Hangout com Miguel do Rosário 17 de abril de 2019

Morte di Giulio Cesare (quadro de Vincenzo Camuccini, 1798)

Muita calma nesta hora!

Por Denise Assis

06 de novembro de 2017 : 20h13

Morte di Giulio Cesare (quadro de Vincenzo Camuccini, 1798)

Por Denise Assis

Ao ver o seu partido derreter e ser indelevelmente grudado à imagem de um governo ilegítimo – não do ponto de vista do PSDB, claro –, e que tem apenas 3% de aprovação, FHC tenta apressar o desembarque dos que estão sentadinhos em cadeiras ministeriais no Planalto, com olhos postos em 2018.

Ainda assim, o faz com a ressalva de que o partido deixa os cargos, mas não dá as costas ao empresariado e ao mercado financeiro. Irá apoiar, como, aliás, sempre fez as reformas tão sofregamente aguardadas pelos dois segmentos, sempre à espera por mais lucros.

Na saída, que tenta coordenar para que aconteça sem solavancos, bem poderia dizer aos seus correligionários a célebre frase do político José Gomes Pinheiro Machado, que em janeiro de 1915, enfrentou o clamor das ruas da capital federal.

Quando se viu cercado pela multidão de irritados adeptos de Nilo Peçanha, a quem quase conseguiu barrar em eleição para a “presidência” do Rio de Janeiro – era este o nome do cargo na época, ordenou ao seu cocheiro, que o questionou: “como vamos sair daqui?”

Pinheiro Machado então ordenou: “Não tão depressa que pareça medo, nem tão devagar que pareça afronta”.

Pinheiro Machado acabou assassinado em 8 de setembro de 1915, com um punhal, pelas costas, por Manço de Paiva, filho de um casal português abastado, e conhecido no meio político da época.

No sentido figurado, nesta hora de salve-se quem puder, não é o que FHC faz com Michel?

Denise Assis

Denise Assis é jornalista e autora dos livros: "Propaganda e cinema a Serviço do Golpe" e "Imaculada". É colunista do blog O Cafezinho desde 2015.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Sergio Graziano

07 de novembro de 2017 às 07h29

Excelente artigo. Análise muito perspicaz. Parabéns.

Responder

Deixe uma resposta

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com