Cafezinho 5 minutos: o conceito de autocrítica

Tereza Cruvinel compara Ciro a Pôncio Pilatos

Por Miguel do Rosário

12 de outubro de 2018 : 12h36

Abaixo, opinião de Tereza Cruvinel (via Conversa Afiada), no JB:

(…)
Razões menores

E como podem, diante do cenário claramente projetado, os partidos centrais do sistema político, e suas lideranças mais importantes, optarem pelo conforto da neutralidade? A situação criada não comporta isenção. Quem não está contra Bolsonaro, está a favor dele. Ontem foi o MDB que declarou sua neutralidade, liberando os filiados para apoiarem quem quiser. Já haviam feito isso PP, PPS, PR, PRB, SD, Novo, Patriota, Podemos e DEM. O PTB assumiu que apoia. Quase todos estes aí se apresentam como integrantes do “centro democrático”, fugindo ao rótulo de centro-direita. Não há mal no nome e uma direita civilizada faz falta, se tem compromisso com a democracia. Para ficar só no exemplo francês, ela se uniu com a esquerda e centro-esquerda para enfrentar a extrema direita no grande susto de 2002.

Todos estes partidos lavam as mãos, piscando para Bolsonaro, pensando numa composição lá adiante, quando ele precisar da maioria . Mas são movidos também pelo horror ao PT, pelo medo que o ingresso numa frente contra Bolsonaro seja visto pelos eleitores como um socorro ao PT, e não ao país que desperta a piedade do mundo. Desnecessário repetir que o PT cometeu seus erros, mas é importante assinalar que foi sua diabolização constante, seu espancamento como culpado de tudo, a amplificação do que fez, agregando calúnias e até mentiras toscas, como a do kit gay em que os evangélicos acreditam, que produziram isso aí: o furacão que passou sobre os partidos e a classe política, elegendo arrivistas e ameaçando nos impor Bolsonaro como presidente.

Não menos grave é a omissão do PDT e de Ciro Gomes, de quem se esperava um apoio decidido e firme à frente que já conta, além de PT e PC do B, com o PSB, o PSOL e o PPL. Corretamente Haddad já deixou de ser candidato do PT e de Lula para tornar-se candidato da resistência democrática. Mas o PDT declarou foi “apoio crítico” e em seguida Ciro pegou um avião para a Europa.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

87 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Tiago

14 de outubro de 2018 às 16h01

Infelizmente hei de concordar com Alckmin: “O PT terceiriza a responsabilidade”. Desde o primeiro minuto de campanha o PT jogou duro contra Ciro. Em alguns momentos, muito duro, inclusive.

De resto, mais do mesmo. O PT brigando com aliados, e se aliando a inimigos. A culpa é sempre dos outros.

Responder

Daniel Magalhães

14 de outubro de 2018 às 12h59

Curioso é que nas bolhas pró-Bolsonaro Ciro esteja sendo criticado justamente por apoiar o PT, “tudo farinha do mesmo saco”, ao passo em que na bolha petista vemos essa tentativa insana de transferir para Ciro a culpa da derrota.

Já está mais do que claro que, nesse jogo, quem entra perde.

Responder

ELOSSANDRO DE SOUZA E BORGES

13 de outubro de 2018 às 16h20

Votar em Haddad e, após, encerrar de uma vez por todas o alinhamento com o PT, construindo o caminho para 2022, totalmente independente desse partido q tem por premissa apenas seus próprios interesses.

Responder

ELOSSANDRO DE SOUZA E BORGES

13 de outubro de 2018 às 16h10

Ciro está corretíssimo! Uma mão lava a outra. Deixe o Maquiavel de Curitiba resolver a questão! Pq ele não pede ao Inocêncio Oliveira e ao Renan para ajudar ?

Responder

Floriano de Oliveira

13 de outubro de 2018 às 07h47

A atitude de Ciro Gomes nesta eleição, lavando as mãos e se omitindo em relação ao resultado final do processo, que pode dar a vitória ao nazifascismo, será lembrado como o beijo na mão de Aécio que Marina deu no segundo turno da eleição de 2014. Ele, como ocorreu com Marina, já entra derrotado na eleição de 2022.

Responder

    JOAO BATISTA

    14 de outubro de 2018 às 00h15

    Se Ciro não fosse candidato, bolsonaro teria sido eleito em primeiro turno.
    No segundo, ele está seguindo o que falou a presidente nacional do pt:
    “Ciro, nem com reza brava!”
    Por isso, é 12 de novo!

    Responder

    João Roriz

    14 de outubro de 2018 às 13h20

    Quando Ciro declarou apoio à Bolsonaro???
    Pelo contrário, disse que não apoia fascismo. Agora querer exigir que ele, depois de tudo, declare apoio incondicional à quadrilha da petralhada é exigir demais, não?
    Essa postura de Ciro me fez orgulhoso de ter confiado à ele meu voto e meus sinceros desejos que ele ganhasse essa disputa.

    Responder

      zuleica jorgensen malta nascimento

      14 de outubro de 2018 às 16h03

      Enfim chegamos ao centro da questão. Quando você fala em quadrilha da petraiada está apenas verbalizando o que o seu cacique pensa, e até já disse em outras ocasiões.
      Simples assim.
      Engraçado é que, desde muito antes da eleição, os ciristas cobravam uma ausência do PT na disputa, porque só Ciro poderia vencer Bolsonaro.
      Esqueceram de combinar com o povo.

      Responder

Guto

13 de outubro de 2018 às 07h43

O fato inegável é que temos dois destacados fujões nesse processo eleitoral. Um foge dos debates e o outro foge de um maior compromisso e responsabilidade para com o seu País por mero oportunismo, ante suas próprias conveniências para 2022. O Ciro fugir para a Europa num momento desses vai ficar marcado na história como exemplo de covardia e de frouxidão (não só moral).

Responder

    André Romero

    15 de outubro de 2018 às 11h19

    Isso é a sua opinião, compadre.
    Ciro não deve nada ao PT, muito pelo contrário. Um partido que manobrou desde sempre para eliminar qualquer concorrência, que sabota qualquer união das esquerdas que não seja em torno de seu nome, que paga inúmeros sites para ajudá-lo nessa tarefa de difamação e desconstrução e que depois (ele e sua militância) vem cobrar apoio de forma arrogante, como se fosse obrigação ter de apoiá-lo, não pode esperar nada mais que uma declaração com a que Ciro deu.
    Não se pode exigir uma postura dos outros que ele mesmo se recusou a ter, meses atrás (e desde sempre), quando se previu o enorme buraco que ameaçava tragar todo mundo. Uma vez mais.
    Agora que se colha o resultado de todos esses movimentos, de acordo com a escolha de cada um.

