Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Imagem: Reprodução

Em reunião com embaixadores, Bolsonaro volta a atacar as urnas eletrônicas; Oposição reage

Por Redação

19 de julho de 2022 : 09h14

Na noite desta segunda-feira, 18, Jair Bolsonaro (PL) voltou a acusar, sem provas, o sistema eleitoral brasileiro de fraude. Desta vez, ele realizou sua ofensiva em reunião com 18 embaixadores no Palácio do Planalto.

Durante seu discurso, Bolsonaro citou mais uma vez a existência de um inquérito que investiga um “ataque hacker” no sistema eleitoral no pleito de 2018.

Na época em que o inquilino do Planalto fez a acusação, em 2021, o TSE respondeu de imediato confirmando que houve de fato uma tentativa de ataque mas que “o acesso indevido não representou qualquer risco à integridade das eleições de 2018”.

Ainda no discurso, Bolsonaro disse falsamente que existe “milhares de códigos-fonte” e a “várias senhas de autoridades” e que isso permitiu “alteração de dados de partidos e candidatos” e “até mesmo excluir nomes e trocar votos entre candidatos”.

Por sua vez, o TSE já esclareceu em nota que “o código-fonte dos programas utilizados passa por sucessivas verificações e testes, aptos a identificar qualquer alteração ou manipulação” e que “nada de anormal ocorreu”.

Outro ponto destacado pelo tribunal é que o “código-fonte é acessível, a todo o tempo, aos partidos políticos, à OAB, à Polícia Federal e a outras entidades que participam do processo”, que “uma vez assinado digitalmente e lacrado, não existe a possibilidade de adulteração” e “o programa simplesmente não roda se vier a ser modificado”.

Bolsonaro também mentiu ao dizer que a urna eletrônica não é “auditável”. O TSE esclarece que “os sistemas usados nas Eleições de 2018 estão disponíveis na sala-cofre para os interessados, que podem analisar tanto o código-fonte quanto os sistemas lacrados e constatar que tudo transcorreu com precisão e lisura”.

“Cabe reiterar que as urnas eletrônicas jamais entram em rede. Por não serem conectadas à internet, não são passíveis de acesso remoto, o que impede qualquer tipo de interferência externa no processo de votação e de apuração. Por essa razão, é possível afirmar, com margem de certeza, que a invasão investigada não teve qualquer impacto sobre o resultado das eleições”, completa o TSE.

Após as declarações falsas, líderes da oposição reagiram aos ataques de Bolsonaro.

Assista a íntegra do discurso!

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luan

19 de julho de 2022 às 17h47

O voto eletrônico é o equivalente do sexo virtual…. não é nada.

Responder

Jorge Fernandes

19 de julho de 2022 às 16h53

Quem ataca e mente sobre sua própria nação perante o mundo todo é patriota ou um canalha , escroto e traidor da pátria ?

Responder

Batista

19 de julho de 2022 às 12h41

E O VEXAME INTERNACIONAL BOLSOBANANEIRO ESPRAIA-SE MUNDO AFORA

New York Times: diplomatas ‘Ficaram Abalados’ após reunião Com Bolsonaro

“(…) Assim como Trump antes das eleições de 2020 nos Estados Unidos, Bolsonaro está atrás nas pesquisas.

E, como Trump, Bolsonaro parecia estar desacreditando a votação antes que ela acontecesse, em um suposto esforço para aumentar a confiabilidade e a transparência.” (trecho de reportagem do The New York Times

Responder

Galinzé

19 de julho de 2022 às 12h36

Perguntaram a esses embaixadores se eles votariam nos paises deles numa urna eletronica ?

Perguntaram aos embaixadores se nos paises deles um criminal pluricondenado que foi livrado da cedia certa dizendo que os processos foram par o CEP errado pode concorrer as eleiçoes…?

Responder

dudu bananinha

19 de julho de 2022 às 11h26

Somente o voto fisico garante segurança, transparencia e confidencialidade o resto sao aberraçoes.

Os embaixadores dos paises convidados sabem muito bem disso pois nunca votaram em uma urna eletronica, nunca votariam e nunca votarao nos proprios paises numa porcaria dessa, assim como sabem que no Brasil nao pode se confiar em absolutamente nada.

Os embaixadores desses paises nao sao acostumados a ter chefe de facçao criminal pluricondendaos concorrendo as eleiçoes a Presidencia da Republica.

