Haddad no Ceará, ao vivo

Datafolha: na cidade de São Paulo, PT tem 18% de preferência, contra 8% do PSDB

Por Miguel do Rosário

11 de dezembro de 2017 : 05h50

(Foto: REUTERS/Nacho Doce)

A pesquisa mais recente do Datafolha na cidade de São Paulo mostra uma realidade interessante. O partido mais forte é o PT, com 18% de preferência, contra 8% do PSDB.

A preferência pelos tucanos, porém, é fortemente concentrada entre os que ganham mais de 10 salários por mês: neste segmento, ele tem 20% de preferência, contra 8% de petistas.

Entre quem ganha até 2 salários, o PT ganha de 23% X 5% dos tucanos.

Mas quem ganha de todos, mesmo, é o eleitor sem preferência partidária: 62%.

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

19 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luiz Pereira

11 de dezembro de 2017 às 16h07

De fato o PT é o partido que tem a uma imagem partidária mais consolidada, isso não é novidade. Porém a pesquisa erra, pois, embora o PSDB tenha uma imagem partidária mais fraca, o maior oponente do PT é o anti-petismo, que não necessariamente está convertido ao tucanado, mas que pode lhe render os votos no segundo turno. Foi o que ocorre na eleição passada em que parte do anti-petismo migrou para Marina Silva e depois retornou ao Aécio. Apenas como nota: não estou torcendo contra o PT, apenas argumentando que o anti-petismo é o concorrente maior do petismo e não os tucanos.

Responder

Marcelo Queiroz

11 de dezembro de 2017 às 15h59

Bolsonaro…

Responder

Edlberto Pires

11 de dezembro de 2017 às 13h25

HONESTAMENTE CRISTÃO DEVERIA OPTAR PELO QUE MELHOR TEM DESENVOLVIDO COM HONESTIDADE A POLÍTICA. NÃO PELOS SALÁRIOS QUEM GANHA MUITO SENDO POR HONESTIDADE, DEVERIA RECONHECER O FATO DE QUE CIVILIZAÇÃO POLITIZADO É QUE PERANTE DEUS TODOS SOMOS IGUAIS. NÃO PELA DISTINÇÃO DE MAIS RICOS E MAIS POBRES TODOS DEPENDEMOS UNS DOS OUTROS. SOLIDARIEDADE JÁ

Responder

Linda Lins

11 de dezembro de 2017 às 15h24

#PsdbNuncaMais

Responder

Mar

11 de dezembro de 2017 às 12h01

O que isso quer dizer? Que as urnas de SP estão viciadas pró PSDB? Pois há mais de 20 anos eles dominam SP. Fomos enganados todo esse tempo? Seria uma tendência atual?

Responder

    SANDER OFF

    11 de dezembro de 2017 às 12h39

    QUER DIZER QUE O DATA FOLHA MENTE. !! APENAS O NORMAL..

    QUE SE APRESENTE UM DESSES PESQUISADORES .. OU ENTREVISTADOS…

    PARTE FA POPULAÇÃO PODE NUTRIR CARINHO POR LULA.. DAI ACHAR QUE O RESTO TEM QUYE ENGOLIR SER GOVERNADO POR BANDIDO CONDENADO É OUTRA HISTORIA..

    PESQUISAS COMPRADAS.

    COMO SEMPRE FORAM..

    Responder

Francisco Rezende

11 de dezembro de 2017 às 13h43

Brasileiro é um bicho doido , ganha mais de 10 salários mínimos e acha que não é trabalhador assalariado

Responder

jose carlos vieira filho

11 de dezembro de 2017 às 11h15

E dá pra confiar nessa fantasia?
Já é preparação da fraude?

Responder

Luis Campinas

11 de dezembro de 2017 às 11h02

Embora toda pesquisa da Folha seja meio complicada, a questão de fundo é o anti petismo. Em tempos de cólera, tem até fascistas que não votam mais nos tucanos porque encontraram opções “melhores”, mas quem primeiro usou esta estratégia de colocar o PT contra tudo e todos foi Serra e seu mi mi mi do PT. O problema é que isso se mantinha mais ou menos sob controle, embora SP sempre fosse complicado(vide história), com a adesão do judiciário, do MP e dos federais. Aí deu consistência ao discurso que antes só era corroborado com a grande mídia. E conseguiu isso porque nossas escolhas para PGR, juízes e superintendentes foram de quem não compreendeu que é “luta de classes” na veia.

Responder

SERGIO OSCAR

11 de dezembro de 2017 às 10h53

O HADAD QUE O DIGA, E OLHA QUE O LULA NEM ERA LADRAO CONDENADO FINANCIADO POR TERRORISTA.

KKKKKKKKKKK

O PT NUNCA GOVERNOU SP.. NEM IRÁ.

Responder

    Claudio Mesquita

    11 de dezembro de 2017 às 19h07

    “Ladrão condenado financiado por terrorista”
    Deve ser eleitor do Doriana. Tenho um monte de vizinhos assim e nem moro em SP

    Responder

Eduardo Ramos

11 de dezembro de 2017 às 10h39

A leitura correta é. .o partido mais forte é o “não partido”.

Responder

Wilson C. da Silva

11 de dezembro de 2017 às 08h06

povo brasileiro, seu lindo!

Responder

Heraldo Fidelis

11 de dezembro de 2017 às 09h57

Responder

Mirian Clemen

11 de dezembro de 2017 às 09h55

PT

Responder

Douglas Garcia

11 de dezembro de 2017 às 09h41

O Haddad vai voltar mais forte em 2020.

Responder

Djavan Silva

11 de dezembro de 2017 às 08h56

Que sonho meu estado se livrar das mãos do psdb…
Viva o PT

Responder

Vânia Fernandes Fernandes

11 de dezembro de 2017 às 08h41

PT

Responder

Rafael Santana

11 de dezembro de 2017 às 08h22

O Fora Dilma, fora Lula, fora PT não deu certo, então, o volta Lula é a solução.

Responder

Deixe uma resposta