os grupos de Direita.
    Por seu lado, o PT só puxa o saco dos nanicos e de quem ele pode contar como seu satélite. Quando surge alguém que tenha força para competir no mesmo campo, ele bota para rodar a sua máquina de propaganda para sabotar e destruir.
    O PT trata e faz com os concorrentes de Esquerda exatamente o que a Direita tenta fazer com ele. Foi assim a história inteira do partido, desde os tempos de Brizola. É o PSDB do lado de cá, até na maneira de governar.
    A galera da Esquerda que já percebeu isso hoje vota com o Ciro.

    Responder

      Nostradamus ( banquinho & bacia )

      16 de setembro de 2018 às 21h51

      Lembro-me do Brizola que também gostava de cutucar o Lula. Chamava-o de sapo barbudo. Então não é sabotagem só do PT não. O Ciro disse embaixo do prédio onde mora para um grupo de meia dúzia de mamados que ” Lula é um merda ! “. Isso fere muito. Não é a disputa de espaço. Mas olha só o vídeo aí em cima. O Ciro perdeu o rumo completo. Chamar um jornalista de filho da puta com todas as letras ? Não dá para governar. Toda semana vai ser um barraco!

      Responder

        André Romero

        17 de setembro de 2018 às 09h47

        Nostradamus, não aprovo a resposta do Ciro, mas sinceramente não desqualifico o cara por pegar pesado com um reporter que faz uma pergunta acusatória dessas, no melhor estilo Bonner da Globo. Segundo outra matéria que o próprio Miguel colocou aqui, outro jornalista disse que o tal reporter foi ali com a intenção manifesta de criar problema.
        Seja franco, você não xingou por dentro o Bonner quando ele praticamente acusou o Haddad de ter recebido propina travestido de doação de campanha? Eu mesmo queria que o Haddad desse uma paulada no cara por uma pergunta cretina daquelas.

        Responder

    João

    17 de setembro de 2018 às 08h01

    O PT é o partido preferido por 21% dos brasileiros segundo pesquisa. O restante é antiPT. O que fazer com esse restante?

    Responder

    Adam Smith Comuna

    17 de setembro de 2018 às 10h11

    Democrático? PT foi democrático e mudou. Hoje tudo é decidido por uma cúpula, quem for contrário é expulso do partido.

    Em 2003 PT tirou o mandato do Baba (50mil votos) e Luciana Genro (90 mil votos) com 50 votos da cúpula do partido. Expulsos por votarem a favor dos trabalhadores, contra a reforma da previdência do Lula.

    Responder

André Romero

16 de setembro de 2018 às 20h29

A história mostra que a correlação de forças num país gigante e tremendamente heterogêneo como o nosso exige uma revalidação periódica e a reconstrução do chamado pacto social. Se é verdade que o Capital não sobrevive sem o Trabalho, o contrário também é verdadeiro: não há Trabalho sem levar em conta também os interesses de quem investe.
Lula entrou em 2003 empurrado pela maior massa proporcional de votos da história, perdeu a janela de oportunidade, surfou nas “commodities” para alavancar o mercado interno e não mudou nada. Só governou com os programas sociais e não propôs reforma alguma. EnAs tensões se acumularam e os caras do lado contrário chutaram o balde com o golpe de 2016. A extensa agenda retrógrada que aprovaram desde então poderia e deveria ter sido evitada se lá atrás o PT se dispusesse a repactuar. E claro, usando o peso da popularidade na época de Lula para combater as distorções, atacar os reais fundamentos da miséria, e não somente colocando “remendos”, os programas sociais.

Responder

Jandui Tupinambás

16 de setembro de 2018 às 20h15

Existe Guerra, sim e ela não faz mal pra ninguém.

Os dois campos são totalmente diferentes. A própria manchete já dá a dica: Ciristas contar Petistas: personalismo contra o maior partido de esquerda do ocidente. A distinção é enorme e por isso existe os atritos.

A guerra é sadia pois expõe as diferenças e TOTALMENTE irrelevante para o segundo turno – se houver.

Se Ciro passar para o segundo turno, Haddad não passa e ai, os petistas votam nele.

Se Haddad passar para o segundo turno, Ciro não passa e aí, os Ciristas votam nele.

Responder

    Adam Smith Comuna

    17 de setembro de 2018 às 09h48

    Propostas contra o culto a personalidade.