Os embaixadores desses paises nao sao acostumados a ver uma corte constitucional fazendo oposiçào politica todos os dias e anular processos para livrar da cadeia quem os indicou.

Os embaixadores desses paises nao sao acostumados a censura de jornalistas, parlamentares, revistas, blogueiros ou de qualquer outra pessoa.

Os embaixadores desses paises nao sao acostumados a ver cortes constitucionais caçando o mandato de representates do povo.

Os embaixadores desses paises nao sao acostumados a ver busca e apreensao na casa de cantores.

O Brasil mofou e apodreceu nos ultimso 30 anos.

E’ sò traduzir: https://www.regjeringen.no/no/dokumentarkiv/regjeringen-solberg/aktuelt-regjeringen-solberg/kmd/pressemeldinger/2014/Ikke-flere-forsok-med-stemmegivning-over-Internett-/id764300/

Responder

carlos

19 de julho de 2022 às 11h08

Tem umas coisas que não dá prá acreditar um monte de brucutus da idade da pedra lascada que não reconhecem a tecnologia e seu avanço esses tem um celular 5g más não entendem nada, não chama-los de humanos mas de gado.

Responder

carlos

19 de julho de 2022 às 11h00

É bolsonaro é ➕ do mesmo, a Janaína paschoal, vai ter um infarto de tanto pregar no deserto, é uma doente patológica, qdo Deus e não querem não tem jeito e é porque meu candidato natural é André Janones, pela coerência entre seu esforço na camara federal e o seu discurso.

Responder

Valeriana

19 de julho de 2022 às 10h53

Eu acho que no Japao, na Alemanha, na Inglaterra ou na Austria por exemplo nao usam essa porcaria porque falta tecnologia…kkkkkkkk

Mas quem sao os japoneses diante os inventores da tomada de 3 pinos ?? Kkkkkkkkkkkk

Responder

Jonathan

19 de julho de 2022 às 10h50

Urnas eletronicas…?!?! Kkkkkkkkkkkkkkkk Tudo que é porqueira o Brasil tà dentro !!

Responder

Saulo

19 de julho de 2022 às 10h43

O voto é e será sempre no papel e com um lapis, o resto não existe.

Responder

Dutra

19 de julho de 2022 às 10h38

O marginal esquizofrênico já passou do tempo de ser preso! O pior governante que já surgiu.Mas com certeza,após as eleições ele será preso! Ele vai prá lata de esgoto da história brasileira. LULA ELEITO 1° TURNO

Responder

    Batista

    19 de julho de 2022 às 12h20

    Enquanto no mundo plano, descascadinhos bananinhas peladinhos dublam com o que acham que devem achar os embaixadores, nada melhor saber, de fato, o que acham na realidade que conta:

    “Após a palestra de Bolsonaro, a FOLHA conversou com diplomatas estrangeiros que estiveram no Palácio do Alvorada.

    (…) O primeiro ponto, ressaltaram, é que as declarações de Bolsonaro não devem mudar a opinião das missões sediadas em Brasília.

    (…) As avaliações dos diplomatas estrangeiros ouvidos é que Bolsonaro, com o evento, tentou desviar o foco de problemas que afetam seu governo, ao mesmo tempo em que reforçou a narrativa que pode ser empregada para questionar os resultados das urnas em caso de derrota para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    Dois dos embaixadores ouvidos definiram a estratégia de Bolsonaro como tática “trumpista.”

    Também destacaram que, embora a audiência fosse a comunidade diplomática, a mensagem transmitida por Bolsonaro era voltada para seus eleitores mais radicais, que puderam acompanhar o evento pelas redes sociais.

    (…) Após a reunião, o embaixador da Suíça no Brasil, Pietro Lazzeri, afirmou pelas redes sociais…

    “Participei hoje no Palácio da Alvorada do encontro do Presidente da República com Chefes de Missão Diplomática. No ano do Bicentenário do Brasil, desejamos ao povo brasileiro que as próximas eleições sejam mais uma celebração da democracia e das instituições.””

    Responder

carlos

19 de julho de 2022 às 09h51

Em conversa nos grupos de WhatsApp o dudú bananinha, disse que chamavam de apelido ele saia na porrada, com os colegas, ele disse que era um verdadeiro galo de briga, por isso hoje não sabe escrever, pq só se preocupou em brigar.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina