Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

FHC afirma que PSDB precisa criar narrativa de oposição

Por Redação

04 de setembro de 2020 : 22h56

No debate “Brasil e o mundo pós-pandemia”  promovido pelo Instituto Teotônio Vilela e pelo PSDB, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu a tese de que os tucanos precisam construir uma narrativa de oposição ao governo de Jair Bolsonaro.

“Temos que organizar o discurso. Ver como ser contra Bolsonaro. Isso depende de muito de quem vai falar em nosso nome, é fundamental. Quem vai falar e o que vai falar. Um problema é que parte do PSDB namora o Bolsonaro. Temos que falar em nome do interesse do Brasil contra o Bolsonaro. O enigma político é esse. Temos que unificar nossa linguagem nessa direção”

O ex-presidente também disse que o PSDB precisa se afastar da ideia de ser o partido da “classe dominante” para tentar combater a força política de Bolsonaro.

“Temos que unificar nosso discurso e ter consciência de que sozinhos não vamos chegar lá. Bolsonaro é forte.”

Já o senador Tasso Jereissati (Ceará) disse que o PSDB precisa de uma repaginada.

“Precisamos começar tudo de novo se é que queremos sobreviver. Começar a pensar muito rapidamente, sem nenhum tipo de melindre ou constrangimento, no momento de nos reinventarmos, termos alguém para simbolizar alguém que vai sair daí. Não podemos ter constrangimentos daquilo que pode ser nova cara”


Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

05 de setembro de 2020 às 13h08

O PSDB não tem carisma, nem candidatos carismáticos. Só sobrevive por força da inércia. Mas, em breve, nem isso…

Responder

carlos

05 de setembro de 2020 às 10h56

Quem quiser, construir a narrativa com PSDB, ela passa por alguns membros, do partido pelo menos os mais lúcidos, Tasso Jereissati, e João diria.

Responder

Edson

05 de setembro de 2020 às 08h14

O problema é como largar as tetas da “mãe-gentil”.

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou?