Bolsonaro e Haddad na Redenews

No canal de televisão France 2, a líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, foi interrogada nesta manhã sobre sua visão do candidato Jair Bolsonaro. REUTERS/Max Rossi

Bolsonaro assusta até mesmo setores da extrema-direita europeia

Por Miguel do Rosário

11 de outubro de 2018 : 13h06

No RF1
Marine Le Pen: “Bolsonaro diz coisas desagradáveis, intransponíveis na França”

Por RFI Publicado em 11-10-2018 Modificado em 11-10-2018 em 15:04

A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, foi convidada a opinar nesta quinta-feira (11) sobre o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL). Ela foi entrevistada no programa “4 Verdades”, do canal France 2. Com habilidade, Marine tomou distância do discurso tosco e discriminatório do militar.

Questionada pela apresentadora Caroline Roux se desejava a vitória de Bolsonaro, Marine Le Pen disse que essa decisão cabia ao povo brasileiro e que ela respeitava a soberania dos povos. O tom evasivo da primeira resposta dominou os minutos seguintes da entrevista.

Sobre o sucesso de Bolsonaro no primeiro turno, Marine atribuiu ao fato dele ter baseado sua campanha no tema da segurança e contra a corrupção. Ela citou dados da criminalidade no Brasil, evocando os 60 mil homicídios por ano no país, contra 700 casos na França, e atribuiu a votação expressiva em Bolsonaro a uma “reação” da população brasileira a esse ambiente de insegurança.

“É uma criminalidade endêmica que atinge a liberdade dos brasileiros e, diante da tolerância do governo anterior, os brasileiros lançaram o alerta de que a segurança é uma prioridade para eles”, disse Marine.

Questionada sobre os excessos de Bolsonaro quando o candidato diz que preferia ver seus filhos mortos em vez de homossexuais e que mulheres grávidas são um fardo para empresas, Marine afirmou: “Não vejo o senhor Bolsonaro como um candidato de extrema direita, ele diz coisas extremamente desagradáveis que são intransponíveis na França, são culturas diferentes”, ressaltou. Marine aproveitou este momento da entrevista para reforçar a distância em relação ao candidato do PSL: “Desde que um candidato fala coisas desagradáveis, na França ele é catalogado de extrema direita”.

Marine Le Pen está em campanha para as eleições do Parlamento Europeu marcadas para maio de 2019. Ela lançou no dia 8 de outubro uma agenda de ações de seu partido, Agrupamento Nacional (RN), ao lado do ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, número dois do atual governo populista italiano.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ari

11 de outubro de 2018 às 13h59

Por favor, a exemplo do Miguel, momentaneamente pelo menos, esqueçamos os Ciro da vida e foquemos na Besta que temos de derrotar. Os ciristas sem dúvida sabem o imenso risco que corre o Brasil e seu povo

Responder

Alan Cepile

11 de outubro de 2018 às 13h49

Assusta a todos nós, mas o bozo vai ser eleito, o estrago já foi feito, o PSB rindo a toa elegendo governador em Pernambuco e o nosso campo ficou a ver navios graças ao “rei” da estratégia, chorar agora é tarde, vamos ter 4 anos nefastos, é trincar os dentes e fazer oposição com franca minoria até 2022.

Responder

    Dulce

    11 de outubro de 2018 às 13h56

    Oposição a q? A ditadura?
    Acha mesmo q teremos eleição em 2022 com o coiso no planalto?
    É muito otimismo.
    Digno de janio quadros.

    Responder

      Alan Cepile

      11 de outubro de 2018 às 14h06

      Que choradeira heim…. Lula perdeu, assuma, a tragédia anunciada, agora não adianta reclamar.

      Responder

        Dulce

        11 de outubro de 2018 às 14h53

        Não vou chorar pq estamos no meio de uma luta. E se perdermos, não vai ser lula, vai ser o brasil o derrotado.
        Não sei se vc se já se deu conta do risco q estamos correndo.
        Diferente do q vc pensa, 2022 pode não ser logo ali.
        Enquanto tivermos chance pra evitar a tragédia, não vou parar pra chorar e nem cruzar os braços.

        Responder

    Marcelo Abb

    11 de outubro de 2018 às 13h56

    Pois é.

    Há quanto tempo estamos denunciando isto?

    Pois agora, BOA SORTE COM A ELEIÇÃO DE VOCÊS, PETISTAS!

    Espero que em 2022 ainda tenhamos eleições, para eu votar no Ciro de novo.

    Responder

claudio

11 de outubro de 2018 às 13h28

Caro Miguel.
Quero aproveitar o espaço nesta matéria, para tratar de outro caso. Quanto eu e outros lhe advertimos quem era o verdadeiro CIRO GOMES e voce não só acreditou como contestava a todos nós. Ao invés de ajudar o Ciro a ajudar o Haddad que estava na frente e mais próximo do eleitorado, voce buscou outro caminho. Agora que o Ciro depois de 4 anos de férias, voltou para atender seu ego e se candidatar, e passado o primeiro turno, eis que ele volta ao trabalho, digo as férias. Desculpe-me Miguel, mas daqui a 4 anos quando ele voltar ele se verá como a Marina, que teve os minguados 1% e quem ele irá culpar?
Espero que agora voce saia em defesa da DEMOCRACIA, e não abandone o barco novamente.
ABS.