    Responder

Tamosai

13 de outubro de 2018 às 07h08

O que está em jogo transcende Ciro, Lula e até mesmo o Haddad. O que está em jogo é a democracia. Mesmo que ela tenha grandes problemas, ela é muitíssimo melhor do que a barbárie. Portanto, vamos deixar o Ciro em paz e nos concentrarmos nessa reta final em conscientizar os indecisos e até os iludidos. Se a barbárie tomar conta, vai levar muito tempo para restaurar a democracia.

Responder

    JOAO BATISTA

    14 de outubro de 2018 às 00h21

    Será que lula, o gênio da estratégia tabajara, não previu isso?
    lula dirá que não sabia de nada, claro.
    A rejeição a lula e ao pt inviabiliza a eleição de haddad.
    Ciro fez muito bem em respeitar a presidente do pt e se afastar.
    Afinal, “Ciro, nem com reza brava!”.

    Responder

      Tamosai

      14 de outubro de 2018 às 01h05

      Com certeza ambos os lados têm razões que a própria razão desconhe. Só que eu acho que agora temos que combater um inimigo comum que é o fascismo. Esse debate é irrelevante agora.

      Responder

Alexandre Neres

12 de outubro de 2018 às 23h28

De um pedetista de verdade, de quando este era de fato um partido e não uma mixórdia de interesses variados:

Aos meus amigos brizolistas que votaram Ciro
POR FERNANDO BRITO · 12/10/2018

Não é segredo que minha origem política, desde 1981, é o PDT.

Foi meu encontro com os espaços democráticos, porque a política, antes, sob a ditadura, só podia ser feita nas organizações clandestinas, arriscando vida e liberdade, o que eu e muitos dos meus contemporâneos fizemos, certamente menos por coragem que pela força incontrolável da juventude.

Tenho, portanto, no partido inúmeros queridos amigos, gente da qual sei a honradez e a entrega à causa do povo brasileiro. Os caminhos políticos que tomei, depois de 22 anos como pedetista, em nada deles me afastam e, aos que se lembram de mim, sabem o quanto tenho de criticas ao PT. Críticas, não ódios.

Todos vivemos a dor e a decepção de 1989. Sabíamos, e estávamos certos, que Brizola era quem deveria estar no enfrentamento com Fernando Collor naquele segundo turno. Sabíamos, sim, mas sabia muito mais o próprio Leonel Brizola, que dedicou sua vida à transformação do Brasil de uma colônia em uma nação à altura do que podemos ser, com um povo que merece justiça.

Todos nos frustramos, sim, mas sou testemunha de que Brizola, como ninguém, colocou à frente da frustração tanto os seus deveres para com o Brasil quanto a sua democrática submissão à vontade popular. “Socialista é o povo” – ele dizia, lembram? – “nós somos apenas aprendizes do socialismo”.

Participei intensamente daqueles dias, honrado pela sua confiança ao colocar-me – a um garoto de 31 anos, então – ao lado de Cibilis Viana e Vivaldo Barbosa, para negociar os termos de sua aliança com Lula no segundo turno, com uma representação do PT composta por José Dirceu, Luís Gushiken e Plínio de Arruda Sampaio.

Nunca discutimos posições que os pedetistas teriam num eventual governo Lula. Havia uma restrição ao vice de Lula, José Paulo Bisol, e Brizola exigiu dele distância, mas não misturou isso ao dever de compor a frente de batalha. Ao lado dele, em seu apartamento em Copacabana, assisti ao debate final entre Collor e Lula, com o coração apertado pelas baixarias do “caçador de marajá” que abalaram o petista.

Minutos depois, Lula chegava por lá, e não houve palavra de crítica, nenhuma, senão abraços e solidariedade.

Relembro esta passagem para, aos meus amigos, dizer que uma das marcas do brizolismo, por sua fidelidade ao Brasil e ao seu povo, é a da generosidade ativa.

Não éramos – e espero que todos ainda sejamos – homens e mulheres de “meias-paixões”, de casamentos de conveniência, de arranjos hipócritas. Menos ainda de nos escondermos.

Somos a chama, somos o orgulho forjado por gerações, somos o fio da história que teima e teimará em seguir sua trajetória, sem descansar enquanto este país não for livre e feliz.

Não discuto se Ciro poderia representar isso melhor do que Lula ou Haddad, essa é uma consideração passada, página virada pelas urnas, que nós sempre respeitamos.

Ele tinha o direito de candidatar-se, como fez, e tem agora o direito de “lamber as feridas” do processo eleitoral.

Mas, mais do que de nós, que nos apartamos de sua candidatura e mais de vocês, que a sustentaram apaixonadamente, é que tem de partir o chamado, chamado do qual Brizola não precisaria.

Venha, Ciro, venha a tempo de vencer ou morrer conosco.

Um homem da sua estatura não pode ser uma “Marina”, que mia desculpas para se omitir apenas dizendo “não” ao fascista, mas evitando o combate contra o fascismo na única forma que ele agora tem.

Tergiversar na batalha decisiva é uma covardia que um brizolista de verdade jamais terá.

Responder

    Adam Smith Comuna

    13 de outubro de 2018 às 01h35

    Fernando Brito perdeu qualquer legitimidade, eu gostava dele mas, infelizmente, aderiu nestas eleições aquilo que crítica. Moderou os comentários do seu blog de maneira totalmente canalha, antes do início oficial das campanhas atrasava liberação, depois só postava alguns comentários curtos, dos quais a retórica falaciosa dos militantes do PT davam conta, e bloqueava as treplicas.

    Tenho prova dos bloqueios em conta da disqus, onde é possível ver que selecionava bloqueio naqueles que apresentavam boas fundamentações. Se alguém quiser só deixar o e-mail.

    Responder

      André Romero

      15 de outubro de 2018 às 10h53

      Concordo plenamente, assino embaixo.
      Lá e nos demais sites do PT, travestidos de sites “das esquerdas”, só quem tinha voz eram os fanáticos. Percebi isso na carne quando fui intempestivamente banido dos comentários do DCM, outro panfleto asqueroso do PT, sem nenhum motivo válido. Como você Adam, eu também tenho todos os meus posts no Disqus para provar a absurda arbitrariedade. Enquanto isso, há meses os caras deixavam passar toda sorte de ofensas contra os simpatizantes de Ciro, como se fosse um culto fanático.
      E agora vejo o Fernando Brito vir come esse texto com falsa humildade (como eu previ e deixei registrado que fariam depois), para tentar reverter a profunda antipatia gerada junto aos eleitores de Ciro, que confirmou na prática que seria a melhor alternativa ao país nesse momento.
      Torço moderadamente pelo Haddad, pois a outra escolha é impossível, mas não tenho qualquer esperança positiva para os próximos 4 anos. Até porque acho que essa eleição já está perdida e que o PT enterrou a todos nós.

