Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Pronunciamento de Temer não engana ninguém

Por Miguel do Rosário

20 de maio de 2017 : 16h44

Temer tenta sair da areia movediça agarrado ao próprio cabelo

Por Jeferson Miola, no Facebook

No segundo pronunciamento desde a detonação da crise que pode ser terminal para seu governo, Temer faz como o desesperado que está chafurdado na areia movediça: se agarra ao próprio cabelo, na vã ilusão de conseguir sair do atoleiro.

Ele fez um discurso enérgico, incisivo e juridicamente bem orientado. Temer embarcou no barco oferecido pelo PSDB através da Folha e do Estadão – em contradição com a Globo, que pede a rápida renúncia dele – para questionar a autenticidade dos áudios com o empresário Joesley Batista e acusar fraude nas gravações.

A estratégia de defesa ficou clara: apelar para filigranas jurídicas [que não serão reconhecidas] para esconder o conteúdo e as práticas mafiosas reveladas nas conversas mantidas em encontro não registrado na agenda oficial, perto da meia noite, no Palácio Jaburu.

Um parêntesis: [um presidente formal da sétima economia do planeta, mesmo que não-eleito democraticamente, manter encontro com o maior empresário mundial da produção de carnes, em condições e horários tão extravagantes e extra-oficiais para tratar de corrupção e crime continuado, seria causa suficiente para o afastamento imediato].

No pronunciamento, Temer fez um ataque ao empresário denunciante que, por coincidência, é o mesmo mecenas que bancou a camarilha dele e do Cunha, Padilha, Moreira, Jucá e Geddel com milhões de reais para comprar a eleição de deputados e preparar o golpe de Estado com a fraude do impeachment.

Apesar do esforço, da preparação e do ensaio do usurpador Temer, soou como um discurso inverossímil.

Nenhuma pessoa de razoável inteligência; ninguém que tenha ouvido os áudios e visto o monitoramento feito pela PF dos momentos de entrega da propina de R$ 500 mil ao deputado Rodrigo Rocha Loures, preposto do Temer, e do repasse de R$ 400 mil à irmã do doleiro Lúcio Funaro, pode levar a sério esta pantomima ensaiada com advogados e marqueteiros e executada por ele.

O discurso serve unicamente para adiar a debandada de partidos políticos cada vez mais pressionados nas bases eleitorais e, por isso, tendentes a abandonar o barco.

Temer está totalmente isolado e sem condições de continuar ocupando a cadeira presidencial. O país está travado, e entrará numa espiral depressiva com sua permanência desmoralizada, agravando o desemprego e o caos social.

Temer ainda se mantém no cargo porque o PSDB, partido até recentemente presidido por Aécio Neves, um personagem investigado por crimes que vão da corrupção contumaz ao homicídio e ao narcotráfico, lhe dá aval.

Michel Temer e sua camarilha, que no dia seguinte à deposição perderiam o foro privilegiado que os blinda de investigações e condenações pelos múltiplos crimes cometidos, fazem o que qualquer criminoso desesperado faria: esperneiam.

A classe dominante momentaneamente está dividida, ainda não definiu a estratégia para o próximo período e o destino para o cadáver putrefato, mantido na UTI com o auxílio de aparelhos.
De um lado está a Globo, defendendo a renúncia do Temer e a continuidade do golpe e da agenda antipopular e antinacional através da eleição indireta do sucessor pelo Congresso ilegítimo e corrupto.

No outro lado estão os paulistas, ou seja, o centro dominante da oligarquia golpista capitaneada pelo PSDB, FSP e Estadão, que provisoriamente prefere manter o cadáver sentado na cadeira presidencial.

É certo que no momento devido, os dois blocos da classe dominante estarão juntos e unidos contra a democracia e viabilizando uma solução por cima para a continuidade do golpe, de costas para as aspirações da sociedade brasileira, que na quase totalidade [96%] pede eleição direta já.

A viabilização de saídas democráticas, que dêem início à reconstrução econômica e social do Brasil e à restauração democrática não se dará nos âmbitos do Congresso ou do judiciário, porque somente se confirmará se houver força das ruas e radicalização das mobilizações populares por diretas já e pelo fim das reformas antipopulares e antinacionais.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

31 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Isaac Soares

21 de maio de 2017 às 23h18

Como disse nosso Martinho da vila, o temer fala pouco, mas fala muita merda.

Responder

Elisangela Patricia Patricia

21 de maio de 2017 às 18h21

Fora temer

Responder

Jailde Cavalcanti

21 de maio de 2017 às 14h06

Desta vez o brasileiro jogará lama…

Responder

Mah Maíra

21 de maio de 2017 às 12h37

Uma coisa que o Temer falou é sobre essa turma de empresários que compraram 1 bilhão de dólares, venderam as ações antes para lucrarem com o vazamento dessas gravações. O problema maior de todos no nosso país são esses empresários (da Globo por exemplo) que manipulam todos com o seu dinheiro, compram políticos safados, gente do judiciário, jogam o nosso país num caos para ficarem cada vez mais ricos. Todo que acontece nesse país é através do jogo deles. Acho que além de ficarmos atrás do nossos políticos corruptos devemos tb olhar essa turma de empresários

Responder

Larissa Caldas

21 de maio de 2017 às 09h15

E quanto ao fato da JBS ter doado legalmente milhões para a campanha do PT ( e também de outros partidos) e ter conseguido empréstimo do BNDS nos governos Lula e Dilma, mesmo devendo mais de um bilhão à previdência, somadas a fotos que comprovam contato e “intimidade” entre Lula e os irmão Wesley? Você não consegue enxergar forte indícios de tráfico de influência? Veja bem estou me referindo as doações que foram legais e não a esta da delação? Você, realmente, acredita na honestidade de Lula/PT ou de qualquer outro partido político?político que tenha recebido estas doações?

