Bate papo com Joana Mortágua, deputada portuguesa!

Fux: ilegalidade à jato contra Lula e tartaruga no auxílio-moradia

Por Jeferson Miola

09 de Fevereiro de 2018 : 13h19

 Por Jeferson Miola

Luiz Fux se jogou de corpo e alma na caçada à jato do ex-presidente Lula.

Ele imita os fascistas da Lava Jato – procuradores, policiais federais, Sérgio Moro e os verdugos do tribunal de exceção da Lava Jato [TRF4] – que praticam todo tipo de atropelos e ilegalidades para implodir rapidamente a candidatura do Lula.

Mal assumiu a presidência do TSE, no discurso de posse já saiu garganteando a “nova e célere” jurisprudência que pretende criar no tribunal eleitoral para detonar a candidatura do Lula.

Em evidente alusão ao líder absoluto de todas as pesquisas eleitorais, o recém-empossado presidente do TSE logo de largada declarou que “ficha suja é irregistrável”.

Fux, com isso, cometeu 2 pecados indesculpáveis: [i] deu por transitado em julgado um processo que, além de farsesco e manipulado, ainda se encontra em andamento, e [ii] prometeu impor uma restrição absoluta ao direito de registrar candidatura que só caberia na cabeça infame de um soberano totalitário ou de um agente de ditadura.

A pressa do Fux verificada na perseguição ao Lula contrasta, todavia, com a lerdeza de tartaruga no julgamento do obsceno auxílio-moradia para a aristocracia pornográfica do judiciário.

Vale lembrar que Fux sentou em cima do processo do auxílio-moradia mais de 4 anos. Com a lerdeza de tartaruga, ele trancou a votação sobre o assunto no STF, permitindo que mais de R$ 5 bilhões fossem embolsados pela casta aristocrática do judiciário no período – 5 vezes mais do dinheiro de corrupção que a Lava Jato propagandeia ter “recuperado” para a Petrobrás.

Um detalhe: na ausência de previsão legal e constitucional, o soberano Fux criou uma regra própria, e universalizou a concessão do escandaloso privilégio de R$ 4.300 mensal a todos os juízes.

Por decisão do soberano Fux, o privilégio passou a ser pago inclusive para aqueles juízes cônjuges de outros juízes, como também para aqueles juízes proprietários de 1 imóvel na cidade onde trabalham e residem e, assombro geral, também para aqueles juízes muito bem aquinhoados e excelentes gestores de carteira imobiliária, proprietários de mais de 60 imóveis na mesma cidade onde trabalham e residem.

O patético Fux agora quer andar à jato na perseguição ao Lula.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

ANTONIO

11 de Fevereiro de 2018 às 10h57

ISTO É UMA PUTARIA, D. CARMEN LÚCIA!

Tá no Brasil 247

Com auxílios, Juízes deixam de pagar R$ 360 milhões de imposto de renda

A Receita Federal deixa de recolher, por mês, cerca de R$ 30 milhões em imposto de renda por causa de benefícios como auxílio-moradia, concedidos indiscriminadamente a um total de 18 mil juízes brasileiros, de 81 tribunais federais e estaduais, entre eles os juízes Sérgio Moro e Marcelo Bretas, e os desembargadores Leandro Paulsen e Victor, que têm imóveis próprios e recebem o benefício, que é enquadrado legalmente como indenização e, como tal, não é sujeito a cobrança de imposto; também não é considerado no cálculo do teto do salário dos juízes, fazendo com que seus salários ultrapassem o teto de remuneração, que é de R$ 33,7 mil por mês; por ano, a renúncia fiscal com a farra dos auxílio alcança R$ 360 milhões

https://www.brasil247.com/pt/247/economia/341603/Com-aux%C3%ADlios-Ju%C3%ADzes-deixam-de-pagar-R$-360-milh%C3%B5es-de-imposto-de-renda.htm

E AINDA QUEREM PRENDER O LULA POR UM TRIPLEX QUE NÃO É DELE

Responder

JOÃO

10 de Fevereiro de 2018 às 11h23

CONTINUA A FARRA DOS JUÍZES COM O DINHEIRO DOS NOSSOS IMPOSTOS

O SUPER ESCANDALOSO CASO DA JUÍZA Francisca de Assis Alves, do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (CE).

Número de juízes fura-teto dispara em dezembro!
700 ganharam mais de R$ 100 mil! Um escárnio!

O Conversa Afiada publicou em dezembro de 2017, a partir de minucioso levantamento realizado por Alvaro Justen, os salários de todos os magistrados brasileiros (registrados no Conselho Nacional de Justiça).

De lá para cá, o Brasil acordou para o que o Judge Murrow chama de “compensação” e o Gregório Duviver entende como “contravenção”: o conjunto de penduricalhos e benefícios que os juízes recebem todo sаnto mês.

Murrow, Dallagnol, Bretas, Gilmar: todos têm casa própria e recebem auxílio-moradia (às vezes, mais de um…)

Agora, com nova contribuição de Alvaro Justen, o Conversa Afiada apresenta os contracheques dos magistrados no mês de dezembro.

701 ganharam mais de R$ 100 mil líquidos!

(Contra 255 em novembro!)

Francisca de Assis Alves, do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (CE), embolsou nada menos que R$ 7 milhões (s-e-t-e milhões!) em dezembro.

https://www.conversaafiada.com.br/brasil/numero-de-juizes-fura-teto-dispara-em-dezembro

Responder

Vicente

09 de Fevereiro de 2018 às 20h14

A cara de pau de alguns filhos da puta do stf assusta e dá nojo.
Descumprem a Constituição que deveriam guardar até mesmo em trechos que ela é clara e óbvia , sem margem para interpretação.
Se um dia houver Justiça neste país , Fux deverá ir pra cadeia junto com alguns colegas dele do stf, trf e alguns juízes mentirosos e vendidos.

Responder

Paulo Roberto Alvares de Souza

09 de Fevereiro de 2018 às 14h58

Eu não conheço um tucano que não seja corrupto, delinquente, perverso, canalha, canalha, canalha. Deixa o PT buscar seu caminho longe dessa corja, liberto dessa influência maligna, psicopata!

Responder

Deixe uma resposta