    Responder

André Romero

16 de setembro de 2018 às 20h06

Miguel, me perdoe mas discordo de você.
Sim, Temer, Alckmin, Bolsonaro e tudo o que eles representam, incluindo aí essa mídia marrom e todos os sujos interesses de bancos e estrangeiros no país são os inimigos a serem derrotados nas urnas.
Mas não reconheço Haddad, enquanto representante de um partido que foi tudo nos 13 anos que governou, menos de esquerda, com moral ou capaz de entregar o que hoje prometem – mas nunca implementaram – ainda que boa parte de suas bandeiras atuais tenham sido copiadas do programa de Ciro. Nenhum “cirista” reconhece.
Isso sem contar com o enorme risco de uma volta do PT ao Poder e uma repetição do péssimo ambiente político do governo Dilma, de uma forma ainda mais exacerbada e com risco altíssimo de desestabilização, por motivos que já coloquei em outro post.

Responder

    Carcará

    16 de setembro de 2018 às 20h10

    De onde este patinho paneleiro tira essas ideias ? Fico pasmo !!!

    Responder

      André Romero

      16 de setembro de 2018 às 21h02

      Somente tua miopia e fanatismo petista tem a cara dura de me rotular como paneleiro.
      Vai estudar, filho, faz bem. E aproveita para acrescentar honestidade intelectual em seus comentários me dizendo onde estou errado.

      Responder

      André Romero

      16 de setembro de 2018 às 21h03

      Da latrina de onde saem as suas é que não é, abraços.

      Responder

    Pablo Herrera

    16 de setembro de 2018 às 23h41

    Você não está discordando do Miguel, cara! Está discordando do Luis Nassif, que é o autor do texto.

    Responder

      André Romero

      17 de setembro de 2018 às 02h46

      Verdade, Pablo. Descuido meu, abraço.

      Responder

Ariosvaldo

16 de setembro de 2018 às 19h37

Que historinha é essa que o nazista anda contando no leito de morte sobre fraude nas eleições durante vinte minutos na Globo ? Elogiando o Deputado Esperidião Amim… Hoje a capital dos catarinenses fez na Beira Mar sua passeata da classe média corrupta apoiando o homofóbico com as suas camisas amarelas. Amigos que moram lá me contaram que conhecendo os corruptos da Assembleia Legislativa dava até graça ver aquelas bandeiras saindo dos grandes prédios e aqueles berros contra a corrupção. A classe alta de Floripa é tão corrupta que a última grande operação da PF na Câmara chamou-se Operação Ave de Rapina. Tem um ex-presidente da Assembleia ( Titon – PMDB ) que comeu o dinheiro federal para perfuração de poços no oeste catarinense e o processo está debaixo da bunda de algum juiz faz tempo. A maçonaria manda na cidade, no Hospital de Caridade até na Arquidiocese! É pouco ? Tem mais… não vem ao caso agora… Mas o que o Bolsonaro está inventando agora sobre fraude nas eleições de 2018 ?

Responder

Tomás Guillermo Polo

16 de setembro de 2018 às 19h35

Propositalmente, o artigo omite o fato mais importante na atual conjuntura: apenas Ciro GANHA de todos os adversários, e apenas HADDAD perde de todos os adversários em um segundo turno. E não há possibilidade de alterar as eleições até o primeiro turno. Dito de outro moto: digitar 13 na urna será eleger o 17. Portanto, ainda que aceitassemos para efeitos de argumentação que o PT deixará de compor com a elite financeiro como o fez nos 13 anos em que governou, mesmo assim não é possível aceitar passivamente o falso argumento de que ‘tanto faz’ eleger um ou outro. Só há uma alternativa para vitória: #Ciro12.

Responder

    Arthur Vasconcelos

    16 de setembro de 2018 às 20h02

    E vai além, votar 13 é votar num índice de abstenção histórico no segundo turno. Um acadêmico marxista e uma comunista contra dois militares fascistas.

    Responder

      Ariosvaldo

      16 de setembro de 2018 às 20h06

      Estão mais por fora do que arco de barrica.

      Responder

Jota One

16 de setembro de 2018 às 17h34

Basta ver o vídeo.
Ciro agora, além de traidor, é destemperado.

Responder

    Nostradamus ( banquinho & bacia )

    16 de setembro de 2018 às 17h49

    Que vídeo criatura ? Não dá para entender seu comentário. Se é favorável ou desfavorável ao Ciro.
    Você é mais um patinho paneleiro ? Ou patinho paneleiro arrependido ? Vai saber ?…

    Responder

    André Romero

    16 de setembro de 2018 às 18h52

    Já passou da hora de petistas como você tirarem esse reizinho ridículo da barriga de achar que somente o PT fala pelas esquerdas e reconhecer que existe uma parcela enorme de esquerdistas que preferem outros candidatos ao invés de qualquer um do PT.
    A verdade é que os votos do Haddad são do tamanho dos que ele ganhou em São Paulo, como Prefeito, quando conseguiu perder até para os brancos e nulos da sua própria cidade. Hoje, o teto dele não passará de 20% e ainda assim trepando na imagem do Lula.

