Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

A bipolaridade golpista da conjuntura política

Por Miguel do Rosário

19 de julho de 2015 : 11h35

Aos leitores que tentam zoar a bipolaridade das análises sobre o golpismo, só digo uma coisa: é assim mesmo.

Não sou eu que sou louco. Quer dizer, até posso ser um pouco, senão não seria blogueiro, ainda mais blogueiro de esquerda.

Mas a política brasileira é muito mais louca que eu.

A reunião dos governadores do Nordeste, naturalmente, dificulta o golpe. Em 1964, não houve tempo de organizar uma iniciativa similar.

O desprestígio de Cunha dificulta o golpe – mas só em parte, porque o desespero de Cunha também beneficia o golpismo. Explico melhor: a sua debilidade enfraquece o golpe, mas o seu desespero ajuda.

Numa conjuntura de aguda instabilidade política, as perspectivas mudam em questão de horas. Uma denúncia aqui, dá condições para um golpe; um fato político ali, tira condições do golpe.

O golpe em si, contudo, não morreu. Está mais vivo do que nunca.

Cunha, por exemplo, liberou duas CPIs, e mandou estudar todos os pedidos de impeachment, por “vingança”.

E voltou a ser protegido pela mídia a partir deste domingo.

A Globo voltou a blindá-lo. Enfureceram o bicho, para ele se voltar contra o governo, e agora o protegem, para que ele não renuncie ou seje defenestrado da Câmara. Tudo calculado.

Neste sentido, o golpismo avançou.

Mas o antigolpismo também marcou um golaço, com a decisão dos governadores do Nordeste de se unirem contra o golpe.

Dito isto, reproduzo abaixo um post que publiquei há pouco no Tijolaço, e que traz elementos para entender um pouco melhor a conjuntura perigosa que vivemos.

***

Globo alivia para Cunha e centra fogo em Lula

Bem, não é surpresa nenhuma.

O Globo deste domingo alivia para Eduardo Cunha.

Não há nenhuma repercussão sobre as denúncias contra ele. Nenhuma novidade. O Globo, simplesmente, não foi atrás de nenhuma coisa nova. O passado de Cunha não será devassado pelos Marinho.

Enquanto isso, centra fogo em Lula, aproveitando-se da acusação ilegal de um procurador do Distrito Federal.

Aliás, o Globo não está sequer noticiando as críticas à ilegalidade da acusação contra Lula.

A manchete de hoje, no portal e no jornal impresso, é exclusivamente contra Lula. A acusação, mais uma vez, é ridícula. Lobby no exterior. Lula é criminalizado pela Globo por ajudar o Brasil a expandir suas exportações.

Logo abaixo da manchete no jornal impresso, vê-se uma submanchete em favor de Cunha:

“Cunha afirma que não haverá pauta da vingança”.

Ou seja, pintando Cunha como bonzinho!

Cunha liberou duas CPIs contra o governo e mandou estudar a viabilidade de todos pedidos de impeachment.

A blindagem da Globo é ridícula, em todos os sentidos.

Enquanto persegue Lula por suas atividades enquanto pessoa privada, e que portanto podia viajar para onde quisesse, ajudando o Brasil, Globo protege Eduardo Cunha, presidente da Câmara Federal, pessoa pública, e que pode fazer grande mal ao país com seu descontrole.

Pelo menos, agora podemos ter uma certeza.

O controle de todas as manobras golpistas vem da Globo.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

42 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Taciana Jales

21 de julho de 2015 às 13h45

Meus irmãos!
Jamais em suas vidas vocês vão ver outro País em que é crime um ex presidente da República ajudar à economia do seu País no Exterior, fazendo lá a divulgação das empresas particulares nacionais.
Aqui o certo é os ex e cia venderem o País às economias estrangeiras.

Responder

EU AMO O PT

21 de julho de 2015 às 09h31

” Lula é criminalizado pela Globo por ajudar o Brasil a expandir suas exportações.” Miguel, cada dia eu vejo com mais clareza o quanto vc é ignorante. Não sei se proposItalmente ignorante ou sE imprudentemente ignorante.
O Brasil não recebeu 1 centavo dos serviços prestados pelas empreiteiras no exterior. Tudo, lucros, tributos enfim, ficaram lá fora ou no bolso do barba, o informante da ditadura.