      Responder

    JOÃO BATISTA

    13 de outubro de 2018 às 09h30

    O Tijolaço é um feudo petista.
    É elogiavel por manter a pluralidade, mas é um feudo petista.
    E esse texto é pra jogar pra galera dele.
    Durante a campanha Brito foi cínico, beirando a má-fé, em relação a Ciro.
    Brito fez um turbante com base e colocou um rubi de plástico na testa e passou a fazer previsões. Nula delas, disse que Ciro teria no máximo 3% dos votos. E para tentar fazer cumprir sua versão Fernando Dinah, passou a tentar desqualificar Ciro, diariamente, chegando ao absurdo de escrever que a única proposta dele era o spc. Nesse dia, inseri lá meu comentário que ele superar a o cinismo e alcançara a má-fé.
    Há ali algum recalque com Lupi e/ou com o PDT ou a sensação de mais do que é, de achar que pode influenciar a decisão de mais do que os fanáticos da seita que dizem além pra tudo o que ele escreve em relação a lula e o pt.
    Brito tem um texto sensível e inspirado, mas com Ciro ele utilizou tudo o que de ruim há em sua alma.
    Ciro foi trapaceado pelo ladrão que deixava roubar, de todas as formas, para tentar evitar a ascensão de outra liderança na centro-esquerda. Ladrão que deixava roubar porque basta ler o relatório da foi dos fundos de pensão, de onde petistas afanaram 46 bilhões de reais. Quem duvida digite no google CPI DOS FUNDOS DE PENSÃO.
    É essa ralé que Brito passou a defender, em nome das miçangas que atirou aos mais necessitados.

    Responder

Guto

12 de outubro de 2018 às 22h43

O Ciro seria o candidato das forças progressistas (COM o apoio de PT, PC do B e PSB). Bastaria ter aceitado ser o vice de Lula. Mas, não quis e preferiu fazer um jogo dúbio, flertando com a direita, mendigando uma aliança com o Centrão, com o ACM Neto e com o DEM. Agora que sua estratégia falhou, veio a ficar ressentido com o PT?!!? Ele deveria estar com raiva é da sua própria burrice.

Responder

    Gabriel Soares

    13 de outubro de 2018 às 01h42

    Ela conseguiu não ? só que eu mudasse meu voto ? de Haddad como vou fazer propaganda contra o poste

    Responder

    JOAO BATISTA

    14 de outubro de 2018 às 00h31

    Você tem razão.
    Ciro se recolheu para não atrapalhar, com sua burrice, a estratégia tabajara de lula, o gênio.
    Aliás, Requião, Lindbergh, Dilma, Suplicy, Pimentel e tantos outros são vítimas do delírio megalômano de quem está preso por corrupção e lavagem de dinheiro.
    Como Ciro, em 38 anos de vida pública, não roubou nem deixou que roubassem, nada tem a contribuir com a campanha de haddad.
    Por isso, é 12 de novo, no segundo turno!

    Responder

    Admar

    14 de outubro de 2018 às 10h59

    Pois é, se o Ciro tivesse aceitado ser o vice de Lula, hoje ele seria o Cabeça da Chapa…!

    Responder

vinicius

12 de outubro de 2018 às 22h24

parem com essa de ”pilatos lavando as mãos”. comecem a fazer a auto-crítica que nunca fizeram. quem traiu o pdt foi a cúpula do pt, qualquer pessoa sã sabe disso. a militância, a maioria dos quadros do pt não tem culpa, se seus estrategistas são verdadeiros canalhas. olhem em que rolo estamos metidos agora, e ao invés de olhar os próprios erros antes de cometerem outros, a mídia petista resolve atacar o Ciro Gomes. ele teve 13 milhões de votos. trabalhem para angariá-los todos e não em fomentar o antipetismo gigantesco que assola o Brasil com o facínora e tudo o que ele representa chegando à presidência da República, a história se repetindo como farsa.

Responder

vinicius

12 de outubro de 2018 às 22h22

como é triste ter que delegar a um partido tão mal regimentado o destino da classe trabalhadora e dos miseráveis deste país. resolveram atacar um aliado depois de traí-lo. a ala à direita no pt trabalha bem demais! são mestres!

Responder

Hans

12 de outubro de 2018 às 22h18

Simples cara Tereza, basta seguir o conselho de Kátia Abreu. Haddad desiste em um ato de nobreza e o terceiro colocado assume. Tenho certeza absoluta de que o PT, com todo seu o desprendimento e generosidade, vai apoiar o terceiro colocado contra o fascismo sem pestanejar. O PT jamais lavaria as mãos, né não?

Responder

    JOAO BATISTA

    14 de outubro de 2018 às 00h36

    Boa!
    Tem que corresponder à agressividade dos ptminios com bom humor.
    Mas dia 28/10 é pra valer, é 12 de novo!

    Responder

vinicius

12 de outubro de 2018 às 22h18

eu vi isso no magnífico poema de arnaldo antunes e logo me enraiveci. parem com essa merda de ”pilatos lavando as mãos”. comecem a fazer a auto-crítica que nunca fizeram. quem traiu o pdt foi a cúpula do pt, qualquer pessoa sã sabe disso. a militância, a maioria dos quadros do pt não tem culpa, se seus estrategistas são verdadeiros canalhas. olhem em que rolo estamos metidos agora, e ao invés de olhar os próprios erros antes de cometerem outros, a mídia petista resolve atacar o Ciro Gomes. ele teve 13 milhões de votos. trabalhem para angariá-los todos e não em fomentar o antipetismo gigantesco que assola o Brasil com o facínora e tudo o que ele representa chegando à presidência da República, a história se repetindo como farsa.

Responder

Hans

12 de outubro de 2018 às 22h03

Que mulher deplorável!

Responder

Guto

12 de outubro de 2018 às 20h11

Candidato do PDT ao governo do Rio Grande do Norte acaba de manifestar apoio ao Bolsonaro. Tudo isso devido ao exemplo de frouxidão moral do Ciro Gomes.

Responder

    Miguel do Rosário

    12 de outubro de 2018 às 22h14

    Pelo seu raciocínio, Palocci existe pelo exemplo da frouxidão moral de Lula então? O PDT já adotou diretriz de expulsar quem apoiar Bolsonaro, ponto final!

