Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Imagem: Agência Brasil

TSE proíbe Bolsonaro de usar imagens do 7 de setembro na campanha eleitoral

Por Redação

11 de setembro de 2022 : 09h52

Neste sábado, 10, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Benedito Gonçalves, estabeleceu um prazo de 24 horas para que Jair Bolsonaro (PL) retire da sua campanha eleitoral as imagens dos atos de 7 de Setembro.

O TSE atendeu um pedido feito pela campanha do ex-presidente Lula (PT), que acusa Bolsonaro de usar as comemorações do bicentenário da independência para impulsionar sua candidatura. Vale lembrar que o ato teve a transmissão da TV Brasil.

No despacho, o magistrado observou que “o uso de imagens da celebração oficial na propaganda eleitoral é tendente a ferir a isonomia, pois utiliza a atuação do Chefe de Estado, em ocasião inacessível a qualquer dos demais competidores, para projetar a imagem do candidato e fazer crer que a presença de milhares de pessoas na Esplanada dos Ministérios, com a finalidade de comemorar a data cívica, seria fruto de mobilização eleitoral em apoio ao candidato à reeleição”.

A multa estipulada pelo ministro foi de R$ 10 mil por dia caso Bolsonaro não acate a decisão. Além da retirada de imagens veiculadas pela campanha, o inquilino do Planalto ficará vetado de inserir vídeos e fotos dos atos em novas peças de campanha.

O ministro também ordenou que a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), que detém o controle sobre a TV Brasil, edite vídeos em que Bolsonaro aparece fazendo campanha nos atos do bicentenário da Independência.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Galinzé

11 de setembro de 2022 às 19h24

Um Tribunal decide o que os brasileiros podem ou não podem ver e ouvir ?

A culpa disso é dos brasileiros que são bandos de completos idiotas.

Responder

Kleiton

11 de setembro de 2022 às 19h20

Não pode porque, quem estava na rua após o desfile era pra ele.

Isso tudo é a legitimação do autoritarismo, da burocracia mongolóide, é apologia a censura e aí terceiromundismo.

Mas os brasileiros acham que é tudo normal, acostumados a ser mandados de cima para baixo.

O Brásil é um lixo e os brasileiros são tratados como idiotas desde sempre,.

Responder

Paulo

11 de setembro de 2022 às 11h39

Isso é que se denomina matar a mensagem e preservar o mensageiro, he, he, he. Bando de covardes nesses tribunais, isso sim. Depois de Bolsonaro, a institucionalidade nunca mais será a mesma, pois o princípio da convivência harmônica entre os Poderes foi quebrado…

Responder

Deixe um comentário