Vila Militar do Chaves (Adnet satiriza Bolsonaro)

Bolsonaro e suas paixões: armas

Vamos pensar sobre os efeitos da liberação do porte de arma?

Por Pedro Breier

25 de outubro de 2018 : 11h34

Podemos esperar, primeiramente, um aumento no número de acidentes com arma de fogo. Não são raras as histórias de pessoas que, manuseando uma arma, seja para limpar, brincar ou mostrar a alguém, acabaram disparando sem querer, provocando uma tragédia.

As histórias ficam ainda mais escabrosas quando envolvem crianças. Mesmo que os pais escondam a arma, a curiosidade natural dos pequenos pode levá-los a encontrar e manusear o perigoso objeto. Um caso bem recente, de poucos dias atrás: um garoto de 9 anos levou a arma de fogo do pai para a escola e fez um disparo involuntário. O tiro atingiu sua própria perna esquerda. Leia a matéria aqui.

O número de brigas com ferimentos graves e mortes também crescerá vertiginosamente, com toda a certeza.

Todos presenciamos brigas durante a vida. Seja dentro da própria família, com vizinhos, no trânsito ou na balada, seres humanos perdem a cabeça e brigam entre si.

Agora faça o exercício mental de imaginar como as brigas se resolveriam caso o porte de armas seja liberado. Com tiros, obviamente.

A raiva e a adrenalina do momento já podem ser suficientes para que o cidadão perca a cabeça e faça uma besteira. Quando a briga envolver pessoas alcoolizadas – o que não é nada incomum – a chance de dar merda aumentará exponencialmente.

Escolheremos, em sã consciência, aumentar o risco de perdermos entes queridos ou grandes amigos por uma besteira qualquer?

Existe ainda a possibilidade de que passemos a vivenciar massacres como os que são corriqueiros nos EUA, país onde adquirir uma arma é fácil como comprar bombom no mercado da esquina.

“Mas e a criminalidade?”, talvez você esteja se perguntando. Será que as armas liberadas não ajudariam a diminuir a violência urbana, que assola tanta gente?

Vamos raciocinar.

O assaltante sempre terá o efeito surpresa. Mesmo que você esteja armado, será muito difícil ter tempo hábil de sacar a arma e impedir o assalto.

O próprio Jair Bolsonaro, ele mesmo, o cara que supostamente vai acabar com a bandidagem na base do tiroteio, já foi assaltado enquanto portava uma arma. Resultado: Bolsonaro não conseguiu reagir e entregou a arma para os bandidos. Não impediu o assalto e ainda forneceu armamento para o crime. Que beleza, não? Confira aqui.

Se Bolsonaro, que tem treinamento militar, não teve condições de reagir ao assalto, o cidadão comum terá? Ele agiu corretamente em não reagir. O cidadão comum, que acreditou piamente que ter uma arma resolveria o problema da insegurança, terá a mesma atitude sensata? Ou poderá reagir equivocadamente e colocar sua vida e, quem sabe, de sua família em risco?

A simples lógica nos mostra que liberar o porte de armas criará enormes riscos para as vidas dos brasileiros e não adiantará muito no combate à criminalidade. Por que, então, tem tanto entusiasta dessa estúpida ideia?

Quem sabe se olharmos para a turma do dinheiro, consigamos uma pista.

As ações da Forjas Taurus, fabricante de armas, cresceram 527,35% nesse ano. Vou escrever por extenso: quinhentos e vinte e sete com trinta e cinco por cento, em apenas um ano. A possibilidade de Bolsonaro ser eleito e articular uma mudança na legislação sobre o porte de arma certamente é o que provocou essa explosão nas ações da Taurus.

É impressionante como sempre tem alguém lucrando em cima da desgraça alheia. Alguns espertos faturarão horrores caso o horror da liberação do porte de armas seja instaurado no Brasil.

Bolsonaro visitou um stand da Taurus e falou o seguinte (enquanto segurava um fuzil como se fosse um ursinho de pelúcia): “Há muito tempo saí do exército né, continuo capitão, mas a paixão pelas armas continua. Tanto é que eu sempre digo, se eu chegar lá, você, cidadão de bem, vai ter isso aqui (mostra uma arma) em casa”. Veja o vídeo.

Já cantava Renato Russo na Canção do Senhor da Guerra: “Pra que exportar comida se as armas dão mais lucros na exportação?”

 

 

 

Pedro Breier

Pedro Breier, colunista d'O Cafezinho, é formado em direito mas gosta mesmo é de jornalismo. Nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

28 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Poliana

26 de outubro de 2018 às 12h38

Mais LIVROS.

