Live do Cafezinho (19h): que segurança pública que queremos?

Comandada por Pazuello, Ministério da Saúde têm 6,8 milhões de testes para Covid-19 encalhados e perto de vencer

Por Redação

23 de novembro de 2020 : 11h31

Pasta comandada pelo general Eduardo Pazuello, que afirmou ser especialista em logística, o Ministério da Saúde têm 6,8 milhões de testes RT-PCR para Covid-19 encalhados e perto da data de vencimento.

Segundo a reportagem do Estadão, a pasta chefiada por Pazuello não cumpriu a meta de aplicar 42,6 milhões de testes PCR. Até o momento, só foram aplicados 5 milhões, 20% da meta. Ao todo, foram distribuídos aos laboratórios públicos do Brasil um total de 9,3 milhões de kits.

Para piorar o cenário, o ritmo da testagem tem caído desde Setembro e a estimativa é que a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde só seja cumprida em Agosto de 2022.

Em nota, a pasta nega que os testes estejam perto do vencimento.

“A pasta ressalta que nenhum teste de RT-PCR perdeu sua validade e os mesmos estão prontos para serem utilizados conforme demanda dos estados e municípios, em consonância com a gestão do SUS, que é tripartite”

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

NeoTupi

23 de novembro de 2020 às 20h54

Isso é improbidade administrativa.

Responder

Gedeão

23 de novembro de 2020 às 14h30

Dois retardados mentais.

Responder

Ronei

23 de novembro de 2020 às 11h38

Enquanto no Brasil sobram testes na Argentina as pessoas são proibidas de trabalhar e desinterram frangos podres para comer… além de morrer as pencas.

A Argentina com seu lockdown eterno passou o Brasil em mortes por milhão de abitantes.

O genocídio dos argentinos segue indisturbado na indiferença da esquerda brasileira…. porquê ?

Responder

Gedeon

23 de novembro de 2020 às 11h35

Estão a disposição dos Estados e dos Municípios…que aparentemente estão fazendo poucos testes que são fundamentais para rastrear o virus.

Responder

Deixe uma resposta