Responder

José Luiz

21 de maio de 2017 às 07h05

Temer, seu canalha, canalha, canalha, hoje você é um imoral.

Responder

Vera Lúcia Leopoldo

21 de maio de 2017 às 01h47

Está se afogando na m…que criou.

Responder

Larissa Caldas

21 de maio de 2017 às 01h43

E a parte da delação que dizem ter transferido “vantagens indevidas”, para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e para ex-presidente Dilma Rousseff ninguém aqui comenta?

Responder

Zeco Zeco Gonsa

21 de maio de 2017 às 00h40

A mídia corrompida do braZil é doente e luta para manter privilégios que governos safados como o do temer abastece com milhões e milhões de reais e/ou dólares. Fora globo (câncer da democracia). Fora Temer!!! DIRETAS JÁ!!! A MELHOR SOLUÇÃO PARA O CAOS POLÍTICO ATUAL É, DIRETAS JÁ!!!

Responder

Luciene Santos

21 de maio de 2017 às 00h02

##temer se babá todo sem expressão nervoso e aponta o dedo para o povo não vou renunciar como se fosse_mos obrigados a aceita_lo

Responder

Luciene Santos

20 de maio de 2017 às 23h58

##fora TEMER#diretas ja

Responder

Eliana Moura Esteves Rocha

20 de maio de 2017 às 23h29

Rafaella Camargo

Responder

Simone Dos Santos

20 de maio de 2017 às 21h24

Lixo

Responder

Haroldo Oliveira

20 de maio de 2017 às 21h16

PRONUNCIAMENTO RECHEIADO DE CONTRADÇÕES E TERGIVERSAÇÕES. SIMPLESMENTE RIDÍCULO.

Responder

Helio Jaques Rocha Pinto

20 de maio de 2017 às 21h00

Nunca duvide de um satanista. Eles conseguem caminhar sobre a merda.

Responder

Rosania Santos

20 de maio de 2017 às 20h51

Não engana mesmo FOOORA TEMER.

Responder

Laercio Medeiros Epaminondas

20 de maio de 2017 às 20h33

KKKKKKK

Responder

Marilene Flores

20 de maio de 2017 às 20h15

O barco já afundou !?

Responder

Beba Monteiro

20 de maio de 2017 às 20h08

O barco do golpe afundou, o triunvirato Temer- Aécio- Cunha faleceu politicamente com os três juntos e misturados no abraço dos afogados, o consórcio golpista esta se desfazendo, com os ratos do PPS e PSB pulando fora do barco, tem golpista pra todo lado atirado no Mar revolto da política tentando se salvar, e não aparece mais Mendes, nem Moro ou a Mídia para jogar um bote salva vidas nesse maremoto político, que fez ruir todo e qualquer tipo de blindagem. Todavia, o satanista vampiresco Temer não aceita de jeito nenhum a morte do governo do golpe, se recusa a entrar no caixão da história e insisti em assombrar os brasileiros. Pode? Vá de reto coisa ruim!!

Responder

Antonio Emilio Neto

20 de maio de 2017 às 20h07

so a ele mesmo talvez

Responder

Jadiel Batista Vitor

20 de maio de 2017 às 20h06

Responder

    Simone Dos Santos

    20 de maio de 2017 às 21h24

    O MITO: O nome do deputado federal Jair Bolsonaro (PP) também pode estar ligado ao escândalo da Lava Jato. No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em “Consulta aos Doadores e Fornecedores de Campanha de Candidatos”, consta que ele recebeu o valor de R$ 200 mil da JBS, durante sua campanha em 2014.

    Responder

    Ricardo Araujo

    21 de maio de 2017 às 18h48

    Medinho de Lula?

    Responder

    Jadiel Batista Vitor

    21 de maio de 2017 às 19h08

    – Em julho/2014, início das eleições, o Partido Progressista depositou em minha conta de campanha.

    R$ 200.000,00, tendo como doador originário a JBS/Friboi.

    – No mesmo mês, via cheque nominal, devolvi ao PP tal quantia.

    – Naquela época não se falava em “propina legal”, mas desconfiei da “gentileza.”
    “Presidente, Jair Bolsonaro”
    – Seguem documentos:

    Responder

Clelia Bomfim

20 de maio de 2017 às 20h05

Já era.

Responder

Iracema Carolina

20 de maio de 2017 às 20h02

Areia movedisa , a qualquer momento vai afundar.

Responder

Eliani Matos Santos

20 de maio de 2017 às 19h50

Peruca e implante não vão segurá-lo

Responder

Paulo Castello

20 de maio de 2017 às 19h46

Traduzindo ele quis para o jargão do rouba mas faz.

Responder

Roberto Oliveira

20 de maio de 2017 às 19h45

Sem prender no porão, sem torturar, sem expor a família do delator. Acharam um belo triplex…

Responder

Waldir José Franco

20 de maio de 2017 às 19h44

Amigos do Temer passe esse conselho para o presidente :Temer faça delação premiada e renuncie. Entregue a Globo. O POVO AGRADECERÁ .Entrará para a história.

Responder

    Paulo Costa

    20 de maio de 2017 às 19h46

    Verdade. Uma delação contra o corrupto sistema de comunicação. K.O

    Responder

Deixe um comentário