Live do Cafezinho (21 h): análise das eleições, pós-segundo turno

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, durante a coletiva de imprensa sobre à infecção pelo novo coronavírus

Brasil ultrapassa marca de 10 mil casos de covid-19

Por Redação

04 de abril de 2020 : 20h07

País soma 432 mortes. SP lidera em óbitos e número de infectados

Publicado em 04/04/2020 – 17:07

Agência Brasil — O ministério da Saúde divulgou, na tarde de hoje (04), os números atualizados do novo coronavírus. De acordo com a pasta, o número de infectados, no momento, é de 10.278. O número de mortes é de 432. O estado de São Paulo lidera tanto em número de casos (4.466) quanto em mortes (260).

Com esses números, o país ocupa a 16º lugar em casos da doença, o 14º lugar em óbitos e o 8º lugar em letalidade. Segundo o secretário executivo do ministério da Saúde, João Gabbardo, a dinâmica da doença no Brasil está “abaixo da curva de crescimento da Espanha, Itália e Estados Unidos, a partir do centésimo caso.” Em todo mundo já foram registrados mais de 1,18 milhão de casos e mais de 64 mil mortes.

No Brasil, nas últimas 24 horas foram notificados 1.222 casos – aumento de 13% em relação à sexta-feira (3). O incremento do número neste dia é o maior desde o início da coleta de dados do ministério da Saúde. O mesmo ocorre no número de óbitos: um incremento de 72 mortes, 20% em relação ao total de ontem (359).

A incidência medida do novo coronavírus no Brasil é de 4,9 casos a cada grupo de 100 mil habitantes. A proporção varia conforme o estado, e é superior no Distrito Federal (14,9 casos), seguido por São Paulo (9,6), Ceará (7,9), Amazonas (7,4), Rio de Janeiro (7,2), Rio Grande do Norte (6), Roraima (5,9) e Acre (5,1).

Os óbitos afligem mais os homens (57,6%) do que as mulheres (42,4%), de acordo com total de mortes apuradas até ontem. Oito de cada dez óbitos ocorreram com pessoas com mais de 60 anos. A mesma proporção de pessoas que faleceram apresentava pelo menos um fator de risco de morte como cardiopatias, diabetes, problema nos pulmões e doenças neurológicas.

“Passaporte de imunidade”
Segundo Gabbardo, o ministério da Saúde pensa em formas de criar uma espécie de “passaporte da imunidade”, uma identificação para pessoas que contraíram o novo coronavírus, se recuperaram totalmente e já possuem anticorpos. Essas pessoas, segundo o secretário, não podem mais transmitir ou ser infectadas, e já adquiriram imunidade. Elas podem ser úteis no contato com grupos sensíveis, como idosos, e possivelmente são aptas a retomar certas atividades.

Cidades sem casos
O secretário afirmou, ainda, que fechar cidades ou municípios que não contabilizam nenhum caso do novo coronavírus pode ser “uma medida excessiva”. “Não significa que vai ficar assim para sempre. Podemos fechar, abrir, se julgar necessário. Acho que isso merece uma discussão. Pode ser que tenha sido antes da hora, e merece uma análise melhor”, afirmou. Gabbardo citou, entretanto, que o relaxamento da quarentena e do isolamento social deve acontecer apenas após a aquisição de material suficiente para lidar com uma larga escala da população. “Já estamos fortes, mas queremos ficar mais fortes ainda”, concluiu.

Matéria atualizada às 18h10 e às 18h30.
Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Thiago

05 de abril de 2020 às 12h16

BOLSONERO QUER DESTRUIR O CORONAVÍRUS COM JEJUM E ORAÇÕES. E A LOUQUINHA DA DAMARES CONCORDA.

Com rejeição crescente por atuação na epidemia, Bolsonaro apela a evangélicos ao convocar jejum

04/04/2020 16h00

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) – A redução do apoio às suas posições em meio à epidemia de coronavírus levou o presidente Jair Bolsonaro a voltar suas forças para um eleitorado que, em parte, tem se mantido fiel a seu governo, os evangélicos, e convocar um dia de “jejum e oração” a favor de seu governo e contra a epidemia.

A ideia foi levada ao presidente por um grupo de pastores de Minas Gerais que o esperava na tarde de quinta-feira em frente ao Alvorada. Um deles disse a Bolsonaro que ele, como “autoridade maior”, deveria proclamar um “jejum para toda a nação”.

“Nós todos vamos jejuar, vamos orar”, diz o pastor, sem se identificar, em um vídeo que foi transmitido ao vivo pelo Facebook do presidente.

Mais tarde, em entrevista à rádio Jovem Pan, Bolsonaro consolidou a ideia: “A gente vai junto com pastores e religiosos anunciar para pedir um dia de jejum ao povo brasileiro em nome de que o Brasil fique livre desse mal o mais rápido possível”, disse.

https://www.conversaafiada.com.br/brasil/damares-volta-a-defender-dia-de-jejum-e-oracao-contra-o-coronavirus

DEPOIS DO JEJUM VEM O DESJEJUM

Sugestão para o desjejum: sopa de coronavírus com aspargo.

