Ministro da Saúde explica chegada do coronavírus ao Brasil

Divulgação

Parte da esquerda aposta em Fake News contra o PCdoB

Por Redação

28 de dezembro de 2019 : 15h32

“O PCdoB vai mudar de nome, de cor e de símbolo”. Essa foi a Fake News que alguns ativistas ligados ao campo da esquerda divulgaram nas redes sociais na tarde deste sábado (28/12/2019).

A falsa notícia surgiu em um site chamado Metrópoles, mas foi repercutida até mesmo em sites mais conhecidos da esquerda como o Diário do Centro do Mundo e o Conversa Afiada.

De acordo com a Fake News, o PCdoB trocaria seu nome para “Movimento 65” a partir de 2020. Para quem conhece o PCdoB, a notícia não foi levada a sério. Mas alguns novos ativistas que ainda conhecem pouco a história da esquerda brasileira acreditaram no boato.

Dirigente do PCdoB no Rio de Janeiro, Theófilo Rodrigues explica que isso não faz o menor sentido para quem conhece bem o partido.

“Toda a militância do PCdoB está empolgada com a proximidade de 2022, ano que o partido comemorará seu centenário, junto com o centenário da Semana de Arte Moderna. Será um momento de reafirmar a foice e o martelo como símbolos, a cor vermelha da bandeira tão bem cantada por Jorge Mautner, o comunismo como projeto político, e o marxismo-leninismo como referencial teórico”, diz Theófilo.

Além do centenário, em 2022 o PCdoB pretende lançar a candidatura de Flávio Dino para a presidência do Brasil. Governador bem avaliado no Maranhão, Dino pode ser o principal nome da oposição contra Bolsonaro em 2022.

O “Movimento 65”

Na verdade, o PCdoB pretende apenas lançar uma campanha chamada “Movimento 65” para discutir o direito à cidade no processo eleitoral de 2020. Mas isso nada tem a ver com mudar o nome do partido.

Dirigente do PCdoB em São Paulo, Carina Vitral explica que “o movimento 65 é a tática eleitoral do PCdoB pra enfrentar esse período de ofensiva do conservadorismo. Convidamos liderança sociais comprometidas com a luta contra Bolsonaro pra se filiarem e serem candidatos pelo partido e nos ajudarem a crescer o partido”.

Pelo visto, a divulgação de Fake News não é um privilégio da direita.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Brasil capengando

07 de janeiro de 2020 às 01h16

A esquerda precisa se reunir e chegar a um acordo, um pacto que deve ser respeitado até o final das eleições.
Caso contrário, a extrema direita fascista nadará de braçadas até vencer as próximas eleições para presidente.
Não se deve esquecer de Maquiavel em “O Príncipe” : “Dividir para conquistar”.
Enquanto a esquerda se pulveriza em trocentos partidos, a direita, com o apoio de milhões de bozoloides ignorantes, fake news e o PIG, se articulam para vencer novamente.

Responder

Robert

29 de dezembro de 2019 às 15h53

Enquanto isso, a burguesia segue atolada em suas fake news mais descaradas para angariar o apoio de todos as classes sociais, a exemplo da mentira deslavada do aumento de 9,5% das vendas nesse Natal.

Responder

    Brasil capengando

    07 de janeiro de 2020 às 01h32

    Concordo plenamente.

    Responder

Fernando Souza Cavalcante

28 de dezembro de 2019 às 22h13

Só não entendi porque a hipótese de Flávio Dino ser o principal nome da oposição contra Bolsonaro em 2022. Não faz o menor sentido. Nenhum candidato do PCdoB tem a menor chance de vencer uma eleição presidencial com a visão atual dos eleitores brasileiros. Só vencerá um candidato com mais proximidade ao centro, possivelmente de centro-esquerda, como Ciro Gomes. E nenhum candidato do PT tem a menor chance, a não ser talvez passar do primeiro turno, para então ser derrotado pela direta via antipetismo. Enfim, os eleitores do campo da esquerda que escolham: ou votam em Ciro Gomes no prim turno de 2022, ou corremos sérios riscos de ter que enfrentar outros 4 anos com a direita tosca no poder.

Responder

    henrique collares

    29 de dezembro de 2019 às 05h44

    Brother… quem disse que Bolsonaro tinha alguma chance de ser eleito em 2017? Ou mesmo, no início de 2018??? Até entendo tua pergunta, pois ela está ainda presa à ideia de que a esquerda só tem o PT… mas,tua ideia lá é falsa. A vida real é muito mais dinâmica e a eleição do Bolsonaro prova isso…

    Responder

      Andressa

      29 de dezembro de 2019 às 11h19

      No inicio de 2018 jà era certeza.

