Despolarizando (11 h): o impacto da volta de Lula nas eleições de 2022. Convidado: Carlos Lupi

Federação dos Sindicatos da China doa US$ 300 mil para ações das centrais brasileiras no combate à Covid

Por Redação

30 de março de 2021 : 08h36

A Federação Nacional dos Sindicatos da China (ACFTU – All-China Federation of Trade Unions) doou US$ 300 mil (cerca de R$ 1,74 milhão) para o Fórum das Centrais Sindicais organizarem ações conjuntas de combate à Covid-19.

A ACFTU é a maior entidade sindical do mundo, com 302 milhões de trabalhadores e 1,7 milhão de sindicatos filiados. A entidade ocupa a vice-presidência na Assembleia Popular chinesa (espécie de Congresso Nacional), com trânsito e forte influência junto ao governo do presidente Xi Jinping.

A doação foi formalizada em carta dirigida ao Fórum das Centrais Sindicais, formado pelas seis maiores centrais do Brasil (CSB, CUT, Força Sindical, UGT, CTB e NCST). O texto, assinado por Jiang Guangping, vice-presidente e secretário do Secretariado da Federação Nacional dos Sindicatos da China, afirma que “os sindicatos dos dois países insistiram em colocar a saúde e a segurança dos trabalhadores e dos povos em primeiro lugar, eliminando todos os tipos de ruído político e realizando ativamente a cooperação pragmática, o que serve como um exemplo da cooperação no combate à pandemia para o movimento sindical internacional”.

A doação é resultado de reunião virtual realizada em janeiro entre a ACFTU e o Fórum das Centrais Sindicais para tratar de ações de combate à pandemia.

“Desde há muito tempo, a Federação Nacional dos Sindicatos da China e as principais organizações sindicais do Brasil têm cooperado em várias ocasiões bilaterais e multilaterais, como o Fórum de Sindicatos do Brics e a Organização Internacional do Trabalho, para defender conjuntamente os direitos e interesses dos trabalhadores, alcançando resultados frutíferos”, diz outro trecho da carta.

“A Federação Nacional dos Sindicatos da China admira os esforços do Fórum das Centrais Sindicais do Brasil para agir de forma solidária no combate à pandemia. Também estamos sempre acompanhando o desenvolvimento da pandemia no Brasil e dispostos a fortalecer continuamente a cooperação com as centrais sindicais do Brasil, para compartilhar as experiências, trocar informações e oferecer apoio dentro da nossa capacidade.”

O uso da verba ainda será definido pelo Fórum das Centrais Sindicais. Uma das possibilidades é a compra de cestas básicas para pessoas carentes.

“Nós somos muito gratos por esse apoio da Federação Nacional dos Sindicatos da China, que vai permitir que as centrais ajudem milhares de pessoas que estão sofrendo os impactos devastadores da pandemia. Mais uma vez, a solidariedade dos trabalhadores se sobressai às loucuras, ao negacionismo e ao ódio plantados por esse desgoverno genocida e incompetente”, afirmou Antonio Neto, presidente da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros). “Esse intercâmbio com o movimento sindical chinês é muito importante para os trabalhadores do Brasil.”

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Gilberto

30 de março de 2021 às 16h37

De sindicato nunca vem coisa boa.

Responder

    Esteffanelo

    30 de março de 2021 às 19h19

    Fato! E Lula é a maior prova disso.

    Responder

    Geraldo Luiz Barbosa

    31 de março de 2021 às 00h01

    Concordo com vc dos Síndicatos nunca vem coisa boa , os patrões e q estão certo , trabalhadores tem q trabalhar até 16 horas por dia , não ter horário de almoço,não ter décimo terceiro salário ,abono de férias , FGTS, ticket alimentação ou almoço ,café da manhã ,salários ajustado todo ano ,vale transporte,plano médico , uniformes, EPIs, licenças maternidade, licenças médicas , saúde e segurança no trabalho, adicionais noturno , insalubridade, adicionais de periculosidade,direito a aposentadoria , e tantas outras conquistas que não deveria existir , trabalhadores não deveriam ter esses direitos,sindicatos não deveriam ter conquistado tudo isso e ainda ter q ficar brigando pela manutenção e ampliações destes direitos ,pra q Síndicato né amigo , não precisa ter convenções coletivas ou acordos assinados entre patrões e os Síndicatos de trabalhadores garantindo um monte de direitos , poderiam retirar tudo q não faz falta não e mesmo o sem falta de conhecimento ,vai estudar a história ,antes de falar asneira ,

    Responder

      Gilberto

      31 de março de 2021 às 11h35

      Pode espernear a vontade, Geraldo. De sindicato NUNCA vem coisa boa.

      Responder

Tony

30 de março de 2021 às 08h57

Combate ao covid…!?!?

“ÇEI…”

Responder

Deixe uma resposta