    Responder

Marcelo

12 de outubro de 2018 às 18h45

O Ciro Gomes fez muito bem!!! O PT é um partido de traíras!!! O Ciro Gomes apoiou o PT por 16 anos!!! Desistiu de uma candidatura em 2010 para um poste (olhem no que deu…)! Nesse pleito isolaram, sub-repticiamente, o PSB e PCdoB. Sem falar do militantantes e blogs alinhados ao PT tentando erodir a imagem de Ciro Gomes!!! Amnésia Seletiva? Agora querem uma vassalagem como se ele e o PDT fossem um puxadinho do PT? E a dignidade onde fica? Se ele não servia como presidente, servirá como apoio? Ninguém mais cai na balela do PT de defesa da democracia!!!! O PT quer poder em 1º lugar, não conseguindo, a hegemonia no campo progressista por 2ª opção! Mas, sinto que a derrota do PT é iminente, infelizmente…Por culpa do próprio PT, que tem o mau costume de terceirizar seus erros! “Se perder será culpa do Ciro Gomes” Ora… isso é de uma indignidade atroz!!!

Responder

Antonio dimitrov

12 de outubro de 2018 às 17h51

Vergonha. Ciro está em Paris. E nós aqui lutando pelo Brasil. Não precisa explicar mais nada.

Responder

    Miguel

    12 de outubro de 2018 às 19h59

    A “gente” está lutando uma pinóia. Vc está tirando voto de Haddad. Cada vez que um petista fala mal de Ciro, perde um monte de voto dos 13 milhões de votos em Ciro. Vão em frente. Isso não é luta. O candidato é Haddad. A estratégia é a escolhida pelo PT.

    Responder

      Jandui Tupinambás

      13 de outubro de 2018 às 22h45

      O fujão foge e a culpa DE NOVO, é nossa que ficamos para lutar.

      Temos sim, que denunciar esta fuga histórica que levará Ciro ao reino das Marinas pois a atitude de Ciro encoraja os seus eleitores a ficarem confortavelmente esparramados na cama assistindo NetFlix enquanto o fantasma do fascismo avança.

      A crítica é saudável pois tem como objetivo mostrar quão mesquinha foi a atitude do cara e, com isto, tirar seus eleitores da zona de conforto ou zona do apoio crítico. E quem sabe, com as críticas, ele faz uma reflexão e volta a tempo?

      Se não voltar, sou obrigado a dar razão a Lula: Ciro não é um líder.

      Como um fujão pode se dispor a liderar uma nação??

      Responder

        JOAO BATISTA

        14 de outubro de 2018 às 00h45

        No segundo turno é 12 de novo!
        Ciro se retirou de cena para atender à presidente do pt que decretou: “Ciro, nem com reza brava!”.
        Vocês já têm o Rui Costa Pimenta.
        Aliás, veja que timaço: pt, psb, pcdob, pco, psol, pstu.
        Pra não ficarem tristes o presidente do PDT colocou no correio um bilhete de apoio a haddad.

        Responder

      Jandui Tupinambás

      13 de outubro de 2018 às 22h47

      Ia me esquecendo: saí de casa por volta de 10:00H, rodei todo o bairro “Irmãos Euler” em Itaúna batendo de casa em casa tentando espantar um pouco a nuvem fascista que se apossou de vez em Minas Gerais.

      Tá foda!!!!

      Responder

    devanir marchioli

    12 de outubro de 2018 às 21h20

    Ta certo ele, O Pt e Lula o rifaram, por que ele iria agora apoiar alguém que boicotou a campanha dele. O certo e descansar e em 2019 começar sua luta para 2022 ou quem sabe até antes disso, e desta vez com a unica força da esquerda capaz de colocar esse pais nos eixos novamente

    Responder

      Antonio dimitrov

      12 de outubro de 2018 às 23h23

      Não estamos falando do pt ou do lula. Ciro está em Paris. Fugiu da luta contra o facismo. Isso é fato o resto são divagações.

      Responder

        JOÃO BATISTA

        13 de outubro de 2018 às 17h37

        O gênio da estratégia tabajara tem solução pra tudo, agora saiu-se com uma da cartola pra maquiar sua eterna cara-de-pau. Segundo o presidiário perder agora fará o pt imbatível em 2022.
        70% dos eleitores rejeitou lula e o pt!
        Ciro faz muito bem em recusar o abraço do afogado do pt.
        Onde está a loura-burra presidente do pt que disse “Ciro, nem com reza brava!”? Requião está arrependido de ter gravado vídeo de apoio a ela, uma tremenda seca-pimenteira!
        Petista, vá à luta!
        Basta virar 10% dos votos de bolsonaro. Mole procê!
        Pergunte a lula que ele tem solução pra tudo!

        Responder

        JOAO BATISTA

        14 de outubro de 2018 às 00h48

        Ciro foi pra europa em respeito à presidente do pt que afirmou: “Ciro, nem com reza brava!”.
        Ciro não quer atrapalhar a brilhante estratégia tabajara do gênio da cadeia.
        E dia 28/10 é 12 de novo!

        Responder

Carlos Cruz

12 de outubro de 2018 às 17h12

“A esquerda só se une na CADEIA”, frase conhecida em 64 durante o golpe militar. Lendo as críticas a um lado e a outro lembrei dessa frase repetida varias vezes ” A esquerda só se une da CADEIA”…Agora é hora de UNIÃO, força, coragem de enfrentamento. Não há tempo de briguinha tola, ressentimento tosco, apontar esse ou aquele erro. Todos temos erros e defeitos. Mas a hora é de UNIÃO. Cearense que sou escreveria um livro sobre erros e acertos da família Gomes, mas a hora é de UNIÃO. Ciro é um político de sucesso, ponto. Mas a hora é de UNIÃO. Quem quiser pagar pra ver…morar no facismo…” A esquerda só se une na cadeia?”

Responder

JULIO FELIPE MONTEIRO DE BEM

12 de outubro de 2018 às 16h49

A seita petista, que no primeiro turno dizia “nem com reza brava”, que humilhou o candidato mais preparado pra vencer Bolsonaro agora quer que ele beije os pés de Haddad e Lula?

Lula na cadeia, tomado pela soberba, pensou que bastaria alguns bilhetes e o povo votaria em Haddad. E por isso não pensou duas vezes antes de destruir a candidatura de Ciro.

Agora que Lula e o PT estão elegendo bolsonaro, pois são os maiores responsáveis, assumam sua responsabilidade ao menos uma vez na vida.

Responder

Francisco

12 de outubro de 2018 às 16h26

E a burocracia petista, por meio de seus escribas, continua a chamar a todos para a valsa à beira do precipício. Triste fim de Policarpo Quaresma.

Responder

Francisco

12 de outubro de 2018 às 16h23

E a burocracia petista, por meio de seus escribas, continua a chamar a todos para a valsa à beira do precipício.

Responder

baltazar pedrosa

12 de outubro de 2018 às 15h24

Ciro Gomes, sempre foi uma fraude,só aqueles que não o conheciam,por não acompanhar a política, ou não ter nenhum interesse com a verdade, podem estar surpreso com a atitude dele.Eu falei inúmeras vezes, que Ciro é tão canalha,quanto Bolsonaro,dono de um discurso recheado de efeitos literário,mas vazio de verdade e conteúdo,assim como aquele discurso repetitivo de que ele se apropriou da execução do plano real,ele passou três meses no ministério da fazenda, ao apagar das luzes do governo FHC,ele fez questão de esquecer quem realmente elaborou o plano real, Belluzo o mentor do plano real, deve ter gastrite quando assiste o grande economista Ciro debulhar as suas teses macro e micro econômicas,outra inverdade que ele propaga,é quanto o deficit no estado do ceará, falta averiguar o que ele realmente conhece de deficit público,e quanto a educação,os índices que considera positivo se restringem a cidade de sobral, porque no restante do estado é vergonhoso para não dizer inaceitável,Ciro sempre capitaliza aquilo que te interessa o restante 85% desfavorável ele varre para debaixo do tapete,acho que aprendeu com o ministro que ele sucedeu Rubens Ricupero.Ciro sempre foi um personalista, maquiado com talco e pó para passar uma imagem de mocinho,agora peço que concluam. E bom voto no HADDAD. 13

Responder

    Miguel do Rosário

    12 de outubro de 2018 às 15h39

    Parabéns, Baltazar. Você dará um voto a Haddad, mas ao detonar Ciro desse jeito, acaba de ajudar seu candidato a perder 13 milhões de votos de Ciro Gomes. Muito inteligente.

    Responder

      baltazar pedrosa

      12 de outubro de 2018 às 16h32

      Meu caro Miguel:Não sofra tanto,saia do armário, declare logo o seu foto ao coiso,não se reprima tanto, antes da ditadura institucionalizada,pegue a sua camisa da seleção amarela e vá gritar palavras ante petista na avenida paulista,a proposito leve o Dória,e o Alexandre frota a tiracolo ..

      Responder

      Ari

      12 de outubro de 2018 às 16h43

      Não exagere, Miguel. Óbvio que os apoiadores do Ciro não são idiotas assim. Serenados os ânimos, a razão prevalecerá e vamos todos juntos derrotar a Besta.

      Responder

        ari

        12 de outubro de 2018 às 17h01

        E só um complemento: a estas alturas, não se trata do “seu” candidato mas de efetivamente salvarmos o país de um banho de sangue. Ou você também acha que os discursos da besta eram só palavras? O que vc acha que significa acabar com os ativismos?

        Responder

        JOÃO BATISTA

        12 de outubro de 2018 às 17h11

        Dia 28/10, é 12 de novo!

        Responder

          Alan Cepile

          12 de outubro de 2018 às 17h57

          E mesmo que todos os pedetistas votarem na procuração do lula o bozo se elege do mesmo jeito.

          Responder

      Guto

      12 de outubro de 2018 às 16h50

      Confirmando-se a atitude tacanha e mesquinha de Ciro fica difícil de não se dar razão ao Baltazar. Ao que parece, o Ciro está pensando unicamente nele numa perspectiva e projeção para 2022 (que antes ele asseverou que não iria disputar). É um típico caso da raposa que haverá de ser devorada por sua própria esperteza (como foi neste pleito). Vai dar outro tiro no pé. Quantos aos milhões de votos que ele obteve, ele não tem o domínio sobre os mesmos. Aliás, muitos desses votos já vieram, em tentativa de de voto útil, provenientes de outras candidaturas (inclusive do PT), por Ciro ter sido apontado e identificado pelas pesquisas como um candidato com maior viabilidade para derrotar a candidatura racista oponente. Assim, só me resta lamentar a postura nefasta e covarde de Ciro, dizendo que se ele quis construir pontes para uma futura candidatura para 2022, ele as quebrou definitivamente com as forças de esquerda. Por fim, ele deve mesmo procurar se aliar à centro-direita, ao ACM Neto ou até se filiar ao DEM para melhor viabilizar às suas aspirações.

      Responder

      Pedro Ribeiro

      12 de outubro de 2018 às 20h52

      Miguel, eu entendi errado ou você quis dizer que estás dentro dos 13 milhões?
      Caramba!
      Dá uma tristeza ver que a razão está à um passo da paixão.
      Não ofendo o Ciro, mas com certeza ele não está agindo corretamente sendo dúbio.
      Neste momento se fosse o Maluf contra o Bolsonaro, eu assumiria e faria campanha para o Maluf.
      Quero evitar o desastre do fascismo no meu país.

      Responder

      devanir marchioli

      12 de outubro de 2018 às 21h22

      Miguel, Ciro esta certo, o PT e Lula boitocaram a candidatura dele em nome de fome poder, agora o melhor que faz é ir descasar para aí sim colocar com a liderança que pode enfim colocar esse país nos eixos.

      Responder

    Francisco

    12 de outubro de 2018 às 16h12

    O grande economista Belluzzo mentor do Plano Real? Gezuis! Em que se transformou o Pê-Tê!

    Responder

    JOÃO BATISTA

    12 de outubro de 2018 às 16h43

    Volte pra carroça, jegue!

    Responder

    Marcelo

    12 de outubro de 2018 às 18h52

    Os idealizadores do Plano Real foram André Lara Rezende e Pércio Arida, isso ainda em 1984.

    Responder

    Nill

    14 de outubro de 2018 às 12h48

    Incrível… como você é bem informado! O Ciro foi ministro do Itamar Franco e não do FHC. Na verdade, Ciro substituiu Rubens Ricúpero que caiu por dizer bobagens numa entrevista à Globo sem saber que estava ao vivo, e que, por sua vez, tinha substituído FHC que havia se descompatibilizado para se candidatar à presidência. Quanto ao plano Real, não foi idéia do Belluzo e sim dos economistas Edmar Bacha, Pérsio Arida e André Lara Rezende, dentre outros que auxiliaram nos trabalhos, mas o conceito geral foi baseado nas concepções do economista inglês John Maynard Keynes (conhece?), e que foram adaptadas para a realidade brasileira por esses economistas, que aliás, eram do PSDB, do qual Ciro fazia parte à época.

