Análise da reunião ministerial de Bolsonaro

Azenha: A cobertura da Globo da greve geral foi pior que a das Diretas Já

Por Miguel do Rosário

30 de abril de 2017 : 10h02

(Foto: Mídia Ninja)

No Viomundo

Na histórica Greve Geral de 2017, Globo fez pior do que nas Diretas Já de 1984
?
por Luiz Carlos Azenha

Em 1983 eu era repórter da TV Bauru, afiliada da Globo no interior paulista. Porém, vivia “cedido” à emissora em São Paulo, cobrindo férias de colegas. Morava no Hotel Eldorado da rua Marquês de Itu, no Higienópolis, na capital paulista, como repórter do chão de fábrica.

Fui, como pessoa física, à primeira manifestação pelas Diretas Já em São Paulo, diante do estádio do Pacaembu, à qual compareceram cerca de 15 mil pessoas. Foi em 27 de novembro de 1983, poucos dias depois de meu aniversário.

Outros protestos já tinham acontecido antes, pedindo que a ditadura estabelecida em 1964 tivesse fim com eleições presidenciais diretas. Outras aconteceriam depois, com destaque para Curitiba, onde se reuniram cerca de 40 mil pessoas.

Portanto, posso dizer que eu estava lá vivendo a realidade paralela pela primeira vez: enquanto as notícias fundamentais para o futuro do Brasil aconteciam do lado de fora, a TV Globo desconhecia as notícias do lado de dentro — especificamente, na sede da emissora em São Paulo, na praça Marechal Deodoro.

Era uma sensação bizarra. As ordens vinham do Rio: na Globo, nada de Diretas Já.

Portanto, não houve exatamente surpresa quando, no aniversário de São Paulo, em 25 de janeiro de 1984, o repórter Ernesto Paglia falou sobre a manifestação de cerca de 300 mil pessoas na praça da Sé, que reivindicava outra vez Diretas Já, como se fosse a comemoração da efeméride. Sim, é fato que a reportagem tratou dos discursos e da manifestação em si, mas foi embalada pelos editores, a mando da direção da Globo no Rio, como se fosse a cobertura de uma festa.

A maneira como a TV Globo tratou a histórica Greve Geral do 28 de abril de 2017 é, na minha avaliação, muito pior do que aconteceu com a cobertura das Diretas Já em 1983/1984.

Àquela época, a emissora poderia alegar — como alguns globais chegaram a alegar — que vivíamos os estertores de uma ditadura militar e que desafiar o regime poderia ter consequências para a própria abertura “lenta, gradual e segura” prometida pelo ditador João Figueiredo.

Agora, não. Graças às redes sociais — facebook, twitter, whatsapp — qualquer pessoa pode avaliar o grau de descontentamento com as medidas de impacto social tomadas por um governo que tem o presidente da República e nove de seus ministros sob suspeita e/ou investigação, medidas que por sua vez são submetidas a um Congresso igualmente sob suspeita.

Mesmo os mais devotos apoiadores do impeachment de Dilma Rousseff e antipetistas vários sabem que Michel Temer não foi eleito vice-presidente para tomar o rumo que tomou, nem tem legitimidade para golpear os direitos sociais da forma como pretende fazê-lo.

Age em nome do 1% do topo, com 4% de ótimo/bom na pesquisa de opinião pública mais recente e desemprego na casa dos 14%, quando a promessa era de que a derrubada de Dilma provocaria um cavalo-de-pau imediato na economia.

Portanto, desta feita a TV Globo e seus satélites não tem onde se esconder: o apoio dado às medidas do governo Temer expressa acima de tudo o interesse político e econômico dos próprios donos da mídia e dos usurpadores do poder no Planalto e no Congresso que os representam.

No caso da emissora, é absolutamente impossível do ponto-de-vista jornalístico que uma organização com tantos tentáculos espalhados por todo o Brasil tenha sido incapaz de registrar o descontentamento popular ANTES da greve geral, de forma a expressá-lo em seu noticiário.

Será que só nós, internautas, vimos por exemplo as manifestações da CNBB e de um terço dos 100 bispos da Igreja Católica, os quais certamente não podemos acusar de agirem a mando do anarco-sindicalismo?

A Globo, para ficar apenas na nave mãe, simplesmente fez mau jornalismo. Não foi pela primeira, nem será pela última vez.

Agora, porém, não tem como se esconder atrás da ditadura, da qual foi a principal beneficiária, como fez em 1984.

Agora, fez mau jornalismo — distorcido, omisso, descontextualizado — porque coloca seus interesses empresariais, representados pelo governo Temer, acima do interesse da maioria dos brasileiros.

PS: Que fique registrado. Quando Lula se elegeu presidente e foi à Globo do Rio dar entrevista ao Jornal Nacional — estava em minha segunda passagem pela emissora — eu fui um dos poucos jornalistas presentes que não o aplaudiram na entrada. Não acho que o papel de jornalista seja bater palma para autoridade, tampouco negar a realidade que o cerca.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

28 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marco Antonio

02 de maio de 2017 às 10h37

Infelizmente Meu Caro Amigo Luiz Carlos Azenha:

Não é somente a Globo que “desde sempre” é o que é. O que nos deixa decepcionado é que a RECORDTV, hoje está PIOR, que a Globo.
Infelizmente mais uma vez escolheu estar do lado errado da história e isto será cobrado, com já está sendo.

Eu e minha família (7) sete (número sugestivo) não estamos mais assistindo ao Jornalismo da Record, com a até o momento a exceção do Domingo Espetacular (por enquanto..)

Responder

Ariston Azevedo

01 de maio de 2017 às 23h01

a esquerda ta desesperada kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Sidnei Brito

01 de maio de 2017 às 15h31

Só lembrando que não é só a Globo, hein?
A Record, por exemplo, que podia ser um contraponto à Globo, optou por ser um satélite dela.
Está muito difícil…

Responder

Stela Pinheiro

01 de maio de 2017 às 15h24

A globo nao conta não tem credibilidade e o pais ja sabe disso assistir é uma coisa acreditar nessa bosta e bem diferente

Responder

A Valmir Canto Salgado Jr.

01 de maio de 2017 às 09h37

#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018
#BOLSONAROPRESIDENTE2018

Responder

Aguinaldo Oliveira

01 de maio de 2017 às 00h42

Domingo espetacular da Record pilhando a reforma trabalhista e da previdencia como a nona maravilha do mundo, comparado Brasil com Inglaterra e EUA e colocando o empresario como coitadinho.

Responder

Adriano Santana Silva

01 de maio de 2017 às 00h28

Kkkk…vâo pra porta da globo protestar pô pq nunca vão ??

Responder

Katinha Ladeira

30 de abril de 2017 às 22h28

Queremos q ela se DANE

Responder

Marilene Flores

30 de abril de 2017 às 22h27

Nojo globobosta ,

Responder

Marcelo

30 de abril de 2017 às 16h34

Coitado do Azenha. A Globo nem sabe que ele ainda existe, mas ele insiste em se preocupar com a Globo. Vá cuidar da sua vida e da emissora para quem você presta subserviência, Azenha !

Responder

Paulo Vey

30 de abril de 2017 às 14h27

Isso que aconteceu sexta não foi greve, nem geral. Greve é quando os trabalhadores param de livre e espontânea vontade, o que aconteceu pelo Brasil foram pequenos grupos depredando o comércio e fazendo barricadas de pneus queimados, ou então interrompendo fisicamente o trânsito para impedir os trabalhadores de chegarem ao trabalho. E fora dos núcleos de militância, quem parou foi por um motivo bem brasileiro: emendar o feriadão.

A única coisa que entrou para a história foi como os movimentos de esquerda mostraram estar totalmente alheios aos trabalhadores que tanto juram defender. Ficou evidente que os dois motivos do movimento foram saudar o Lula e protestar contra o fim do imposto sindical obrigatório.

Responder

Paulo L Maia

30 de abril de 2017 às 17h04

Responder

Etienne Monteiro

30 de abril de 2017 às 16h21

Greve fracassada! Que greve é essa que impede o trabalhador de ir pro seu emprego, um bando de marginal soltos na rua.

Responder

Elaine Maria Santos

30 de abril de 2017 às 14h51

Ex-conceituada emissora decadente.
Coerente seria começarem com o saudosismo, pois até Ilegítimo já correu a “fisgar” popularidade de concorrente.
Sílvio Santos a”riscando”
sua reputação.

Responder

Leonidas Pereira

30 de abril de 2017 às 14h31

Na verdade a imprensa não dá um enfase maior para tentar refrear o impeto do povo

Responder

    Ramon

    01 de maio de 2017 às 11h14

    Ímpeto ?! impedir e ameaçar trabalhador que não apoiou essa “manifestação” de sindicalistas que estão se borrando de medo pela iminência de perder a BOQUINHA do famigerado imposto sindical obrigatório que sustenta a vida “SIMPLES” desses sanguessugas, agora atende pelo nome de ímpeto ???? Tá mais pra DESESPERO dessa esquerda canalha e mentirosa, que consegui se tornar mais imbecil e manipulada do que os outros!!! Seriam hilários se não fossem patéticos, dignos de pena. TOLINHOS !!!

    Responder

Vera Lúcia

30 de abril de 2017 às 14h19

Esperar o que da Globo? E ainda há milhões que assistem essa porcaria. Não vejo nada há anos. Abomino as novelas, os programas de auditório, os noticiários… Há anos! O diabo é que até as clínicas médicas deixam as televisões ligadas nessa desgraça.

Responder

    Marcelo

    30 de abril de 2017 às 16h36

    A Globo está muito preocupada por não ter entre seus telespectadores uma figura tão ilustre; !

    Responder

    Jaqueline Jackie Arruda

    01 de maio de 2017 às 00h33

    Somos duas. E ainda há quem me pergunte “mas por que você não assiste?”. Tenho preguiça de responder, sério.????

    Responder

Roseli Verlindo

30 de abril de 2017 às 14h17

Se a #GreveGeral foi um fracasso, que tal um fracasso desse toda semana ou todo mês daqui pra frente?

Responder

Robercil R. Parreira

30 de abril de 2017 às 13h58

Mas, Não Era Só Tirar o PT?!

Responder

Emanuel Garcia

30 de abril de 2017 às 13h41

Essa globo é uma merda no Brasil. Enquanto o mundo inteiro cobria a maior GREVE GERAL DOS ÚLTIMOS 100 ANOS.A GLOBO e seu grupo simplesmente ignorou e preferiu falar que a greve geral foi vandalismo. Uma vergonha. Um lixo. Uns rato de esgoto essa Globo.

Responder

Felipe Pimentel

30 de abril de 2017 às 13h06

O primeiro decreto de Lula como presidente em 2018 deveria ser revogar a concessão pública da rede esgoto de tevelisão

Responder

    Marcelo

    30 de abril de 2017 às 16h38

    Não confunda o Brasil com a Venezuela, caro imbecil !

    Responder

Deixe uma resposta