Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Enquanto Dilma lutava pela democracia, Aécio trabalhou pra ditadura

Por Camilo Árabe

18 de outubro de 2014 : 10h02

18.10 Aécio


Com 17 anos, Aécio, o meritocratico, trabalhou para o ministério da justiça da ditadura, em 1977, na mesma época em que Dilma lutava para derrubar o totalitarismo militar que oprimia o país.

No Conversa Fiada.

Aécio omite de biografia trabalho durante a ditaduta militar

Na eleição de 2010, a grande imprensa noticiou amplamente uma iniciativa de Dilma Rousseff (PT) para se tornar empresária. De acordo com reportagens da época, a candidata à reeleição abriu uma loja de produtos importados em Porto Alegre. O negócio, que durou um ano e cinco meses, fechou em julho de 1996 e foi omitido da biografia da presidente.

Excluir da biografia fatos considerados negativos é uma prática condenável dos políticos. Aécio Neves (PSDB) representa a evolução dessa artimanha.

No site oficial da campanha do tucano – e também na campanha no rádio e na televisão –, foi largamente divulgada a relação dele com o avô, Tancredo Neves, eleito indiretamente presidente da República e morto antes de tomar posse. O que o oposicionista não cita são dados de sua biografia divulgados pela Câmara dos Deputados.

De acordo com o site da Câmara, Aécio trabalhou para o CADE, órgão vinculado ao Ministério da Justiça, em 1977, durante o governo militar. Nessa época, o candidato do PSDB estava com 17 anos e o ministro da Justiça era Armando Ribeiro Falcão, ocupante do cargo de 1974 a 1979. Falcão foi o artífice da Lei Falcão, que impedia o acesso dos políticos ao rádio e à televisão com o objetivo de evitar a vitória oposicionista nas eleições municipais de 1976 e nos pleitos seguintes. A relação do ministro com a imprensa ficou marcada pela frase “nada a declarar”, por se recusar a comentar qualquer assunto considerado polêmico.


18.10


O site da Câmara também registra que Aécio foi contratado em 1980 como assessor do pai, Aécio Cunha, que foi deputado federal pela Arena e pelo PDS, partidos que deram sustentação ao regime militar. Aécio morava e vivia no Rio de Janeiro, mas a contratação foi pela Câmara dos Deputados, em Brasília.

O presidente na época era o general Ernesto Geisel.

É papel da imprensa mostrar as omissões dos políticos nas biografias que alardeiam. Mas as informações devem ser dadas de todos os políticos, sem cores partidárias. Dilma, como é largamente divulgado, atuou em organizações de guerrilha contra os militares, foi presa e torturada. Esse fato não pode ser omitido, como também não é aceitável que se esconda a proximidade de Aécio com personagens que estiveram ao lado e colaboraram com os militares. Essas informações estão registradas e o tucano não pode ignorá-las nem tentar a tecla “delete”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

25 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Raquel Kacelnikas

19 de outubro de 2014 às 20h26

13

Responder

    Anônimo

    24 de outubro de 2014 às 09h25

    somos Dilma

    Responder

Guilherme

19 de outubro de 2014 às 12h26

Uma pergunta: – A quem você confiaria seu filho num fim de semana? À Dima ou ao Aécio?

Responder

Mary Catarina Gomez Salgado

19 de outubro de 2014 às 13h16

Playboy

Responder

Jusselia Bengert Lima

19 de outubro de 2014 às 12h05

#somostodosdilma

Responder

Uirá Hans Emmermacher

19 de outubro de 2014 às 10h38

tá no sangue!

Responder

enganado

19 de outubro de 2014 às 02h16

MOLEQUE de RECADOS:: da DIREITA=FHC=PSDB=CLUBE MILITAR=TRAFICANTES DE IPANEMA, LEBLON e BAIXO GÁVEA=LADRÃO=COVARDE (só bate em mulheres)=MENTIROSO=AMIGUINHO da maUrina=GAFE=EUA=The Economist=iSSrael=NED (national endowment for democracy=CIA, quem arrecada é o FHC. Se o çERRA puser a mão nesta grana DESAPARECE (ele é mágico)=UE=MOSSAD=… a lista é farta, aliás o que não falta são vagabundos depois que os EUA não mais conseguiram esconder suas garras de assassinos da humanidade. Não se esqueçam que o MOLEQUE está metido até o pescoço com essa gentalha, sendo seu embaixador o norte-americano Armínio Fraga, pupilo de George Soros.