Responder

    Miguel do Rosário

    21 de julho de 2015 às 10h16

    Ignorante é vc. Claro q recebeu. As empresas são brasileiras.

    Responder

Maria Penha da Silva

21 de julho de 2015 às 06h25

O Cafezinho: Tem razão…

Responder

Eduardo

20 de julho de 2015 às 18h32

O que penso, é que minha geração, nascida junto com a globo , terá que ser sepultada, a partir daqui uns 30 anos, para a geração de meu filho, movida a internet, esteja no comando, e assim teremos uma geração descontaminada, por novelas, JN, Sílvio Santos, Raul Gil, XUXA, GUGU,Globo Esporte,Globo Repórter, e n programas da tv fechada que estão coladas na mente da geração coca-cola, ína, rock e Aids.Tempo, tempo, tempo é o melhor remédio para certas pragas.

Responder

surreal

20 de julho de 2015 às 10h51

Vamos relembrar…

https://www.youtube.com/watch?v=dhosW_0dauI

Responder

Gilson Ribas de Campos

20 de julho de 2015 às 12h11

A Globo envergonha a imprensa

Responder

Vitor

20 de julho de 2015 às 08h57

Miguel, compra um antipsicótico pro golpe que ele melhora… rsrsrsrs
Brincadeiras à parte, eu acho que o Lula atua de maneira errada nesse caso! Essa insistência em ficar falando que ele só fazia palestras é prejudicial, pois todo mundo sabe que não era só isso!
É muito melhor deixar claro de uma vez que ele fazia lobby em benefícios de empresas brasileiras. Chama o marqueteiro e arruma uma palavra melhor, mas a partir do momento que ele mesmo falar que atuava em benefício de empresas brasileiras para trazer negócios, gerar emprego e renda aqui, fica mais fácil! Isso não tem nada a ver com tráfico de influência!
Ficar tentando defender uma coisa defensável contando uma meia verdade é que não dá!

Responder

    Miguel do Rosário

    20 de julho de 2015 às 09h03

    Isso deve ser por causa das armadilhas jurídicas, querem difamar lula tb junto a legislação de outros países pintando-o como alguém q fazia lobby pelo Brasil e empresas brasileiras, ao invés de só lutar pelo bem dos países

    Responder

      Vitor

      20 de julho de 2015 às 09h12

      Pode ser, mas que fica parecendo que ele está escondendo alguma coisa, fica…
      E ainda existem evidências dessa atuação pró-empresas!
      Eu usaria uma estratégia diferente! Iria na linha do: “eu quero de empresas brasileiras vençam no interior e não que empresas do exterior vençam no Brasil”. Não acho que ele vá se encrencar com legislação de qualquer país…

      Responder

    Miguel do Rosário

    20 de julho de 2015 às 09h05

    Quanto ao antipsicótico vou pensar na ideia, mas talvez seja melhor manter os sentidos psicóticos em alerta rs

    Responder

Ingrid Mariana

19 de julho de 2015 às 21h42

Este texto ilustra bem a atual conjuntura…

A investigação de Eduardo Cunha realmente foi apenas um recuo estratégico nas intenções golpistas.

Triste constatar que o PSDB e setores do PMDB, partidos criados na conjuntura democrática, aceitam servir de bucha de canhão pra uma ruptura institucional desse porte. Triste perceber que são meros peões de um jogo muito sujo em que a mídia é protagonista… Estes vão a reboque, aos sabores do vento golpista, mas não darão as cartas (como disse muito bem o comentarista Sidnei Brito).

Observem que o plano de colocar os líderes do PT na ilegalidade avança. Passada essa fase, virá a criminalização da legenda. Eu nasci em uma democracia e não consigo imaginar o quanto um Estado Policialesco é sufocante. Penso na distopia Orweliana e estremeço…

Como resistir? A resistência tem que acontecer antes da consumação do golpe, mas não vejo resistência.

Ando pessimista e, creio eu, há motivos para andar assim.

Responder

Eduile Viana

19 de julho de 2015 às 23h06

Marina Viana Lê essa análise, mana.

Responder

Respeito à constituiçao ,fora corruptos.

19 de julho de 2015 às 22h20

Mas porque els podem e os outros nao ???

