Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Mandetta afirma que militares são ‘coautores’ da gestão desastrosa no Ministério da Saúde

Por Redação

09 de julho de 2021 : 13h45

O ex-deputado federal e ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), disse que “praticamente a totalidade dos que foram fazer uma intervenção militar no Ministério da Saúde não tinham preparo para o assunto”.

Ele também avaliou na entrevista ao Metrópoles que existe “uma relação direta entre a ocupação militar burra com as mortes” e declarou com firmeza que os “militares não são cúmplices, são coautores” da desastrosa gestão na pasta.

Com isso, o demista defendeu a aprovação de uma lei onde prevê que militares só podem assumir cargos públicos civis se deixarem a farda. “Não dá para ficar nesse limbo. Somando salários. E isso incorpora para a aposentadoria. Quer dizer, uma coisa mesquinha”, rechaçou.

Já sobre a nota divulgada pelo Ministério da Defesa e assinada pelos comandantes das Forças Armadas com um tom ameaçador a CPI da Pandemia, Mandetta classificou isso foi “desproporcional e extremamente agressiva ao Senado da República”.

“Foi uma ameaça. O Brasil está um barril de pólvora, com álcool, palha, gasolina, e o Bolsonaro está querendo fumar. Todo dia ele fala que não vai ter eleição, que a urna não presta, que é o meu Exército”, lembrou.

Assista a entrevista completa!

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marco Vitis

11 de julho de 2021 às 13h06

Nossa !!! Esse Mandeta falou o que as pessoas de bom senso sabem reconhecer como verdadeiras. Enquanto isso, nosso futuro presidente da República, que será eleito com 60% dos votos no primeiro turno, limitou-se a dizer que os militares não devem se meter com a Política. Uma frase generalista com a qual é difícil encontrar alguém que discorde. Mas como nosso futuro presidente da República tem uma genial e infalível sabedoria política, Mandeta deve estar errado em falar a verdade.

Responder

Deixe um comentário