Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Imagem: Agência Senado

Alessandro Vieira denuncia Pacheco, Alcolumbre e Marcos do Val no STF por pagamento via orçamento secreto

Por Redação

12 de julho de 2022 : 15h34

Nesta terça-feira, 12, o senador Alessandro Vieira (PSDB-SE) foi ao STF para abertura de uma inquérito contra o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), o ex-presidente da Casa Alta, Davi Alcolumbre (União-AP), e o senador Marcos do Val (Podemos-ES).

Além disso, o tucano protocolou uma representação contra os colegas no próprio Conselho de Ética da Casa. A denúncia de Vieira se baseia na revelação feita pelo próprio Marcos do Val ao Estadão.

Ele disse que recebeu R$50 milhões em emendas do Orçamento Secreto por ter votado em Pacheco na eleição para a presidência do Senado.

Na notícia-crime, Vieira alega que “em nosso sentir, esse cenário impele uma atuação tempestiva do Supremo Tribunal Federal para que a conduta dos denunciados seja devidamente investigada”.

“Os fatos narrados, em tese, conduzem à caracterização das condutas aos crimes de corrupção ativa e passiva, previstos, respectivamente, nos arts. 333 e 317 do Código Penal”, continua.

Já para o Conselho de Ética, o senador tucano sustenta que “a reprovabilidade das condutas descritas encontra guarida no art. 5º da Resolução nº 20 de 1993 (Código de Ética e Decoro Parlamentar do Senado Federal)”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Saladino

12 de julho de 2022 às 19h21

Pelo menos um fez o que não podia deixar de ser feito.
A “oposição”, como se vê, também se acumplicia às malfeitorias.
Tudo em nome de Deus, da pátria e do povo.
A todo vapor ao colapso, juntos e misturados, a oposição de ocasião e o governo de turno.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina