Genial/Quaest: Veja os números da corrida pelo governo da Bahia

Imagem: Divulgação/Kremlin

Putin responde aos bloqueios anunciados por Joe Biden

Por Redação

08 de março de 2022 : 19h36

Horas depois do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ter anunciado o bloqueio das importações do petróleo e gás russo, Vladmir Putin respondeu nesta terça-feira, 8, a decisão do governo norte-americano à altura.

A decisão tomada pelo Kremlin foi de bloquear a exportação de matéria-prima para os países do ocidente, incluindo o próprio EUA. Vale lembrar que a medida é valida até o dia 31 de dezembro deste ano.

O texto estabelece “a proibição de exportações para fora do território da Federação Russa e (ou) importações para o território da Federação Russa de produtos e (ou) matérias-primas de acordo com listas determinadas pelo governo russo”.

A lista completa dos produtos será divulgada pelo governo russo em até 48 horas após o anúncio. Mais cedo, Biden justificou os bloqueios afirmando que seria a forma de manter a Otan e a União Europeia unidas contra a Rússia.

“Anuncio que os Estados Unidos estão banindo toda a importação de petróleo e gás da Rússia. Isso significa que o petróleo russo não será mais aceito nos portos norte-americanos, e o nosso povo vai aplicar outro duro golpe sobre a máquina de guerra de Putin”, anunciou Biden.

É bom lembrar que nos EUA, a Rússia é responsável por 10% das importações de petróleo e derivados. Com isso, o impacto poderá não ser sentido pela população norte-americana.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuíz.

09 de março de 2022 às 20h14

Sérgio,
Nos últimos 35 anos não estou fumando nenhuma droga, Sérgio. Eu me nego definitivamente a financiar traficante e só fumo se for da horta; e fumo da horta eu nunca mais achei.

Responder

Rafiusk

09 de março de 2022 às 09h45

Tai mais um capacho dos ianques. O sentimento de colononizado não sai de algumas pessoas viu

Responder

Luiz Felipe

09 de março de 2022 às 09h06

Você não se lembra mais da crise dos misseis em Cuba? Já tem tempo né? Quem está indo as portas da Russia é a OTAN/EUA para colocar mísseis que podem atingir a Russia muito rapidamente. Os EUA fizeram após a 2ª Guerra mais de 200 guerras, foi o único país que detonou bomba atômica contra população civil e, ainda assim, ninguém recrimina. A Guerra contra o Iraque, apesar de não ter sido aprovado pela ONU foi feita ainda assim e não te vi protestando contra essa guerra. Só os EUA tem poder de fazer guerra no mundo? Só os EUA podem se precaver de possíveis agressões? O único que mostrou a expansão da OTAN em mapa para que nós tivéssemos uma visão do ocorrido foi Reinaldo Azevedo, o resto da mídia passou batido. Viva a Rússia!

Responder

Tulipa Rubra

09 de março de 2022 às 06h10

Russia vai dando um nó tático na “Democracia” ocidental, na extrema direita brasileira mas na esquerda também.
Que acabe logo com essa guerra e colha os louros. Por defender seu povo, tradição e principalmente, por defender o mundo do terrorismo que financiou Saddam Hussein, Al Qaeda, Isis e os adoradores de Bandera na Ucrânia.

Responder

Eduardo Santana

09 de março de 2022 às 01h37

“A motivação dos Estados Unidos é afirmar os valores progressistas e a democracia e contra a barbárie”.
Estás Bem? Acabou de chegar ao planeta Terra, senhor alienígena?
Procure informar-se sobre as “obras” dos EUA e seus aliados em Hiroshima, Nagasaki, Vietnam, Irã, Iraque, Afeganistão, Líbia, Síria e dezenas de outros países na Ásia, África e América Latina.

Responder

Alexandre Neres

09 de março de 2022 às 01h15

Não tenho simpatia por Putin. Conservador, autocrata, careta, oriundo da KGB. Sou a favor da autodeterminação dos povos e do respeito à soberania territorial das nações.

Por outro lado, aprendi com a máxima latina: se quer paz prepara-se para a guerra. Também aprendi com Von Clausewitz que a guerra é a continuação da política por outros meios.

Não tenho dúvidas de que a Rússia mente. O que me causa espécie é ver a chamada imprensa chamada profissional tupiniquim mais uma vez marchar unida, endossando as mentiras dos Estados Unidos, deixando de lado o jornalismo para fazer propaganda, não se desincumbindo do seu mister de informar ao abraçar um lado descaradamente.

Não suporto mais este filme. Zelensky, um comediante de quinta, figura criada por um oligarca russo, foi plantado na Ucrânia pela Metrópole para assediar a Rússia. Nós, brasileiros, conhecemos muito bem o modus operandi estadunidense.

Convenhamos, para lidar com uma nação solerte como a “América” ou com agentes a soldo da CiA como Serjo Morto, não dá para ser republicano como Dilma ou Zé Cardoso. O resultado taí pra quem quiser ver: Bolsonero. O método de Putin, figura pela qual repito não ter nenhuma simpatia, é muito mais efetivo para enfrentar essa camarilha.

Responder

EdsonLuíz.

08 de março de 2022 às 21h02

Estados Unidos e Rússia tomaram medidas de bloqueio comercial:

Os Estados Unidos decidiram bloquear a importação de gás e petróleo da Rússia;

Em retaliação a esse bloqueio comercial, a Rússia decidiu bloquear a importacão ou exportacão de determinadas matérias primas do ocidente.

O que importa de fato nesses bloqueios são suas motivações.

A motivação dos Estados Unidos para fazer o bloqueio é punir a Rússia pela invasão de um país soberano, a Ucrânia, sem que haja um motivo minimamente razoável para a invasão, atingindo um imperativo internacional fundamental ao desconsiderar a soberania do país invadido e atingir a autodeterminação do povo ucraniano.

A motivação da Rússia para fazer o bloqueio comercial é punir países que não concordam com ela em relação à invasão da Ucrânia e repudiam essa invasão.

A motivação dos Estados Unidos é afirmar os valores progressistas e a democracia e contra a barbárie; a motivação da Rússia é retaliar quem não concorda que ela tenha direito de fazer o que quer contra um povo que não lhe fez nada, apenas porque esse povo invadido desejava participar de uma aliança militar defensiva, a OTAN, exatamente para ter proteção contra a Rússia e aumentar suas chances de evitar e resistir a uma previsível invasão, que se confirmou.

A motivação de um é reagir contra a barbárie e afirmar a democracia;

A motivação do outro é ter o direito à barbárie e não compromisso com democracia.

Entre os dois, eu não tenho dúvidas de quem escolho!

Quanto a críticas que eu possa ter em relação a quem eu escolho, críticas eu tenho até a mim mesmo e a tudo!

Responder

    Looes

    09 de março de 2022 às 08h36

    Nós podemos censurar a guerra, qualquer guerra, mas dizer que não há qualquer motivo razoável para a invasão é negar os fatos e desconhecer a história. Os EUA querem afirmar valores progressistas e democráticos?! Vai nessa! Você anda vendo muito soft power americano.

    Responder

    Sergio

    09 de março de 2022 às 14h15

    Pois é que ervas tas fumando?

    Responder

Deixe um comentário

Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro Janela Partidária 2022: Quem ganhou, quem perdeu? Caro? Gasolina, Gás e Diesel: A atual política de preços da Petrobrás As Maiores Enchentes do Brasil