Live do Cafezinho: balanço dos partidos de esquerda

Em Salvador, Bruno Reis (DEM) cresce 19 pontos e caminha para vitória em 1° turno, diz Ibope

Por Redação

31 de outubro de 2020 : 11h22

Nesta sexta-feira, 30, o Ibope em parceria com a TV Bahia divulgou sua segunda pesquisa para Prefeitura de Salvador.

De acordo com o levantamento, o candidato Bruno Reis (DEM) lidera isolado com 61% das intenções de voto, seguido por Major Denice (PT) com 13% e Olívia Santana (PC do B) com 7%.

Na sequência, aparecem Pastor Sargento Isidório (Avante) com 5%, Bacelar (Podemos) com 1%, Cézar Leite (PRTB) com 1%, Hilton Coelho (PSOL) com 1%, Rodrigo Pereira (PCO) com 0% e Celsinho Cotrim (PROS) com 0%. Branco/Nulo com 6% e Não sabe/Não respondeu com 4%.

Crescimento dos candidatos

De acordo com o Ibope, Bruno Reis (DEM) foi o candidato que mais cresceu em comparação com a pesquisa de 5 de Outubro. Ao todo, o demista cresceu 19 pontos. Confira os índices!

Bruno Reis foi de 42% para 61%

Pastor Sargento Isidório foi de 10% para 5%

Major Denice foi de 6 % para 13%

Olívia Santana foi de 6% para 7%

Bacelar foi de 5% para 1%

Cézar Leite foi de 3% para 1%

Hilton Coelho foi de 2% para 1%

Rodrigo Pereira caiu de 1% para 0%

Celsinho Cotrim se manteve com menos de 1%

Rejeição

Pastor Sargento Isidório: 44%

Hilton Coelho: 32%

Bacelar: 28%

Cezar Leite: 25%

Celsinho Cotrim: 23%

Rodrigo Pereira: 20%

Olívia Santana: 19%

Major Denice: 18%

Bruno Reis: 10%

Poderia votar em todos (resposta espontânea): 2%

Não sabem ou não preferem opinar: 6%

Votos válidos

O Ibope também levantou a quantidade de votos de cada candidato, excluindo os votos brancos e nulos e os resultados foram o seguinte:

Bruno Reis: tinha 56% dos votos válidos; agora tem 67%

Major Denice: tinha 8% dos votos válidos; agora tem 14%

Olívia Santana: se manteve com 8% dos votos válidos

Pastor Sargento Isidório: tinha 14% dos votos válidos; agora tem 6%

Bacelar: tinha 6% dos votos válidos; agora tem 1%

Cezar Leite: tinha 4% dos votos válidos; agora tem 1%

Hilton Coelho: tinha 3% dos votos válidos; agora tem 1%

Rodrigo Pereira: se manteve com 1% dos votos válidos

Celsinho Cotrim: se manteve com menos de 1% dos votos válidos

Segundo turno

O levantamento também revela que Bruno Reis vence em todos os cenários com ampla vantagem sobre os candidatos.

Cenário 1: Bruno Reis 64% x 24% Major Denice. Branco/nulo, 9%. Não sabem ou preferem não opinar, 3%

Cenário 2: Bruno Reis 70% x 19% Olívia Santana. Branco/nulo, 9%. Não sabem ou preferem não opinar, 2%

Cenário 3: Bruno Reis 73% x 13% Pastor Sargento Isidório. Branco/nulo, 12%. Não sabem ou preferem não opinar, 2%

Cenário 4: Bruno Reis 76% x 8% Bacelar. Branco/nulo, 12%. Não sabem ou preferem não opinar, 3%

Cenário 5: Bruno Reis 78% x 7% Cezar Leite. Branco/nulo, 12%. Não sabem ou preferem não opinar, 3%

Cenário 6: Bruno Reis 77% x 9% Hilton Coelho. Branco/nulo, 11%. Não sabem ou preferem não opinar, 2%

O Ibope ouviu 602 eleitores de Salvador entre os dias 28 e 30 de Outubro, com margem de erro de quatro pontos porcentuais para mais ou para menos e nível de confiança de 95%.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

O Demolidor

31 de outubro de 2020 às 21h32

Até a pouco tempo a quinta coluna berrava das coligações do PT….pois é….

Não ligo se censuraram de novo….

Sinal de que leram….

Responder

Arthur Fonzarelli

31 de outubro de 2020 às 14h56

Bolsonaro tem 65% de rejeição em Salvador e esse sujeito do DEM que é base do Governo no Congresso tem chances de ganhar no primeiro turno.

Os brasileiros não fazem a mínima ideia do que é a política, votam no sujeito por sabe se la quais motivos… até aqui não entendi.

Responder

    Beatriz Alencar

    31 de outubro de 2020 às 16h57

    Brasileiro não é ideológico, é pragmático como todo povo. ACM Neto foi um BAITA DE UM PREFEITO, Salvador está muito melhor com ele, estão reconhecendo isto elegendo o vice dele.

    Responder

      Jonathan

      01 de novembro de 2020 às 10h27

      PT a parte pelas desgraças imundas …os brasileiros nao fazem a minima distinçào entre os partidos, votam no candidato sem saber o que tem por tràs…isso nao é muito bom.

      Responder

      Hilario

      01 de novembro de 2020 às 10h32

      Os unicos partidos como base ideologica/pseudo-filosofica/ real-desgraçada desde sempre sao os de esquerda (nao sò no Brasil), sao todos filhotinhos do comunismo camuflados de democratas ou socialistas. (PT, PCDOB, PSOL,PDT, e imundicia varia…).

      Qual é a ideologia do DEM ou do MDB, do PSL…?

      Responder

      Vixen

      01 de novembro de 2020 às 10h38

      Os soteropolitanos precisam parar de jogar lixo no chao…um amigo gringo que viajou por là disse que nunca viu tanto lixo jogado na rua como em Salvador e nunca mais voltarà.

      Também viajei por là uns 2 anos atràs e é de dar nojo,

      Responder

        Andressa

        01 de novembro de 2020 às 11h58

        Nos Jardins e no Leblon é a mesma coisa.

        Responder

    Sebastião

    31 de outubro de 2020 às 19h46

    É porque Neto fez uma administração boa. A primeira opção de Neto seria Belitanni, Geraldo Junior e Léo Prates. Mas nenhum destes, aceitariam ficar limitado às ordens de Neto, porque este age igual ao avô, impedindo que voem. Mas só Bruno aceitou ser subserviente a Neto.

    Bruno era do DEM, mas pra obter o apoio de Geddel, Neto filiou Bruno no MDB e colocou Bruno como vice. E Neto só tirou Bruno do MDB, depois das malas de Geddel.

    Quando Neto viajava, despachava por telefone, impedindo que Bruno despachasse por não sentir segurança em Bruno. Agora, as emissoras de TV cancelaram os debates, porque no debate, Bruno é uma espécie de Bolsonaro. Onde foi salvo, justamente por não ter ido nos debates.

    Responder

    Bozo O Korno

    01 de novembro de 2020 às 11h57

    Se alguém insinuou que o DEM baiano é pró-bozo esses ser comeu cocô, só pode! kkk

    Responder

Deixe uma resposta