      Responder

    Ze

    29 de dezembro de 2019 às 18h23

    Ciro, eterno medalha de bronze. Se candidatar em 22 não pega nem o 3 lugar. Seguiu equivocadamente os passos de uma ex petista que não lembro mais o nome.
    Dois medíocres. Não representam a esquerda.

    Responder

    Jardel

    07 de janeiro de 2020 às 00h52

    “Nenhum candidato do PCdoB tem a menor chance de vencer uma eleição presidencial com a visão atual dos eleitores brasileiros. ”

    Visão atual?? Bem, daqui até as eleições presidenciais tem três anos. Já imaginou quanta merda o Bozo e a extrema direita ignorante fará daqui até lá?
    Já imaginou quantos e quantos processos abrirão contra o Lula para impedi-lo novamente de concorrer?

    Responder

Paulo Cesar Cabelo

28 de dezembro de 2019 às 22h00

Miguel do Rosário mente para atacar os outros e ainda apaga meu comentário aonde eu peço , educadamente , para que ele se retrate.
Eu , você e qualquer um que visite os blogs que você citou , sabem da verdade.
Essa matéria do Cafezinho é que foi uma fakenews , todos eles publicaram a explicação do PC do B e nimguém atacou o partido como o título diz.
Além de mentir censuram quem tenta revelar a verdade?
Fakenews , censura e hipocrisia , numa tacada só.

Responder

Francisco

28 de dezembro de 2019 às 21h09

Sei não, Cafezinho, além da Jandira Feghali, no Conversa Afiada dar uma explicação bem mais adequada sobre o que vem a ser o ‘Movimento 65’ e a ‘Plataforma dos Comuns’, mais impactante seria a manchete:

“PARTE DO COMÉRCIO APOSTA NA REALIDADE CONTRA FAKE NEWS DA ALSHOP”

Pois é, a farsa não durou quanto pensavam e está lá no UOL, agora:

ASSOCIAÇÃO DE LOJISTAS CONTESTA DADOS SOBRE ALTA EM VENDAS

“A divulgação de um crescimento forte nas vendas dos shopping centers durante o Natal desagradou uma parte dos varejistas, que alega não se sentir representada pelos números apurados, expondo uma briga no setor.
A Associação Brasileira dos Lojistas Satélites (Ablos) encaminhou uma nota à imprensa afirmando que “contesta e repudia” os dados publicados nesta semana pela Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings (Alshop), que apontou uma alta de 9,5% nas vendas do Natal de 2019 em comparação com a mesma data comemorativa de 2018.”

Responder

Marcos Videira

28 de dezembro de 2019 às 16h45

247 e DCM seguem o padrão Globo de jornalismo

Responder

Alan C

28 de dezembro de 2019 às 16h27

Ah, mas adivinha de que partido partiu isso?? Uma chance para todos adivinharem…

Manuela D’Ávila lidera com folga a corrida para a prefeitura de Porto Alegre, em segundo lugar está Maria do Rosário, que já deu declarações pedindo “união”, ela espera que Manuela cometa o mesmo erro da campanha presidencial e aceite ser vice do PT.

E DCM é a mesma coisa que o PT247, nada!

Responder

    Fernando Souza Cavalcante

    28 de dezembro de 2019 às 22h16

    Olha, será que a esquerda aguenta mais 3 anos da blogosfera petista atuando para minar todos os seus adversários da esquerda, que ela insiste em fingir que quer união? Acho que a parte da esquerda que já se considera antipetista só aumenta com essas coisas. Ninguém aguenta mais esse PT e seus militantes !!!!!

    Responder

Paulo Cesar Cabelo

28 de dezembro de 2019 às 16h00

O Diário do Centro do Mundo divulgou a notícia levantando a dúvida , não afirmou que era verdade , logo depois mostrou a verdade , com várias matérias inclusive.
Se você não corrigir essa matéria as fakenews são suas Miguel , você nem apurou antes de acusar o DCM.
Quem desmente a notícia errada não espalha fakenews , espero que você faça o mesmo , pois você mentiu nessa matéria.

Responder

    Miguel do Rosário

    29 de dezembro de 2019 às 10h02

    Prezado, é uma coluna do Theo Rodrigues.

    Responder

Deixe uma resposta