Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Imagem: Divulgação

Fachin sugere que ataques contra o sistema eleitoral é feito por quem não tem voto da maioria

Por Redação

02 de agosto de 2022 : 08h49

Na abertura dos trabalhos do Poder Judiciário, o ministro e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Edson Fachin, voltou a fazer uma enfática defesa das urnas eletrônicas e mandou recados para quem ataca o sistema eleitoral brasileiro.

Em seu  pronunciamento no plenário do TSE, o magistrado reiterou que “todos os testes de segurança públicos e privados comprovaram o respeito à garantia constitucional do sigilo do voto”. Ainda segundo Fachin, “há um quarto de século, o sistema eleitoral brasileiro é seguro e confiável”.

“Todos os candidatos eleitos, desde o vereador até o presidente, auferiram sempre a totalidade dos votos que lhe foram concedidos nas urnas”, lembrou Fachin.

“A opção pela adesão cega à desinformação que prega contra a segurança e a auditabilidade das urnas eletrônicas e dos processos eletrônicos de totalização é a rejeição do diálogo e se revela antidemocrática”, prosseguiu.

Na avaliação do ministro, os ataques contra o sistema eleitoral é para “tirar dos brasileiros a certeza de que seu voto é válido e sua vontade é respeitada”. “É especialmente verdadeiro em relação aos cidadãos mais pobres, com maior dificuldade de escrever”.

“Quem, portanto, vocifera não aceitar resultado diverso da vitória não está defendendo a auditoria das urnas eletrônicas. Está defendendo apenas o interesse próprio de não ser responsabilizado pelas inerentes condutas ou pela inaptidão de ser votado pela maioria da população brasileira”.

No evento, estavam presentes representantes do Ministério Público Federal, Polícia Federal, Controladoria-Geral da União, Câmara dos Deputados, Tribunal de Contas da União, Forças Armadas, Ministério da Defesa, Conselho Nacional de Justiça e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Querlon

02 de agosto de 2022 às 18h58

O garoto propaganda da Dilma fala muito, demais…

Responder

Paulo

02 de agosto de 2022 às 12h24

Talvez Fachin e outros ministros do STF/TSE/STJ devessem se calar e apenas aplicar a lei. Mas Bolsonaro acossa tanto a democracia, a todo tempo, que fica difícil para eles não se manifestarem, até como medida de blindagem do Sistema…

Responder

carlos

02 de agosto de 2022 às 11h52

É melhor o STF, se preparar e convocar o morcegão, como forma de prevenção contra esse psicopata inveterado pq se não pode ocorrer uma tragédia o senado federal tem que abrir um processo contra ele no tribunal penal internacional e de lá ele condenado sair direto prá cadeia de nuremberg.

Responder

Partagas

02 de agosto de 2022 às 11h10

E como ele sabe quem tem mais votos…?

E o que tem a ver a transparencia de um sistema eleitoral ridiculo como o brasileiro com quem tem mais votos, tem menos ou tem sò 1 voto, que diferença faz ?

Responder

Jonathan

02 de agosto de 2022 às 11h01

Esse bigodinho fala como se fosse o presidente de algum partido de oposiçào ao Governo…

Responder

Saulo

02 de agosto de 2022 às 09h26

Continuam mandando recados e provocando como se fossem políticos de oposição ao governo, não é o papel de um juiz e muito menos de uma Corte superior inútil como esses tribunais eleitorais. Esse bigodinho sabe muito bem disso mas não consegue se conter, não consegue ficar no lugar dele.

Pedir mais transparência possível é papel de um presidente da República ou de outra parte política e desconfiar de uma porcaria como as urnas eletrônicas que países bem mais a frente que essa plantação de bananas não usam por falta de transparência e possibilidade de hackeamento é a coisa mais normal desse mundo.

Juízes ficam calados e quem debate algo são as partes politicas fora e dentro o Congresso mas um tal de Barroso foi até lá para conversar com quem estava colocando na mesa a questão.

Esse Fachin sabe muito bem o que fez para soltar o Larápio…ele mêsmo disse que na faculdade foi doutrinado por um professor e se tornou militante.

Os brasileiros estão vendo essas continuas imterferencias e principalmente indo pra rua mas muita gente que se colocou acima de todo mundo e não ao serviço de todo mundo fingem não ver …

Responder

Deixe um comentário

Por que devemos confiar nas Urnas Eletrônicas? Viaje no Universo Profundo com o Telescópio James Webb O Xadrez para Governador do Ceará