Responder

Sidnei Brito

19 de julho de 2015 às 18h51

Estou um tanto hesitante em comemorar a aparente derrocada de Cunha.
Já tive oportunidade de comentar que o golpe vem do Judiciário e de outros setores afins: PF e MPF.
A exemplo dos militares, não vão cometer o golpe para entregar a presidência nas mãos de políticos. É até bastante curioso que o PSDB, por exemplo, aparentemente não conheça a história da UDN e de sua “ingenuidade” no apoio a intervenções militares.
O “Judiciário” é linha de sucessão. Após presidente e vice, presidentes da Câmara e Senado, vem o presidente do STF.
Hoje, não é difícil imaginar que os quatro primeiros caiam numa rápida sequência, sobrando para o presidente do STF o controle da nação. Ainda que Lewandowski seja, até prova em contrário, um democrata e homem honrado, talvez sofra muitas pressões para aplicar um golpe dentro do golpe, formando uma república de juízes, delegados e promotores – por sinal, nesse quadro de podridão política, verdadeiras reservas morais da nação! Oh!!! (desculpem as três exclamações: não consegui evitar).
Por isso que acho importante ficar com um pé atrás com essa ida pra cima de Cunha. E a protegida da mídia para com ele só prova que o momento é, ainda, o de dar-lhe uma pequena sobrevida.
Vale lembrar que, apesar de todos os telhados de vidro, ele, até o momento, está sendo vítima do expediente da delação premiada (que, em última análise, não vale – ou não deveria valer – nada).
Que o sujeito ficou meio zonzo com a pancada, disso não se tem dúvida.
Que pode partir para o tudo ou nada, também não.
Que a mídia bandida, acompanhada das elites dos grandes centros, não está nem um pouco preocupada em apoiar aventuras, não precisa nem dizer.
Cunha, assim como Renan, por enquanto pode estar sendo só fritado, justamente para ver se faz logo o servicinho sujo (mais ainda) que lhe vem sendo confiado.
Depois dos bons serviços prestados à pobre nação, vai ser só mais um político safado a ser defenestrado.

Responder

José Márlio Salviano

19 de julho de 2015 às 20h38

Assista a “Leonel BRIZOLA em direito de resposta constitucional na TV GLOBO no Jornal Nacional c/Cid Moreira HD” no YouTube – https://youtu.be/DA3ZVeWwiwk

Responder

Companheiro João Couto

19 de julho de 2015 às 20h34

Edson Luis Baldan Professor do Curso de Direito da PUC/RS;
Para que nossos estudantes não desaprendam (ou sobre a “Investigação” do “crime” de Lula)

O crime de “tráfico de influência em transação comercial internacional” (Código Penal, artigo 337-C) é a conduta de o particular obter qualquer vantagem “a pretexto” (isto é, sob alegação enganosa, mediante afirmação mentirosa, ao dizer que pode, quando na verdade não pode) influir sobre órgão ou servidor de governo estrangeiro. É, por assim dizer, uma modalidade especial de “estelionato”. Ao contrário, se o indivíduo recebe dinheiro (ou qualquer outro bem) “com o objetivo” (na intenção, com o propósito, para o fim) de influir e, de fato, influencia ou tenta influenciar o órgão de governo estrangeiro na conclusão de negócio lícito, não existe crime (a conduta é “atípica) porque não há fraude, uma vez que o agente prometeu e cumpriu “o serviço” (que a lei permite que ele preste e pelo qual recebeu). Caso contrário, vendedores não poderiam entrar em órgãos públicos. Algumas considerações: 1 – não é crime ex-funcionário público (inclusive ex-Presidente da República) prestar serviços remunerados (incluindo salários, pagamentos de viagens, hospedagens etc…) para viabilizar negócios lícitos de empresas privadas nacionais com governos estrangeiros (deve ser punido com elogios quem o faz, por gerar riquezas e criar empregos para o Brasil!); 2 – também não é crime praticar “lobby” , isto é, defender o interesse legítimo (“vender o peixe”) de empresas privadas perante agentes e órgãos do Governo nacional ou estrangeiro (pergunte pelos corredores e gabinetes do Congresso!); 3 – Um brasileiro somente pode ser acusado na Justiça brasileira por conduta que praticou em outro país se houver a “dupla tipicidade” (Código Penal, artigo 7°, § 2°, “b”), isto é, se o ato por ele praticado é considerado crime tanto pelas leis brasileiras quanto pelas normas da outra nação onde o fato ocorreu (por isso o Código Penal Cubano e Angolano devem conter definição de crime idêntico ao nosso “tráfico de influência”); 4 – Por fim, se o brasileiro cometeu um crime noutro país, mas pela Justiça daquele país foi ele absolvido ou perdoado, não pode haver aplicação da lei brasileira (Código Penal, artigo 7°, § 2°, “d” e “e”) e, portanto, nesse caso específico o ex-Presidente Lula somente será condenado pela Justiça Brasileira se Cuba e Angola quiserem; 5 – A “investigação formal” (re)instaurada pelo Ministério Público Federal não possui previsão em LEI (pois sustenta-se sobre atos administrativos do próprio MP e de uma recente decisão não unânime do STF) quanto à duração, forma, titularidade, controle, meios, arquivamento e desarquivamento etc…, motivo por que é incerto o desfecho desse procedimento e o espetáculo midiático que proporcionará; 6 – Esta discussão é somente jurídica; tenho minhas próprias e arraigadas convicções políticas e não estou interessado em saber das suas. Mas, enfim, o correto, por incrível que pareça, continua sendo o que nós, chatos professores, teimamos ensinar em sala de aula, na esperança de que colaboremos para a formação de melhores aplicadores do Direito e, sobretudo, de sérios cultores da Justiça. (Gravura: “Diosa Themis”, acrylic on canvas, por Freddy Olgger Dubon, Honduras)

