Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Na Câmara, Molon reconhece que esquerda não têm chance e tenta convencer PT e PSOL

Por Redação

18 de dezembro de 2020 : 09h28

O líder do PSB na Câmara, Alessandro Molon (RJ), reconheceu que uma candidatura de esquerda na eleição para Presidência da Câmara não tem chances de ganhar e cobrou unidade contra o líder do Centrão, Arthur Lira (PP-AL), candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Não há a menor chance de um candidato do nosso campo, de esquerda, vencer as eleições na Câmara com a atual composição do Parlamento. Não faz sentido lançar um candidato no primeiro turno torcendo para ele não ir para o segundo porque, se for, vai perder para o candidato do Bolsonaro. No campo do Bolsonaro, há unidade. Contra ele, precisa haver também”

Partidos da oposição como PDT, PSB e PC do B já fecharam compromisso em construir juntamente com Rodrigo Maia uma candidatura de Centro que possa agregar o maior número de votos para vencer o candidato patrocinado por Bolsonaro. No entanto, apenas PT e PSOL ainda se mostram resistentes com essa ideia e com isso, as outras legendas de esquerda tentam convencer esses dois partidos.

A presidente Nacional do PT, Gleisi Hoffmann, defende que o partido faça um debate interno antes de fechar qualquer compromisso e o PSOL cogita lançar candidatura própria.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Vladimir

21 de dezembro de 2020 às 11h26

Sergio. Não delire. Molon está certo. Desunião so favorece o bolsonarismo fascista.

Responder

Luiz Augusto da Silva Monteiro

18 de dezembro de 2020 às 11h25

PT é o maior aliado do Bolsonaro. pqp

Responder

Justiceiro

18 de dezembro de 2020 às 10h13

Incrível, o campo progressista tem que implorar pro PT não ser de novo o traidor.

Até quando isso??

Responder

Sérgio da Matta

18 de dezembro de 2020 às 09h37

Engraçado que ele já canta a pedra: “se vocês ganharem nós não votaremos em vocês no segundo turno”. É esse raciocínio que querem levar pra formar a tal “frente contra Bolsonaro”. É o “só queremos o PT e o PSOL se for pra eles não irem ao segundo turno. Se forem nos votaremos em Bolsonaro”. Repetir Ciro Fujão em 2018.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?