Responder

Jonas

26 de outubro de 2018 às 12h36

Tá cheio de lobbista de armas e mercadores da morte por aqui.
Eu não daria tanto espaço para estes monstros defenderem suas bobagem.
Eu sou a favor do desarmamente completo de todos.. É possível sim desarmar . Mas me parece que neste jogo de polícia e bandido há muitos interesses escondidos. Ruins para todos. Não quero ninguem morto. Não quero policial morto. Não quer população morrendo nesta guerra. Mais armas, mais mortes. simples assim. E não me venham com exemplos de Suíca, pois o Brasil não é a Suíça.

Responder

Roger Wilco

26 de outubro de 2018 às 08h03

Minha Opiniao sobre armas:
Curto Prazo (1 ou 2 anos): Elevacao no numero de mortes, devido aumento de armas disponiveis e nervosismo diante de uma possivel reacao da vitma na nova realidade.

Longo Prazo: Diminuicao da criminalidade devido ao aumento no numero de assaltos frustrados e criminosos abatidos nos anos anteriores. Acredito que a dificuldade de assaltar e o risco da incerteza reduzirá a criminalidade e o numero de mortos a longo prazo.

Responder

Juvenal

26 de outubro de 2018 às 01h34

Vou fazer duas perguntas que sei que ficarão sem resposta pois quebram toda a sua argumentação:
1 – Por que que até antes do Estatuto do Desarmamento as pessoas não saiam por aí se matando em brigas mesmo o porte de armas liberado?
2 – Por que que hoje quem tem posse ou porte de arma não está matando ninguém por aí?
Eu respondo pra você: Simples, por que o cidadão que compra uma arma o faz com responsabilidade. Quem tem arma para cometer crimes são os bandidos.
Entre ser uma ovelha, um lobo ou um cão pastor, faça a escolha certa, seja o cão pastor. Proteja as ovelhas dos lobos.

Responder

    Benoit

    26 de outubro de 2018 às 04h31

    A resposta é simples: o aumento grande do número de armas em circulação aumenta a probabilidade de que ocorram casos que terminem com mais vítimas. Acredito que uma parte das mortes ocorridas aconteça quando os dois lados estão armados. É por isso que a maior parte dos assaltos termina sem vítimas fatais (ou seja, porque o assaltante sabe que a vítima não está armada).

    Responder

Renato

25 de outubro de 2018 às 17h08

Talvez o Pedro Bibi não saiba, mas Bolsonaro pretende facilitar a posse , e não o porte , de armas de fogo. É provável que o petista não saiba diferenciar uma coisa da outra !

Responder

    Benoit

    26 de outubro de 2018 às 04h27

    É provável que o Renato antipetista não imagine que o aumento da posse de armas também pode ou deve levar ao aumento do porte de armas, legal ou ilegal, e ao aumento de mais violência cometida pelo uso dessas armas novas postas em circulação.

    Responder

    Trimegisto Da Fisga

    26 de outubro de 2018 às 08h56

    Agora é o senhor Provável… quero pegá-lo sem calça com aquela bunda branca de fora para entranhar o meu tridente… berra seu sacana, chamando petista de idiota.

    Responder

    Trimegisto do Tridente

    26 de outubro de 2018 às 09h00

    A procura de uma abobrinha antipetista para espetar… Ou que seja a bunda do senhor Provável…

    Responder

    Zé da Cabras

    26 de outubro de 2018 às 09h07

    Até eu que lido com cabras sei que propriedade e domínio são a mesma coisa. Distintas posse e porte que também são a mesma coisa. Se possuo a arma no bolso ou porto a arma no bolso é a mesmíssima…
    Mas o Renatão não sabe porque as cabras defecam coquinho… então xinga e culpa os outro. O teu campo meu senhor é que é um antro de ignorância.

    Responder

    Serg1o Se7e

    26 de outubro de 2018 às 11h24

    Justamente eu perguntei abaixo sobre a opinião dele sobre a POSSE, porque o texto dele fala sobre o PORTE.

    Não quero acreditar que ele trata as duas coisas como iguais…. será?

    Responder

Serg1o Se7e

25 de outubro de 2018 às 15h11

E qual é sua opinião sobre posse de arma de fogo?

Responder

    Juvenal

    26 de outubro de 2018 às 01h35

    A opinião dele é que somente os bandidos possam ter armas e possam matar a quem quiser, inclusive ELE.

    Responder

      Zé da Cabras

      26 de outubro de 2018 às 09h09

      Testando uma suspeita…

      Responder

        Zé da Cabras

        26 de outubro de 2018 às 09h11

        Tiro e queda. Os comentários no Renato aí em cima não saem. Deve ser um dos funcionários do Blog.

        Responder

gN

25 de outubro de 2018 às 14h49

A proibição do PT funcionou? O número de homícidios caiu ou disparou? A solução então é manter o mesmo? Liberar logo

Responder

Benoit

25 de outubro de 2018 às 13h53

Ontem o canal de televisão alemã ZDF mostrou uma reportagem muito crítica sobre o Boslonaro. Mostraram uma mulher no Nordeste que dizia ter sido beneficiada por políticas do PT mas que ia votar no Boslo por causa da questão de segurança, para poder ter uma arma para se defender de possíveis tentativas de estupro que ela teme por viver com a família em lugar isolado. Entende-se que isso seja uma preocupação séria.

O que me perguntei depois é se uma arma poderia ser a solução. O que pensei é semelhante ao que o Pedro Breier diz. Antes a pessoa depois de um assalto voltava para casa a pé sem a carteira e sem o celular. Se as pessoas passarem a estar armadas isso não vai impressionar nem um pouco os criminosos. Só que em vez de vir um ladrão com uma faca, ou com nada na mão agora virão 2 ou 3 com armas. E se a vítima disser que está armado os 3 homens dirão que também estão armados. Quem ganha? “Estou armado”. Os 3 respondem: “nós 3 também”. Agora os criminosos vão sair com a carteira, o celular e a arma da vítima e a vítima volta para casa a pé. Se as coisas derem errado (darão errado muitas vezes), a vítima poderá voltar para casa num caixão. Uma coisa é certa, a prontidão para atirar e matar vai crescer, a violência ainda causará mais vítimas, nenhum assalto será evitado. Boslonaro a favor da violência, isso é que é a realidade.

Responder

    Juvenal

    26 de outubro de 2018 às 01h37

    Hoje os bandidos já estão matando. Melhor morrer lutando do que morrer como um covarde não?

    Responder

      Benoit

      26 de outubro de 2018 às 04h22

      Que eu saiba a maior parte dos assaltos termina com um roubo mas sem vítimas fatais. Se pessoas passarem a andar armadas isso não evitará nem um roubo ou assalto e causará muitas vítimas que não morreriam se as armas não se difundissem e os assaltantes não passarem a contar com a possibilidade de a vítima do assalto estiver portando uma arma.

      Responder

        Lucas

        26 de outubro de 2018 às 07h43

        Ninguem vai arriscar a vida para roubar uma carteira com 50 reais ou celular velho de alguem armado.

        Responder

          Benoit

          26 de outubro de 2018 às 11h43

          Que eu saiba ninguém vai reagir a um assalto armado para defender um celular velho e uma carteira com 50 Reais, só se for muito louco (o que a maior parte das pessoas não são). Um bom exemplo (segundo o que li, mas não tenho certeza) é o próprio Boslonaro que foi assaltado e apesar de ter posse de arma não pensou em reagir (acredito que ele tenha bem mais de 50 Reais na carteira). Por outro lado, muitos criminosos vão arriscar um assalto mesmo sabendo que a vítima poderia reagir.

          Responder

    Araujo Fernandes

    26 de outubro de 2018 às 07h48

    Seu argumento explica como o posse de armas pode diminuir a criminalidade. Antes um criminoso com uma faca ja conseguir levar uma carteira ou celular e ter lucros. Agora, como vc mesmo escreveu, serao necessarios 3 assaltantes, bem armados que terao que arriscar a vida para depois dividir 50 reais da carteira ou a venda de um celular velho. Deixa de ser atrativo. Será necessario um investimento muito maior para ser bandido e os lucros serao bem menores e divididos, desincesntivando essa carreira profissional em nosso pais.

    Responder

      Benoit

      26 de outubro de 2018 às 11h45

      Voce é engraçado. Eles simplesmente vão assaltar 3 vezes mais para ter o mesmo lucro. Deve tomar só mais meia hora de “trabalho”. Em todo o caso, voce acha que eles estão preocupados com a relação entre esforço e recompensa?

      Responder

Justiceiro

25 de outubro de 2018 às 12h27

As armas já estão liberadas no Brasil. Mas só para bandidos.
Os caras tem fuzil, metralhadora, bazuca, escopeta…enquanto o cidadão comum não pode ter seu “trezoitão”, antiquado mas que pode espantar um bandido.

Responder

    Trimegisto Da Fisga De Justiceiro Idiotão

    25 de outubro de 2018 às 15h02

    Cria vergonha nesta cara de bunda escorrida de diarreia! Vai para debaixo da cama te esconder do garfo triplo do diabo em direção da tua bundinha branca seu vômito de morcego!

    Responder

    Ultra Mario

    25 de outubro de 2018 às 18h09

    O Brasil é o país que mais mata policiais. Se bandidos não tem medo nem de agentes treinados, acha mesmo que vão ser “espantados” por gordinhos sedentários?

    Responder

      Juvenal

      26 de outubro de 2018 às 01h38

      Sério? Acha isso mesmo? Bandido gosta só de presa fácil. Conhece algum que gosta de trocar tiro com polícia?

      Responder

        Marcelo Oliveira Soares

        27 de outubro de 2018 às 09h25

        Brasileiro não tem capacidade nem de dirigir com segurança, quanto mais de usar armas. Bandidos são idiotas e vão querer assaltar aquelas pessoas que eles acham que tem arma, pois assim terão um lucro maior.

        Responder

Deixe uma resposta