Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

El Pais: Temer já tem rejeição superior à de Dilma às vésperas do impeachment

Por Miguel do Rosário

05 de março de 2017 : 11h07

Uma pesquisa citada pela versão em português do jornal El País, um dos principais da Europa, revela que a rejeição de Michel Temer nas redes sociais já é superior a de Dilma às vésperas do impeachment.

O levantamento da “empresa de inteligência digital Veto”, feito com 30 mil internautas, usuários de Facebook e Twitter, revela que 89% deles tem imagem negativa do governo Temer. E isso independente do perfil político do internauta.

É realmente muito impressionante isso, se considerarmos, de um lado, a blindagem absoluta de Michel Temer na grande mídia brasileira, principal articuladora do golpe no Brasil, e a campanha extraordinária de massacre vivida por Dilma às vésperas das votações do impeachment, tanto na Câmara quanto no Senado.

Os jornalões divulgavam quase diariamente pesquisas que insuflavam o apoio dos brasileiros ao impeachment. A seção política do site da Folha era inteiramente tomada de anúncios e propaganda pró-impeachment.

A pesquisa traz ainda percentuais dos internautas que se consideram de esquerda ou direita: 8% se dizem de esquerda e consideram que houve um golpe, 15% seriam de direita e 77% não tem posição definida.

Aproveitando o ensejo, eu publico abaixo uma pesquisa Datafolha atualíssima, de dezembro do ano passado, que foi escondida pela mídia, sobre mudanças nos perfis ideológicos dos brasileiros.

Em dezembro de 2016, o ano do golpe, o percentual de brasileiros que se consideram de esquerda ou centro-esquerda cresceu de 20 para 26%. Já o percentual que se considera de centro-direita ou direita caiu de 37% paraa 31%. O pico das preferência pela direita aconteceu, ironicamente, em abril de 2003.

E olha que estamos falando do Datafolha, instituição profundamente enviesada pró-direita (apesar dos chiliques ingratos dos radicais do Instituto Millenium).

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

60 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

João Bovino

06 de março de 2017 às 18h14

Ele falou que ainda seria popular….só não disse que o sinal estaria invertido.

Responder

Jandira Saraiva Garcia

06 de março de 2017 às 19h44

A Dilma foi rejeitada pela mídia, principalmente Globo, não pela maioria do povo.

Responder

Rubens Pereira Da Silva Pereira

06 de março de 2017 às 18h49

Parâmetros totalmente opostos. Dilma, desde que ganhou do Aócio, sempre atacada pela grande mírdia, sofreu campannha sórdida na sua vida política, pessoal e por ser mulher. Esta pessoa nefasta aí (conferir música do G. Gil com este nome), pelo contrário, tem o apoio dos barões da mídia. Então, já passou da hora de “ser saído” da presidência…

Responder

Eliete Silva

06 de março de 2017 às 17h52

# fora temer traidor golpista canalha ladrão

Responder

Juninho Zeff

06 de março de 2017 às 17h42

Se liga aí no que está em destaque nas mídias hoje sobre a prisão de Lula. Eu dei essa ideia. rs Parece estranho mas funciona. E eu sugiro com que armas iremos lutar contra eles…BOSTA. Fácil de obter/fácil da armazenar/não custa nada e todo mundo tem ojeriza. Se vc jogar bosta no uniforme de alguém esse nunca mais será usado e se alguém tomar bosta na cara não aguentará ficar com o mal cheiro e seus colegas não aguentarão ficarem juntos pra afrontar o povo. Como sabemos que essa corja é uma bosta, BOSTA nele é o que merecem. Na verdade eu sonhei com isso a noite passada e penso que pode ser algo divino nos mostrando que podemos lutar contra sem matar ninguém e ao mesmo tempo humilhar os que querem nos humilhar. Pode ser uma saída.

Responder

César Augusto Martins

06 de março de 2017 às 11h37

E isto com a mídia apoiando….

Responder

Luiz Carlos P. Oliveira

06 de março de 2017 às 08h10

MBL – Movimento de Bandidos Liberais.
Esses caras ainda postam reportagem do O Groubo como verdades. Oscar de cinismo prá essa gente.

Responder

Luiz Alberto

06 de março de 2017 às 10h21

Fora Vice Que Elegi

Responder

    Atreio

    06 de março de 2017 às 12h25

    sem crime, sem impeachmt!
    volta Dilma!

    fora corpo ministerial do PSDB/DEM!!!

    cadeia pros criminosos do PMDB, o angorá, o caranguijo, o botafogo, o amigo, o primo, o MT!!
    se liga, fio.

