Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Rússia diz que neutralidade da Ucrânia pode cessar a guerra

Por Redação

16 de março de 2022 : 09h05

Nesta quarta-feira, 16, o Kremlin voltou a dizer que um dos pontos que pode cessar o conflito entre Rússia e Ucrânia seria a neutralidade do país presidido por Volodymyr Zelensky.

Neste sentido, a condição seria sobre o próprio Exército ucraniano. Vale lembrar que outros países da Europa como Áustria e Suécia já adotaram essa medida, que está sendo um dos pontos de negociação em Kiev.

O porta-voz do governo russo, Dmitry Peskov, confirmou a informação. “Esta é uma variável que está sendo discutida atualmente e que poderia realmente ser vista como um compromisso”.

A declaração foi feita durante observações de Vladimir Medinsky, negociador-chefe do Kremlin, que disse anteriormente à RIA, TV estatal russa.

“A Ucrânia está oferecendo uma versão austríaca ou sueca de um Estado neutro desmilitarizado, mas ao mesmo tempo um Estado com seu próprio Exército e Marinha”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuiz.

16 de março de 2022 às 15h03

Ninguém se engane!

O que a Rússia fazia comtra o povo das demais repúblicas soviéticas que não queriam se submeter ao arbítrio daquela ditadura era atroz! O que faziam contra o povo que queria liberdade dos outros países obrigados ao Pacto de Varsóvia também era aterrador!

Agora estão impondo novamente que um país e seu povo que quer a liberdade fique sem condições mínimas de ter essa liberdade e sem a proteção dentro de uma aliança de defesa.

O povo ucraniano não irá aceitar!

Ficar sem as minas de carvão, sem as indústrias siderúrgicas, sem o único mínimo pedacinho de mar e seu porto…

E com as mulheres ucranianas sendo abusadas pelos soldados russos, conforme denúncias de algumas delas e abusadas durante a fuga dessa covardia para protegerem seus filhos, mais de 1,5 milhão deles, que também desaparecem no caos e dessespero da fuga, perseguidos por mísseis, tanques, bombas…

E pensar que petistas e bolsonaristas, incluindo Lula e Bolsonaro, apoiam essa barbárie porque gostam mesmo de apoiar ditaduras!

Seja progressista, lute contra guerras! E quando um agressor, seja o agressor um país sob democracia, seja o agressor um país sob ditadura, agredir outro país e seu povo, denuncie sem tergiversar! A autodeterminação dos povos (dos povos, não dos seus algozes) e a soberania de um povo não podem ser negligenciadas por nenhuma agenda, quanto mais por agendas autoritárias e por ideologismos!

Fora Putins!
Fora Lulas!
Fora bolsonaros!

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador de Minas Gerais O Xadrez para Governador de São Paulo O Xadrez para Governador do Rio de Janeiro Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro