Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

O bolsa família de Aécio!

Por Miguel do Rosário

25 de julho de 2014 : 11h27

Aécio Neves não precisa se esforçar muito para provar ao Brasil de que manterá o Bolsa Família.

Seu trabalho será convencer os brasileiros, porém, de que não será apenas a “sua” família que receberá benefícios do governo.

Na matéria abaixo, você verá o tipo de “meritocracia” defendido pelos tucanos.

Detalhe, Aécio é de uma família onde quase ninguém jamais trabalhou no setor privado. Todo mundo sempre teve cargo público de confiança. A começar pelo próprio Aecio, que já foi diretor da Caixa Econômica, nos gloriosos tempos de Sarney.

aecio_caixa_nomeacao_sarney


 

*

CARTA BRANCA
Aécio usou lei delegada para contratar parentes no governo de Minas

Em 2006, o deputado estadual Rogério Correia (PT) apresentou requerimento de informações sobre nepotismo de parentes do então governador Aécio Neves. A lista tinha nove nomes

por Helena Sthephanowitz publicado 25/07/2014 18:36, última modificação 25/07/2014 18:59, em seu blog na Rede Brasil Atual.

Em janeiro de 2007, Aécio Neves (PSDB), no início do seu segundo mandato para governador de Minas, utilizou-se de sua maioria na Assembleia Legislativa para obter uma carta branca para criar cargos comissionados e nomear pessoas (a chamada lei delegada). Nesse processo, o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-MG) usou a legislação para nomear Fernando Quinto Rocha Tolentino, primo de Aécio, em Cláudio, local do polêmico aeroporto construído na fazenda que era do tio.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo a respeito do aeroporto de Cláudio, quem atendeu o repórter e estava com as chaves do local chama-se Fernando Tolentino. Mas essa não foi a primeira nomeação deste primo pelo ex-governador tucano.

Em 2006, o deputado estadual Rogério Correia (PT), da oposição ao governo tucano, apresentou um requerimento de informações sobre nepotismo de parentes do então governador Aécio Neves. A lista tinha nove nomes, inclusive Fernando Quinto Rocha Tolentino:

– Oswaldo Borges da Costa Filho (genro do padrasto do governador), presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico e Minas Gerais;

– Fernando Quinto Rocha Tolentino (primo), assessor do diretor-geral do Departamento de Estradas e Rodagem (DER/MG);

– Guilherme Horta (primo), assessor especial do governador;

– Tânia Guimarães Campos (prima), secretária de agenda do governador;

– Frederico Pacheco de Medeiros (primo), secretário-adjunto de estado de governo;

– Andréia Neves da Cunha (irmã), diretora-presidente do Serviço de Assistência Social de Minas Gerais (Servas);

– Ana Guimarães Campos (prima), servidora do Servas;

– Júnia Guimarães Campos (prima), servidora do Servas;

-Tancredo Augusto Tolentino Neves (tio), diretor da área de apoio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

Heliponto na “Versalhes” (veja documento abaixo)
Fernando Quinto Rocha Tolentino é dono do heliponto na Fazenda da Mata no município de Cláudio, segundo documento da Agência Nacional de Aviação Civil (abaixo). Essa é a fazenda que Aécio disse em uma entrevista ser “sua Versalhes” (palácio suntuoso do rei Luís XIV, da França), um dos lugares onde gosta de passar suas folgas.

Desta vez, pelo menos, o heliponto está registrado na Anac como privado, diferente do aeroporto na mesma cidade construído com dinheiro público. Tem pavimento com capacidade para receber um helicóptero com peso de cinco toneladas, incluindo a carga. Comporta um aparelho bem maior do que o Robinson R22 da família do senador Zezé Perrella (PDT-MG) apreendido no Espírito Santo com meia tonelada de cocaína.

Chique essa “Versalhes” do Aécio, não acham? Quando vai de helicóptero desce direto na fazenda da família. Quando vai de jatinho, não precisa nem descer no aeroporto regional de Divinópolis, a menos de 40 minutos de carro. Desce no aeroporto construído a seis quilômetros de distância da fazenda com dinheiro público de Minas.

familia surerus agosto 1896 (1)


 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ana Maria Garcia Fernandez

26 de julho de 2014 às 17h56

VIVA A FAMILIA DOS AEROPORTOS , qual a empresa de aviaçao que fara uso deste perigalhos ?

Responder

Ana Maria Garcia Fernandez

26 de julho de 2014 às 17h55

ESTE FOI MAIOR QUE SANTOS DUMONT, foi mais longe construir aeroportos com o dinheiro do povo SR. AECIO COMO PODE DISCUTIR SOBRE BOLSA FAMILIA? como pode olhar o povo olhos nos olhos, bom também na missa o senhor estava fora do povo isto é o povo de pe e o GRANDE SENTADO, nós estamos envergonhados, AEROPORTO’ JAJAJAjajaja

Responder

Reginaldo Proque

26 de julho de 2014 às 05h40

Excelente Artigo. É isso ai. Ir para o ataque. O Razoável é que mais pessoas e organizações possam influenciar a sociedade essa é uma boa argumentação. Justiça, participação, vozes mais representativas… a pegada certa e ganhamos esse debate ” fácil”. kikiki

Responder

Pedro GOmes

26 de julho de 2014 às 00h27

Lembra “O Poderoso Chefão”.

Responder

zuleica jorgensen

25 de julho de 2014 às 20h43

A gente fica impressionada com essas notícias, mas isso é o “habitual” no Brasil. O patrimonialismo (confusão entre o público e o privado) vigora em todos os rincões dessa grande nação. Vá ver a família Sarney, no Maranhão, os Maia no RN, os Magalhães na Bahia, os Serra em São Paulo e muitos outros. No PT também tivemos casos de parlamentares constantes nessa prática, veja-se o Luis Mota em SP e o André Vargas.
O que alarma é que a imprensa, que poderia ser fiscal dessas irregularidades, só mostra o que interessa aos seus financiadores. A família Marinho está aí mesmo, sonegando impostos e se apropriando de terreno público. Sem nos livrarmos disso vai ser difícil o país decolar (sem trocadilho).

Responder

Mauricio

25 de julho de 2014 às 20h36

Uma verdadeira esquadrilha de tucanos.

Responder

C Elias Sassim

25 de julho de 2014 às 22h48

Nunca vi na minha vida um cara tão enrolado em gatunagem, segundo as denúncias que pipocam pela imprensa, como este picareta chamado de Aécio Neves. Deus me livre e guarde deste gatuno.

Responder

Sonia Bastos

25 de julho de 2014 às 22h42

essa foto é do clã do Sr. Neves? Já observou a foto com uma lupa? ô diabo de gente feia, mulheres macabras, meninos com cara de filhotes de pombo, véia sem dentes, homens sinistros..

Responder

Deixe um comentário