    Responder

Sérgio Rodrigues

06 de março de 2017 às 02h50

Fora!

Responder

Zezé Lagreca

05 de março de 2017 às 23h49

Vocês já ouviram alguém falando Fica Temer???

Responder

Iraque Melo

05 de março de 2017 às 23h07

O Michel Temer não é nem um pouco CORRUPTO !!!

Responder

Carrie Coleman

05 de março de 2017 às 22h09

Fora Traidor, Lésa pátria, canalha, pêso morto, golpista FDP, inimigo do povo Brasileiro!

Responder

C.Poivre

05 de março de 2017 às 18h50

Considerando que o traíra não passa de um gângster perigoso cercado de seus comparsas, 89% de rejeição é até pouco.
O usurpador ilegítimo é um bandido cercado de sua perigosa quadrilha.

Responder

Robercil R. Parreira

05 de março de 2017 às 20h58

Mas, Não Era Só Tirar o PT?!

Responder

Osvaldo murad sobrinho

05 de março de 2017 às 16h04

Nao acho que essa apatia do povo seja conformismo. Isso recende a inconsciência.

Responder

Rogerio Bermudes

05 de março de 2017 às 18h31

Ninguém ganha da dilma em rejeição

Responder

    Ricardo Guerra

    05 de março de 2017 às 19h08

    https://youtu.be/APKyeVsVe4M
    https://youtu.be/dr-6rzYOE_Q
    um totalmente desqualificado jornaleco como o globo e suas desonestas e tendeciosas matérias só se preocupam em manipular a opinião de ingênuos leitores.
    Entre nos links acima para se informar sobre o tema

    Responder

    Rudi Borges

    05 de março de 2017 às 19h16

    Temer já ultrapassou todos os recordes possíveis de rejeição. E post de MBL é meio ridículo. Um bando que deve milhões em processos judiciais, que se intitulavam “apartidários” enquanto recebiam financiamentos do PMDB e agora funciona como uma espécie de mercenários de assessoria de imprensa da corja PMDB/PSDB do grande acordo nacional.

    Responder

Walter Riehl

05 de março de 2017 às 18h23

Campeão

Responder

Laercio Medeiros Epaminondas

05 de março de 2017 às 17h35

Kkkkkk

Responder

Itamar Vaz Silva

05 de março de 2017 às 16h05

A diferença é que o Mentecapto tem o apoio da mídia PIGUI$TA, que recebeu vultuosos aumentos de verbas de propagandas “instituicionais”.

Responder

Rosevelt Rosevelt

05 de março de 2017 às 15h57

Quero novidade, tirando todos os direitos dos trabalhadores. Eu já sábia PMDB sempre acabou com o Brasil e os Brasileiros, esqueceram de Sarney?

Responder

Aristides Bartolomeu Novaes

05 de março de 2017 às 12h41

Há uma diferença tremenda entre a rejeição à Dilma e de Temer: enquanto naquela, havia uma propaganda ininterrupta da grande mídia contra, nesta, há uma consciência do povo que pode identificar o golpe.
Mesmo com o apoio dessa mídia ao atual governo, que também fez parte do golpe, o atual presidente só colocou medidas em desfavor da grande massa de trabalhadores, os únicos responsáveis pelos pagamentos dos desmandos.
Com a aprovação do Lula como candidato, correndo todo o Brasil esclarecendo ao povo, haverá um enorme movimento de apoio, pois o país encontra-se à deriva. Mas esse movimento precisa iniciar imediatamente para tirar a perseguição do Moro ao ex-presidente. Movimento já!

Responder

Lekim Leko

05 de março de 2017 às 15h39

Jarb Espetáculo Schwab

Responder

Rosane V. Pinto

05 de março de 2017 às 15h32

É muito bla bla bla….politica e politicos mais as militancias sempre com o mesmo mimimi.

Responder

João Lopes Jr.

05 de março de 2017 às 15h30

Bom motivo para impixá-lo tbm, já que deputados e senadores alegaram tbm falta de apoio popular para continuidade da eleita. Coerência.