    Responder

Nill

12 de outubro de 2018 às 15h05

A seita petista, que tem seus membros radicais comentando aqui e, em maior número, em outros blogs, depois de satanizar e insistir, entre outras idiotices, que Ciro era o plano B da direita, agora o criticam veementemente porque acham que ele deveria “defender a democracia” subindo no palanque com o Haddad. Ora, faça-me o favor… Ciro já declarou seu apoio a Haddad. Para defender a democracia neste momento é só deixar bastante claro que ele não está do lado e nem aceita votar no outro candidato, o que Ciro fez desde o primeiro momento e imediatamente após o primeiro turno, já que ele sabe que não é dono dos votos dos seus eleitores. Estar agora ao lado do PT, depois de tudo que o PT fez para derrubá-lo, seria avalizar o que eles fizeram, e não propriamente defender a democracia, além de se afogar junto com eles e depois ficar marcado eleitoralmente como defensor das besteiras que o PT cometeu, fora o fato de terem armado uma enganação, mentido para o povão até o último momento, dizendo que o candidato seria o Lula, quando quase todos sabíamos que isso era mentira. Não se trata aqui de negar os muitos acertos que o PT protagonizou conseguindo oferecer melhorias importantíssimas na vida do povo brasileiro. Mas daí a compactuar com seus erros, a distância é muito grande. Ninguém da burocracia do PT e nem da militância pode, agora, querer cobrar NADA do Ciro, dizendo que ele não avisou antes, o que aliás foi o que ele mais fez o tempo todo e durante muito tempo. Agora que estão na iminência de perder, e depois das inúmeras rasteiras que deram nele, a culpa é do Ciro? Haja saco. Até agora, pelo que eu saiba, democracia é a vontade da maioria, ainda que essa maioria tenha sido manipulada, seja ignorante e fascista, mas continua sendo maioria. Podemos não concordar, como discordo agudamente das “idéias” do outro candidato, mas dizer que a culpa é do Ciro se ele ganhar, aí já é demais. O negócio agora é colocar a viola no saco, lamber as feridas e se preparar para fazer forte oposição, se isso também não for interditado, como tudo leva a crer que será. Aliás, os petistas ainda não perceberam que se ganharem eles ou o outro candidato, Ciro fará forte oposição a ambos, já que nenhum deles tem plano de governo. O Ciro tinha um e era o melhor plano de governo já apresentado nas últimas décadas numa eleição majoritária, baseado em muito estudo e à nossa realidade conjuntural e estrutural. Agora, dos que ficaram, um tem um arremedo de plano, sem nenhum conhecimento, sem nenhum estudo e cheio de generalidades que não querem dizer absolutamente nada, e o PT ficou nessa de “eleição sem Lula é fraude”, confiando que com a vitória certa pela transferência de 100% dos votos do Lula para o Haddad em apenas 6 horas (lembram?), bastaria repetir o que já tinha sido feito antes e estaria tudo bem, e não se preocuparam em estudar e construir um plano de governo sólido e plausível. Agora, ficam tentando construir o avião com ele voando, adaptando as peças ao sabor dos humores dos eleitores e do mercado. Tinha que dar no que deu. Eu estou muito puto. Pra mim já deu.

Responder

Nill

12 de outubro de 2018 às 15h03

A seita petista, que tem seus membros radicais comentando aqui e, em maior número, em outros blogs, depois de satanizar e insistir, entre outras idiotices, que Ciro era o plano B da direita, agora o criticam veementemente porque acham que ele deveria “defender a democracia” subindo no palanque com o Haddad. Ora, faça-me o favor… para defender a democracia neste momento é só deixar bastante claro que ele não está do lado e nem aceita votar no outro candidato, o que Ciro fez desde o primeiro momento e imediatamente após o primeiro turno, já que ele sabe que não é dono dos votos dos seus eleitores. Estar agora ao lado do PT, depois de tudo que o PT fez para derrubá-lo, seria avalizar o que eles fizeram, e não propriamente defender a democracia, além de se afogar junto com eles e depois ficar marcado eleitoralmente como defensor das besteiras que o PT cometeu, fora o fato de terem armado uma enganação, mentido para o povão até o último momento, dizendo que o candidato seria o Lula, quando quase todos sabíamos que isso era mentira. Não se trata aqui de negar os muitos acertos que o PT protagonizou conseguindo oferecer melhorias importantíssimas na vida do povo brasileiro. Mas daí a compactuar com seus erros, a distância é muito grande. Ninguém da burocracia do PT e nem da militância pode, agora, querer cobrar NADA do Ciro, dizendo que ele não avisou antes, o que aliás foi o que ele mais fez o tempo todo e durante muito tempo. Agora que estão na iminência de perder, e depois das inúmeras rasteiras que deram nele, a culpa é do Ciro? Haja saco. Até agora, pelo que eu saiba, democracia é a vontade da maioria, ainda que essa maioria tenha sido manipulada, seja ignorante e fascista, mas continua sendo maioria. Podemos não concordar, como discordo agudamente das “idéias” do outro candidato, mas dizer que a culpa é do Ciro se ele ganhar, aí já é demais. O negócio agora é colocar a viola no saco, lamber as feridas e se preparar para fazer forte oposição, se isso também não for interditado, como tudo leva a crer que será. Aliás, os petistas ainda não perceberam que se ganharem eles ou o outro candidato, Ciro fará forte oposição a ambos, já que nenhum deles tem plano de governo. O Ciro tinha um e era o melhor plano de governo já apresentado nas últimas décadas numa eleição majoritária, baseado em muito estudo e à nossa realidade conjuntural e estrutural. Agora, dos que ficaram, um tem um arremedo de plano, sem nenhum conhecimento, sem nenhum estudo e cheio de generalidades que não querem dizer absolutamente nada, e o PT ficou nessa de “eleição sem Lula é fraude”, confiando que com a vitória certa pela transferência de 100% dos votos do Lula para o Haddad em apenas 6 horas (lembram?), bastaria repetir o que já tinha sido feito antes e estaria tudo bem, e não se preocuparam em estudar e construir um plano de governo sólido e plausível. Agora, ficam tentando construir o avião com ele voando, adaptando as peças ao sabor dos humores dos eleitores e do mercado. Tinha que dar no que deu. Eu estou muito puto. Pra mim já deu.

Responder

Orlando Fogaça Filho

12 de outubro de 2018 às 15h00

Miguel do Rosário, sigo (seguia) o cafezinho e ainda antes no Blog anterior que esqueci o nome e tive o desprazer de dar dinheiro para você. Mas traição é isso mesmo. Você confia e é apunhalado pelas costas. Teu nome está sujo, assim como o do Duplo Expresso, antes teus aliados e depois inimigos.
Aceite que o Ciro é simplesmente um covarde que na hora agá sempre foge (só faltou mostrar o atestado médico, como o Bozo). Você, como o cagão do Ciro, sempre faz jogo duplo (e a ética, onde fica?).