Responder

    Marcelo Abb

    11 de outubro de 2018 às 13h55

    Ajudar Haddad?

    É sério isso???

    O que vi nos últimos meses foi uma enxurrada de fake news contra ciro gomes, por parte de diversos setores da mídia especializada petista (brasil 247, diario do centro do mundo, etc). Neste blog aqui, parecia um pecado capital se falar em Ciro Gomes. Prontamente aparecia um petista fanático para chamá-lo de traidor, direitista, oportunista, desequilibrado, aproveitador, para falar que ele falou mal do Lula, etc.

    E quando alguém sugeria que a melhor saída para vencermos o golpes seria o PT apoiar Ciro Gomes?
    Prontamente vinha um grupo de imbecis falando: “Ciro 4% é traidor” “O PT é maior do que Ciro. Ele que tem que apoiar o PT”. Dentre outros absurdos.

    E quando o Lula manobrou de forma maquiavélica para retirar o apoio do PSB do Ciro? Os petistas vieram aqui falar que: “política é isso mesmo”, “lula é uma águia política, um gênio”, “essa é a realpolitik”, “o PT joga com as armas que tem”, etc.

    Agora, que viram que VAI DAR MERDA, que vão PERDER as eleições, como NÓS, eleitores VERDADEIRAMENTE de esquerda e que apoiamos Ciro em 2018, vimos denunciando desde o início do ano, vocês querem ajudinha do Ciro?

    Agora que viram que vão entregar as eleições DE GRAÇA para o fascista, querem que o Ciro apoie Haddad?

    Pois eu digo, FODA-SE PT!

    Vou votar em Haddad, por que é contra o fascista, e apoio o Ciro e o PDT na decisão do apoio crítico. Apoia contra o fascista, mas sem palanque, e para virar oposição caso o PT seja eleito!

    O PT precisa aprender com os erros! Mesmo que isto signifique que precisemos passar por mais um regime ditatorial.

    Passar bem. Boa sorte na sua eleição, petista!

    Denuncio ESTA MERDA aqui neste blog há meses, e vocês sempre zombam de mim. Então agora, se virem!

    Responder

    Alan Cepile

    11 de outubro de 2018 às 14h15

    Claudio, essa discussão não tem mais razão de existir, o campo progressista foi vergonhosamente derrotado. Que nas próximas eleições sejamos mais espertos.

    Responder

      claudio

      11 de outubro de 2018 às 18h01

      ILUSÃO SUA. NÃO HAVERÁ ELEIÇÃO TÃO LOGO. CAIA NA REAL. NÃO VOTEI NO HADDAD NÃO, MAS COM CERTEZA NÃO FOI NO BOLSONARO. ELEIÇÃO AGORA SOMENTE QUANDO ELES DEVOLVEREM A DEMOCRACIA, TAL QUAL 20 ANOS EM QUE EU VIVI E VI AMIGOS DESAPARECEREM. HOJE TENHO 68 ANOS E POSSO LHE FALAR, QUE TEMO NÃO POR MIM QUE JÁ PASSEI A MINHA COTA, MAS AOS JOVENS E NOSSOS FILHOS QUE AINDA SÃO POUCO ESCLARECIDOS SOBRE A HISTÓRIA NÃO TÃO RECENTE, MAS QUE TEMOS MUITOS REGISTROS. NÃO ESTAMOS EM JOGO FLA X FLU OU PALMEIRAS X CORINTHIANS. VAMOS REFLETIR E BUSCAR VOTOS, SE ACREDITAMOS NA CHANCE DA DEMOCRACIA.

      Responder

    Miguel do Rosário

    11 de outubro de 2018 às 14h28

    É muita arrogância, Claudio. Para você, qualquer estratégia que não seja seguir caninamente o PT é abandonar o barco. Não me arrependo de nada. O PT errou tragicamente. É muita arrogância não fazer essa autocrítica mesmo agora. Ciro conseguiria atrair o PSB, o centrão, o centro político, conseguiria se descolar do antipetismo e venceria Bolsonaro. Com dificuldade, talvez, mas venceria.

    Responder

      Almir Bispo

      11 de outubro de 2018 às 17h03

      Ciro venceria nada !(com aquele discurso dúbio?).Agora que o Brasil precisa do apoio dele e dos eleitores dele,estão com mimimi.Em 2022 se houver eleição,o PT vai retornar,pois o Bolsonaro vai meter os pés pelas mãos.Esse mimimi querendo culpar o PT é risível.Ciro não conseguiu nem passar pelo primeiro turno,quem dirá segundo.

      Responder

        Alan Cepile

        11 de outubro de 2018 às 19h47

        Logo o super PT não precisa do Ciro, certo??
        São Lula rei da estratégia há de pensar em alguma saída.
        Se virem!

        Responder

          JOÃO BATISTA

          11 de outubro de 2018 às 21h46

          Rei da cela!

          Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com