Responder

Jaime Franco Uchoa Franco

05 de março de 2017 às 15h23

A Dilma a rejeiçao era a minoma, a Midia que criou uma ampla rejeição para reçeber favores em troca uma e calar o povo sonegarem ipostos e terem dívidas perdoadas. .

Responder

Andre rs t

05 de março de 2017 às 12h23

A Globo tem que aderir senão não ha impixam
Quem manda nesse pais são os bilionarios irmãos \marinho

Responder

    Roberto Araujo

    05 de março de 2017 às 14h50

    Prezado Andre,

    A globo (assim mesmo em caixa baixa) tem que explicar pra população que o candidato dela era o mineirinho em 2014, o careca em 2010 e o santo em 2006 e que o governo do mt , carangueijo, babel, caju e quadrilha é o governo dela, só isso, tem que ir às ruas sem a rede globo, onde ela põe a mão, desconfia que tem golpe. ela é tão contra a corrupção que colocou (deu o golpe para ter) este governo. As pessoas que foram às ruas ao lado da globo, consciente ou não ajudaram o golpe à Democracia e ao estado de Direito. Gostem ou não de Lula e Dilma, eles representam uma parcela importante do país que venceram as eleições, justas e sem sabotagem. A globo sabotou a Democracia e o Estado de Direito, vai continuar sabotando, faz parte de seu DNA, vide Getúlio em 1954, golpe militar em 1964 e agora em 2016.

    Responder

Adriano Santana Silva

05 de março de 2017 às 15h14

ngm chegará aos pés do ecoooooooo..”Ei Dilma, vai tomar…” que tomou estadios ruas grandes eventos …

Responder

Glauco Silva

05 de março de 2017 às 15h09

Infelizmente a direita sempre foi maioria, o que me espanta são os 77% sem definição ideológica e me dá uma felicidade grande saber a direita também perdeu muitos apoiadores.

Responder

Replicante Seletivo

05 de março de 2017 às 15h04

A chance de ampliação do golpe está em dar um golpe no golpista.

Responder

Vera Moreira

05 de março de 2017 às 15h00

Responder

Josefa Maria Da Conceção Conceição

05 de março de 2017 às 14h59

Mas não vai cair tem que fazer as reformas do mercado,depois talvez.

Responder

Sebastiao Cavadas

05 de março de 2017 às 14h58

Com a diferença que a imprensa ajudava a rejeitar a Dilma e agora, a imprensa ajuda a aprovar o golpista.

Responder

José Aparecido Dos Santos

05 de março de 2017 às 14h57

SÓ MAIS SAFADEZAS, ONDE ESTÁ A MUDANÇA ???????????????

Responder

Lili Brown

05 de março de 2017 às 14h54

Anulacao imediata do impeachment comprado que destroi o Brasil! STF RESPEITEM A CONSTITUICAO E ANULEM ESTA TRAGEDIA PARA O POVO E O BRASIL!

Responder

Júlia Martino

05 de março de 2017 às 14h42

E com a mídia protegendo kkkkk

Responder

Mari Gomes

05 de março de 2017 às 14h41

Nem compara este lixo com Dilma!

Responder

Regina Vasco

05 de março de 2017 às 14h40

Fora temer

Responder

Luiz Alberto Cobucci

05 de março de 2017 às 14h36

E olha que a Globo fez de tudo para apoiá-lo. Ao contrário da Dilma que foi massacrada.

Responder

Nancy Bosisio

05 de março de 2017 às 14h29

Cadê o pato ou os patos?

Responder

Maria Do Carmo Soares

05 de março de 2017 às 14h26

Para mim não havia rejeição alta de Dilma. Eram factoides e matérias tendenciosas, da mídia golpista.

Responder

Inez Abelha Barreto

05 de março de 2017 às 14h26

E daí? Golpe é golpe!!! E deve fazer parte dele colocar o povo pra dormir.

Responder

Marcy Júnior

05 de março de 2017 às 14h14

Ahan…

Responder

Felix Nonnenmacher

05 de março de 2017 às 14h12

E o trabalhador em casa, sentado no sofá, em vez de parar a produção do país, cessar o fluxo de lucros das empresas e esfregar na merda a cara desse empresariado canalha que patrocinou o golpe – forçando esses sonegadores a derrubar o traidor e sua corja também. Inclusive no STF.

Responder

    Dirceu Maia

    05 de março de 2017 às 15h22

    Difícil entender essa apatia do brasileiro que carrega o país nas costas, conformismo?

    Responder

Deixe um comentário