Responder

    Miguel do Rosário

    12 de outubro de 2018 às 15h29

    Orlando, em primeiro lugar, eu não tenho nada a ver com Duplo Expresso. Em segundo lugar, vá à merda. Deixe de ser mau caráter. Eu traí o quê? Denunciei esse delírio petista desde o início, com todas as letras. Como lançar um candidato que não seria candidato, que já estava condenado e preso? Sempre fui absolutamente honesto com meus leitores, mesmo pagando o preço alto de ir contra uma insanidade travestida de “estratégia”. Em terceiro lugar, vá à merda novamente.

    Responder

      JOÃO BATISTA

      12 de outubro de 2018 às 16h56

      Bravo!
      Bravíssimo!!!

      Responder

Ultra Mario

12 de outubro de 2018 às 14h46

O Haddad, Lindbergh e outros bons do PT deveriam sair desse partido. Vou votar no Haddad, mas as estratégias do PT como partido são uma lástima!

O Brasil merece mais do que isso!

Responder

    JOÃO BATISTA

    12 de outubro de 2018 às 16h57

    Estratégia?!?!?!

    Responder

    Alan Cepile

    12 de outubro de 2018 às 17h59

    Uma vez a testa carimbada com a estrela, nunca mais o cidadão se livrará dela, já era!

    Responder

Guto

12 de outubro de 2018 às 14h42

Recordo que o mesmo Ciro alardeou que foi convidado e que recusou veementemente ser o vice de Lula, o que significaria estabelecer o pedetista como o candidato das esquerdas (em que seria apoiado por PT, PC do B e PSB), logo assim quando fosse consumado o já esperado impedimento de Lula pelo TSE. Entretanto, o Ciro preferiu se descolar de Lula e do antipetismo que poderia advir disso, numa estratégia que se mostrou totalmente equivocada, ao mesmo tempo medida que quis se viabilizar também no campo da centro- direita, tendo procurado se alinhar a partidos do chamado Centrão e até feito reuniões com ACM Neto em busca de aliança. Daí, deu no que deu…
O Ciro é muito contraditório. Primeiro, ele disse que não seria candidato a Presidente se o Lula também fosse, mas foi. Pior, teve a chance de ser o vice de Lula (sendo coerente com o tinha assegurado antes) para ficar fadado a ser o candidato de uma frente de esquerda e não quis (como ele mesmo afirmou). Disse mais, que aquilo seria uma “farsa teatral” da qual se negou a participar. Mas, fazer aliança com DEM e ACM Neto poderia. Não dá para entender. Outra coisa, ele afirmou.ava que esta seria a última eleição presidencial que disputaria, mas já se percebe que ele já vislumbra 2022. O fato é que o mesmo estaria hoje no segundo turno como candidato das forças democráticas e de esquerdas (não o foi por que ele não quis). Desse modo, o Ciro foi derrotado pelo próprio Ciro e agora parece lavar as mãos por injustificada vingança e pelo sentimento tosco de apostar no pior para ele melhor se viabilizar para 2022. Está adiantando a estratégia errada de novo e vai fracassar outra vez. Eu sou um típico eleitor progressista e estou de olho no Ciro. Se ele continuar a se portar desta forma mesquinha e se omitir nesse momento crucial, JAMAIS terá o meu voto (nem em 2022 e nem em qualquer outra ocasião). Simples assim…

Responder

    JOÃO BATISTA

    12 de outubro de 2018 às 17h02

    PDT enviou bilhete, via correio, apoiando haddad…

    Responder

Lucas Franca

12 de outubro de 2018 às 14h34

A incapacidade do PT de aprender com os proprios erros eh de deixar qualquer um sem palavras…!
Quando acusam o Bolsonaro de ser facista, ele convoca uma entrevista e diz que repudia a violencia… pelo menos SE DEFENDE!
Quando atacam o PT de preferir a venezuela ao Brasil.. o PT fica calado, depois vai la e ataca O CIRO!
DA PRA ENTENDER????
A nova estrategia do PT eh continuar a atcar o Ciro! GENIAL!!!!
Essa arrogancia petista DOI NOS OSSOS… O PT esta fazendo de TUDO para que eu vote no Bolsonaro…

Responder

    JOÃO BATISTA

    12 de outubro de 2018 às 17h06

    A estratégia tabajara do gênio da cadeia é impedir a ascensão de liderança na centro-esquerda que mostre ser possível fazer mais e melhor, SEM ROUBAR OU DEIXAR QUE ROUBEM!!!

    Responder

Liliana

12 de outubro de 2018 às 14h32

Ciro sempre foi Ciro e continua sendo Ciro. Estou muito orgulhosa por enxergar isso antes do voto. Seu futuro político é o mesmo de Marina.

Responder

degas

12 de outubro de 2018 às 14h06

Teresa Cruvinel? pensei que era o Cochise.

Mas agora o PT quer que todos o sigam?
Viajaram na maionese.

Responder

Alan Cepile

12 de outubro de 2018 às 14h00

O PT está completamente perdido, não sabe o que fazer, a quem recorrer, tá constrangedor…

Responder

    Odair

    12 de outubro de 2018 às 16h30

    Maior bancada no congresso e foi para o segundo turno … PT tá perdidão …

    Responder

Jose carlos

12 de outubro de 2018 às 13h51

A marina depois que apoiou o Aecio perdeu credibilidade na esquerda. Cai de mais de 20 milhões de votos para só 1 milhão.
Apoiar o Haddad não custará nada para o Ciro. Porém não fazer isso pode ter o mesmo preço que teve para a Marina.
Ciro está ressentido e com raiva, a raiva é uma péssima conselheira.

Responder

    JOÃO BATISTA

    12 de outubro de 2018 às 14h30

    Ciro está em paz com a vida, pois fez tudo para que tivéssemos um projeto nacional de desenvolvimento.
    Enquanto isso, o pt mantinha seu projeto de poder.
    Agora, o pt quer dar abraço do afogado em Ciro.
    Lula, o presidiário, era reverenciado como gênio, um semideus, pó manter sua candidatura até o limite do prazo legal. Cego pela soberba, entendia que seu poste receberia sua intenção de votos. Recebeu foi sua altíssima rejeição!
    Lula, o presidiário traiçoeiro, através de paus-mandados, fez tudo o que pôde para cercar e limitar a campanha de Ciro, que de 2002 a 2016 só fez apoiar lula.
    Ciro está livre do encosto e em paz com sua consciência, pois fez todos os alertas possíveis sobre o desastre iminente, recebendo como retribuição de lula, pela voz da barbie do paraná, a frase que resume o que sentimento petista: “Ciro, nem com reza brava!”
    PDT colocou bilhete no correio informando apoio a haddad.
    Querem mais?