RECEITA:
– Colete numa grande panela de ferro fundido esmaltado a água proveniente da lavagem das mãos dos pastores Silas Malafaia e Edir Macedo, depois da contagem do dinheiro proveniente das ofertas dos fiéis bolsonaristas num dia qualquer da semana. Lembre-se que nenhuma mão pega em tanto dinheiro quanto a mão de um pastor fascista, e esqueça essa frescura de pedir para eles lavarem as mãos com álcool em gel para o vírus perder sua fortidão.

Para você ter uma pálida ideia dos números, calcula-se que a média da concentração de coronavírus na mão de um pastor da Universal ou da Assembleia de Deus Vitória em Cristo é de aproximadamente 50 milhões de bichinhos por polegada quadrada (de mão), todos eles ansiosos por um corpinho em jejum para se reproduzirem.

Use os ingredientes listados segundo a receita encontrada em https://naminhapanela.com/2017/06/sopa-de-aspargos/, aqui parcialmente modificada e reproduzida:

Sopa de aspargos (com milhões de coronavírus,acrescento)

Esse é um creme de aspargos bem levinho (o coronavírus tem o peso de um próton), é super fácil de preparar e fatal. A receita é a seguinte:

450g de aspargo verde fresco
1 cebola pequena
1 colher de sopa de manteiga
½ litro de caldo de legumes
100ml de creme de leite
1 colher de chá de azeite
50g de queijo parmesão
Sal e pimenta do reino a gosto
Modo de Preparo
Comece refogando a cebola junto com a manteiga e o azeite.
Posteriormente, quando a cebola estiver bem macia, adicione os aspargos cortados em pedaços (não esqueça de separar algumas partes de cima para enfeitar).
Então, adicione o caldo de legumes e em fogo baixo, deixe cozinhar bem e o líquido reduzir.
Quando os aspargos estiverem bem macios, processe a mistura (você pode usar também um mixer ou um liquidificador) até formar um creme uniforme.

Então, deixe o creme esfriar bem muito e adicione os 10 litros da água provenientes da lavagem de mãos dos pastores já mencionados (10 litros porque muita gente vai querer tomar dessa sopa divina; água no SOPÃO, chegou mais um, chegou mais um, chegou mais um…)

OBS: Não leve mais ao fogo: esta sopa é saborosa quando tomada bem friinha.

Ah, sim! Não se esqueça de orar bem muito pela sua alma e de seus familiares. Boa entrada no céu

OBS 2 – Só existe uma maneira da Damares deixar o Brasil em paz: alguém arranjar um casamento para ela. Ela está a perigo. Aliás, sempre esteve.

Responder

Macedo

05 de abril de 2020 às 08h36

Fora bolsonaros

Responder

Paulo

04 de abril de 2020 às 21h58

Viram a nova do Porco Guedes? Numa videoconferência com diversos empresários, disse que o Brasil fará milhões de testes do corona por mês para “liberar os infectados já recuperados para o trabalho”. A pressão dos patrões foi grande. Não duvido até que banquem esses testes. Bingo!

Responder

    Paulo

    04 de abril de 2020 às 22h03

    Só um detalhe: quando vi essa capacidade de articulação e de solução simples, arquitetadas pelo nosso empresariado, não pude deixar de pensar na originalidade e pertinácia dos nossos empreendedores. Lembrei da época da escravidão, em que, através de expedientes matreiros, driblavam até a Marinha Real inglesa para obter a continuidade do tráfico negreiro. Se o nosso empresariado utilizasse sua criatividade para o bem, o Brasil seria a Nação mais próspera do planeta.

    Responder

Kleiton

04 de abril de 2020 às 21h47

Segunda feira os brasileiros voltam pra rua em massa viu.

Responder

Evandro Garcia

04 de abril de 2020 às 21h46

A China depende a cada dia mais de Brasil e EUA pois são os únicos países do Mundo que juntos conseguem satisfazer a demanda de alimentos da mesma.

Não dá para comer só ratos e cachorros e seria bom ver esses animais ficar sem comida e comer um o outro por um tempo viu… é meu sonho.

Podem liberar o comentário Cafezinho, é só opinião minha que não vale nada.

Responder

chichano goncalvez

04 de abril de 2020 às 20h18

O que é ser mandado pelo deus mercado, tem que fazer quarentena, mas ao mesmo tempo, não precisa, credo ! É uma conversa fiada, porque não seguem o exemplo da Coreia, da propria China, e vejam as outras nações que seguiram por rumos diferentes como estão, olhem a España, Italia, estados unidos, se bem que lá a saude é um comercio, tipo capitalismo, e aqui quando chegar nas favelas ( estas foram as grandes obras herdadas da ditadura militar , sempre é bom relembrar) como será ?

Responder

Deixe uma resposta