Responder

Elizete Gomes Rodrigues

19 de outubro de 2014 às 03h46

CUIDADO Aécio é calculista e perigoso… lembram do caçador de marajá que calculou até as vírgulas dos discursos emplacados em tom e pegadas de mudanças pra enganar e conseguir votos de otários? Aécio acredita na impunidade porque ninguém investiga tucano. Ele sempre teve avenidas largas sem incômodos, vai à justiça e ela censura blogs, jornais, tudo. Ele impõe a mentira e faz dela o status quo. Ele sabe quem foi Hitler.

Responder

Gilza Maria Primo de Oliveira

19 de outubro de 2014 às 02h27

Dilma13

Responder

Neria Minette

19 de outubro de 2014 às 01h26

Sou petralha, sou Dilma13! !!!!

Responder

Neria Minette

19 de outubro de 2014 às 01h26

Sou petralha, sou Dilma13! !!!!

Responder

Leici

18 de outubro de 2014 às 21h48

Aécio se deu muito mal querendo dar uma de machão pra cima de Dilma. Uma mulher que sofreu as torturas da ditadura não iria se michar pra um playboyzinho sempre beneficiado por ser “neto de…”

Responder

Angelo Vivian

19 de outubro de 2014 às 01h26

Débora Boff, acho que fizemos as contas erradas. hehehe

Responder

Angelo Vivian

19 de outubro de 2014 às 01h26

Débora Boff, acho que fizemos as contas erradas. hehehe

Responder

giordano

18 de outubro de 2014 às 20h23

Somente no governo Dilma, 22 milhões de brasileiros foram retirados da extrema pobreza, da indignidade da fome. Enquanto isso, o tucano mineiro era apanhado dirigindo alcoolizado e com a carteira de habilitação vencida, no Rio de Janeiro. Quem não tem competência para dirigir um carro, como pode dirigir o Brasil? Voto em quem tirou o Brasil do mapa da fome: Dilma.

Responder

Pedro Gomes Brasil

18 de outubro de 2014 às 23h14

Vocês, jornalistas progressivos, são a única salvação pra esse povo mal-informado. Apresentam fatos baseado em documentos, etc. Sugiro que a nossa presidenta os promova, nominalmente, em seu programa eleitoral para, dessa forma, virar o jogo sobre quem está mentindo.

Responder

jose carlos lima

18 de outubro de 2014 às 19h49

A Globo está apagando seus próprios vídeos que possam ser ruins para Aécio, como esse de 2001, sobre a fome na Era FHC. quando o número de famintos, na casa dos 36 milhões de brasileiros, se manteve estável, vindo a cair com o início do governo Lula, sendo que recentemente a ONU declarou o Brasil como território livre da fome, mas não foi assim, e poderá votar a ser o que era caso os senhores do Mercado voltem ao poder

http://vimeo.com/109276152

http://jornalggn.com.br/blog/iv-avatar/a-globo-esta-apagando-seus-proprios-videos-que-possam-ser-ruins-para-aecio

Responder

Clivane Araujo

18 de outubro de 2014 às 22h40

Sou Dilma Sou 13……………..

Responder

Luis Fernando Chiapinotto

18 de outubro de 2014 às 22h33

Dilma 13!

Responder

Cristina Magalhaes

18 de outubro de 2014 às 22h33

Dilma 13

Responder

Zorandir Soares

18 de outubro de 2014 às 22h30

Os Coxinhas
Tuca nada

Responder

Guilherme Cardim

18 de outubro de 2014 às 22h23

Canalha de merda!
Dilma13!

Responder

Catharina Delgado

18 de outubro de 2014 às 22h20

Alguém realmente acha que ele trabalhou aos 17 anos??? Ele só recebia o pagamento enquanto pegava onda…

Responder

Lia Mara Vieira

18 de outubro de 2014 às 22h17

Playboyzinho de merda ….

Responder

Deixe um comentário