    Responder

      Rodrigo

      12 de outubro de 2018 às 16h22

      Perfeito!

      Responder

      Chauke Stephan Filho

      14 de outubro de 2018 às 12h33

      “Barbie do Paraná” ? Gleisi é uma loira maravilhosa, uma ariana com o biotipo lindo das mulheres da raça superior. Só não sei o que ela faz com um cara feio como Lula.

      Ela deveria ser clonada um milhão de vezes. Nosso povo deseja e precisa de muita albumina. Afinal, não é só o Gal. Mourão quem quer branco, branco, branco o Brasil, que nem a mulher de Gil.

      Miseravelmente, entretanto, o maldito PSDB do Sen. Aloysio Nunes, de braços dados com a esquerda, bate-se para destruir a raça de Gleise Hoffmann. Parece até que os homens de ébano não gostam de loiras.

      O partido de Alckmin acha melhor reabrir o tráfico negreiro e importar negros do Haiti! E o companheirão do Sen. Aloísio Nunes ainda quis ser presidente do Brasil. Como é que pode ?

      O enlouquecido senador do PSDB sente-se indiferente àquela que seria a maior desgraça para o Brasil, isto é, a continuação de sua africanização no século XXI !

      Esse senador é o responsável pela lei de imigração que aboliu as fronteiras do Brasil. A imigração poderia salvar o Brasil, mas o que seria uma acertada politica de imigração seletiva esse maluco transformou numa política de infestação do Brasil.

      O traidor deve expiar seu crime de lesa-pátria no patíbulo de uma forca. Bolsonaro começará muito bem o seu governo se tomar essa providência tão necessária.

      Assim o Capitão salvará a raça branca no Brasil, e nossos sucessores terão para si milhões de “Barbies”.

      A forca ou o fuzil será instrumento de nossa didática. Os nossos inimigos aprenderão que o antirracismo é um racismo antibranco. Eles saberão que não somos bonecos.

      Responder

    Miguel

    12 de outubro de 2018 às 14h37

    Concordo com tudo. Mas Ciro e PDT já declararam apoio a Haddad.

    Responder

      Ricardo JC

      12 de outubro de 2018 às 20h44

      Cinismo a esta altura do campeonato? Faça-me o favor…

      Responder

    Hans

    12 de outubro de 2018 às 22h13

    Você acha mesmo que foi o apoio a Aécio que fez Marina murchar? Pelamordedeus! Vocês petistas precisam mesmo superar essa obsessão pelo PSDB. Só pode ser doença. Voltando à Marina, o que você acha que ela deveria ter feito em 2014? Apoiado o desastre ambulante chamado Dilma?

    Responder

Jandui Tupinambás

12 de outubro de 2018 às 13h44

Ciro não é fujão igual Bolsonaro.

Ciro tem compromisso com a democracia brasileira por isso, sei que vai voltar.

Ciro não é covarde.

Ciro não é individualista.

Ciro não pensava só nele quando saiu candidato

Ciro pensava no Brasil.

Logo, Ciro voltará rápido para o Front.

A briga é aqui e não na Europa.

Não pensem que Ciro é tão mesquinho e pequeno assim.

Ciro é grande e vai voltar.

Ele não abandonará sua nação no momento mais crítico de sua história por motivos ideológicos toscos.

Já estamos aqui, lutando com todas nossas forças. O inimigo é forte, talvez bem mais forte e desleal que imaginávamos. É sofrido, mas estamos combatendo o combate dos justos. Se seremos massacrados? Não sei. São muitas forças poderosas contra, muitos que poderiam nos ajudar que se omitem. Mas vamos continuar lutando. E esperando de braços abertos quem saiu por aí de mãos lavadas sem nem mesmo olhar para trás.

#HADDADPRESIDENTE

Responder

    JOÃO BATISTA

    12 de outubro de 2018 às 14h10

    Você falou bem, Ciro tem compromisso com o Brasil.
    O pt quer dar o abraço do afogado em Ciro.
    O pt deu pernada, cabeçada, rasteira e agora quer apoio…
    O pt que se vire!
    O pt quis tudo, que fique agora com 100% de nada!

    Responder

    Elena

    12 de outubro de 2018 às 14h44

    Eu já disse e repito: Não espero tanta grandeza assim por parte do Ciro, não! Não me iludo nem um pouco com ele!

    Responder

Jessé Oliveira Guimarães

12 de outubro de 2018 às 13h44

Estou aguardando o encontro solicitado pelo Ciro ao Lula. Apesar disto voto Haddad.

Responder

Jessé Oliveira Guimarães

12 de outubro de 2018 às 13h40

Voto Haddad, mas considero a cobrança ao Ciro impertinente. Os blogs de esquerda se tornaram correia de transmissão do PT. É hora dos petistas arregaçarem as mangas para vencer Bolsonaro. O Ciro era cheio de defeitos. Por que cobrar dele algo que tem de ser feito pelo PT “o maior partido do Brasil” ?

Responder

manoel

12 de outubro de 2018 às 13h22

O que aconteceu com o “nem com reza braba”? O Ciro não era o candidato do golpe? Agora quer apoio incondicional? Tá lindo isso…
Foram avisados: O PT convida todos a bailar na beira do precipício…#volta Ciro, vem dançar com gente…é isso?
Ai Dirceu dizendo que, com esse congresso, é melhor perder que ganhando não governa e vai ficar tão ruim que 2022 é noís…meu deus…não tá nem ai e quer colocar um imperativo moral pros outros…
Votei Ciro e agora voto Haddad, que considero ótimo quadro aliás, mas dai apontar dedo e cobrar “grandeza moral” do Ciro…que saiu do PSB porque achava que o Eduardo Campos não devia correr contra Dilma…que deu inúmeros alertas…
Até acho que ele deveria sinalizar pelo Haddad (Haddad, não PT) mais fortemente só pelo perigo que é o Bozo (vai acontecer, creio)…mas não deve nada ao campo progressista.
O PT também poderia sinalizar abrindo mão de 2022 por uma frente mas não larga o osso…
e assim estamos…

Responder

    Oblivion

    12 de outubro de 2018 às 13h50

    Exatamente Manoel.
    Não me espanta mais tamanho mau caratismo por porte dos burocratas do PT.

    Responder

Deixe uma resposta