Cafezinho 5 minutos: o conceito de autocrítica

Oswaldo Maneschy: idiossioncrassias do PT

Por Miguel do Rosário

12 de outubro de 2018 : 12h22

Idiossincrasias do PT

Por Oswaldo Maneschy, ex-assessor de Brizola

Que fique claro que Ciro Gomes e o PDT foram os primeiros a desmascarar Bolsonaro e a mostrar o perigo que ele representa para o Brasil. No primeiro turno, Ciro fez o que todos deveriam ter feito: mostrou que o “coiso” é fascista e defende ideias nazistas. Por conta disto sofreu todo tipo de ataques; mas se manteve de pé fazendo a linda campanha que fez.

Mas o que a direção do PT fez no primeiro turno? Escolheu Ciro para adversário principal – orientando sites, blogs e redes petistas para criticar Ciro e disputar com ele o espaço político; em vez de enfrentar o fascista; ou criticar a mídia aliada dele, multiplicadora do antipetismo.

O resultado é que o PT, na sua arrogância, colocou o Brasil na beira do abismo. Não foi por falta de aviso. Ciro avisou várias vezes que isto poderia acontecer; e todos sabiam que ele era o único em condições de vencer, com folga, o fascista e seus seguidores; inclusive isto era objeto de todas as pesquisas, nos prováveis cruzamentos no segundo turno.

Por isto, não faz sentido que agora alguns petistas ataquem Ciro – ainda mais agora, depois que a direção nacional do PDT decidiu, reunida nesta quarta-feira (11/10) em Brasília, que vai apoiar de forma crítica a candidatura de Fernando Haddad.

Esta decisão – tomada na presença e com a participação de Ciro Gomes – levou em conta, no debate, o ideário da Revolução de 30; a morte de Getúlio Vargas em 54; a tentativa de golpe de 55 para impedir a posse de JK; a campanha da Legalidade de 1961 e o golpe de 64 – entre outros episódios da História vivenciados pelo Trabalhismo.

O Brasil está em perigo e nossa Democracia também: daí o apoio do PDT à candidatura de Haddad. Apoio crítico. Porque o caminho poderia ter sido outro, melhor e mais prudente, sem subestimar o sentimento antipetista.

Não faz sentido que burocratas do PT ataquem Ciro. Afinal, são os mesmos que defenderam as palavras de ordem “não vai haver golpe” e “eleição sem Lula é fraude” que tentam, agora, na véspera do segundo turno, responsabilizar Ciro e o PDT pelo avanço do fascismo e o que ainda teremos pela frente.

Ciro é um leão, daí a sua clara atuação em prol da soberania e da Democracia, além de defesa da indústria nacional, da Petrobras, da Embraer e do projeto nacional desenvolvimentista.

Colocar a culpa nos outros não é caminho para nada. Em política, cada um deve assumir seus acertos e seus erros. Portanto, não faz sentido que petistas burocratas tentem fazer a turma do Ciro e do PDT – especialmente jovens que aderiram à campanha – de massa de manobra.

O PDT sempre lutou contra o fascismo, sabe de seu papel histórico e só tem a agradecer a Ciro Gomes por sua garra e determinação.

Viva Ciro!
Viva a Democracia!
Viva o PDT!

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Tamosai

14 de outubro de 2018 às 00h58

Isso tem pouca relevância num momento em que existe o risco de a barbárie vencer. As forças progressistas precisam se unir. Nossas diferenças são muito menores do que as semelhanças, especialmente num momento em que as forças do fascismo estão com chances de vencer.

Responder

Deixe uma resposta