    Responder

Alan Cepile

16 de setembro de 2018 às 17h25

Esse Nassif é um morde assopra… Andou até expulsando gente do fórum do GGN por terem criticado as gestões petistas, as mesmas críticas que fazemos aqui LIVREMENTE embora com a raiva de alguns “hegemonicos” que cobram do Cafezinho a mesma linha desonesta do 247.

Agora, se há guerra ou não perguntem pra Marília Arraes, ela deve saber…

Responder

Justiceiro

16 de setembro de 2018 às 15h10

A mesma ladainha de sempre: querem que Ciro e Addad não se agridam, mas não explicam como.Só tem uma vaga no segundo turno e um dos dois vai cair fora. quero ver quem vai abrir a guarda pro outro passar.

E ainda tem mais: se Addad, por desgraça, for eleito e se meter a doido de tirar Lula da cadeia, cai no outro dia. E ainda vai fazer companhia ao seu dono na prisão.

Responder

Carcará

16 de setembro de 2018 às 14h42

De amanhã a vinte dias iremos apertar os botões… estadual, federal, senador, presidente… 13, 13, 13, 13

Responder

Guilherme Milanez

16 de setembro de 2018 às 14h37

Caro Miguel, como sempre, bem articulado em suas palavras. Acredito que tenhas razão. Entretanto, é possível sim quantificar o nível de dificuldade que será imposta ao Haddad, pois ela já está posta. 40% de rejeição, esse é o limite bem aproximado que ele vai encontrar de cara no congresso para aprovar qualquer medida, e que inviabiliza quaisquer reformas que exijam 2/3 do congresso. No caso do Ciro isso não é quantificável ainda e permite tempo para reduzir o risco, ou aumenta-lo, mas não tem como negar que nesse caso nossas chances de um governo progressista de impacto real sejam maiores.

Responder

    Pablo Herrera

    16 de setembro de 2018 às 23h35

    Você não entendeu, cara! As palavras não são do Miguel; são do Luis Nassif.

    Responder

Nostradamus ( banquinho & bacia )

16 de setembro de 2018 às 14h29

Portanto nunca valeu tanto o dito de que ” O peixe morre pela boca! “. Voto Haddad Lula & Manoela.

Responder

    Justiceiro

    16 de setembro de 2018 às 15h07

    Ajuda aí, Nostradamus…explica pra gente como votar em Lula, que está preso? Mas não venha com laranja, com capacho, com poste…quero votar em Lula. Como faço?

    Responder

    JOÃO BATISTA

    16 de setembro de 2018 às 15h22

    Nosferatu,
    você que é membro da escumalha petista, tem razão, é por isso que é Ciro 12 ou qualquer outro, menos alguém da quadrilha do pt.

    Responder

      Nostradamus ( banquinho & bacia )

      17 de setembro de 2018 às 08h16

      Vocês estão completamente loucos. Raciocinem. Para agredirem quem poderá vir a votar em vocês no segundo turno só mesmo se tem a certeza de que não vão ao segundo turno camaradas ! Parem com isso, João, Justiceiro e outros. Deixem de ser canalhas ou burros.

      Responder

        JOAO BATISTA

        17 de setembro de 2018 às 19h07

        É Ciro 12!
        Se Ciro não for para o segundo turno, é o adversário do pt!

        Responder

    PAULO PERSISTENTE

    16 de setembro de 2018 às 22h13

    COM RENAN,COM EUNÍCIO E ATÉ JUCÁ DESDE QUE SE ARREPENDAM!!!
    NÃO SOU EU QUE ESTOU FALANDO , FOI O HADDAD.
    ARREPENDAM-SE GOLPISTAS…
    DEPOIS PODEM FAZER PARTE DO PALANQUE DO PT.
    VOU COM CIRO GOMES PARA PRESIDENTE DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.
    #CIRO12PRESIDENTE

    Responder

      JOÃO BATISTA

      17 de setembro de 2018 às 00h33

      Ciro 12!

      Responder

        Curiosinho

        17 de setembro de 2018 às 08h07

        Papai vota Haddad & Manoela………………………… 13

        Responder

          JOAO BATISTA

          17 de setembro de 2018 às 19h09

          Analfabeto, peça alguém para soletrar para você o nome da candidata a vice da quadrilha do pt.

          Responder

Deixe uma resposta