Responder

    Asdrubal Caldas

    20 de julho de 2015 às 18h32

    >Edson Luis Baldan> Eu não sou professor de nada, ou melhor possuo um título de Professor de Psicologia obtido em 1989, mas, felizmente, nunca dei uma única aula em toda a minha vida. Gosto muito de acompanhar o quadro político brasileiro, e até o momento eu estava entendendo que este processo aberto pelo Ministério Público contra o Lula, na realidade não tem nada a ver com: O crime de “tráfico de influência em transação comercial internacional. O Ministério Público está usando este estratagema apenas para chegar onde eles realmente querem. E o que eles querem, e já tem documentos fornecidos por delatores da Lava Jato, , é provar que o Lula usou da sua influência, para fazer lobby junto ao BNDES para conseguir vantagens para a Empreiteira para a qual ele estáva trabalhando. Uma vez que segundo eu li, em algum comentário, os países com os quais foram feitos os acordos, não poderiam ser financiados diretamente pelo BNDES. E que estes financiamentos foram feitos muito abaixo do valor de mercado. Não seria este o motivo? Segundo conta a história americana, o Al Capone não foi preso pelos crimes que cometeu contra a vida. Mas foi apanhado pelo setor que cuida do Imposto de Renda dos Americanos.

    Responder

      Miguel do Rosário

      21 de julho de 2015 às 10h19

      Tais empresas não precisavam de lobby de lula pois já tinham contratos e financiamentos do Bndes desde priscas eras

      Responder

Renato Colombo de Almeida

19 de julho de 2015 às 17h00

Responder

Vera Lucia C. Soares

19 de julho de 2015 às 16h51

Olhem a loucura
Mas em outra fala diz que aceita pedido de impeachment –

Responder

Mauricio Cambraia Sanches

19 de julho de 2015 às 16h12

Tráfico de influência no exterior é problema do exterior e não nosso.

Responder

Edi Ezequiel

19 de julho de 2015 às 15h48

Devíamos, como povo cidadão caçar concessão dada a essa vampira descarada – GLOBO – anexo cometario colhido (net).

Responder

Naza Moura

19 de julho de 2015 às 15h15

Lula será investigado por falar bem do Brasil lá fora. (Agora Falar bem do Brasil é Crime Trafico de Influência). Já O Parceiro de Aécio (Zeze Perrela) foi Pego com 450 kg de Cocaína em seu helicóptero e NADA, Absolutamente NADA foi feito contra ele. Nem investogado ele foi. Falar bem do Brasil é crime, Trafico de Drogas é Legal. ACORDA BRASIL…

Responder

Raymundo Penaterim

19 de julho de 2015 às 15h11

Isso vem da Globo! É por isso que a Record está ganhando dela no Ibope! O PIG está afundando!

Responder

Alceu Demeterco

19 de julho de 2015 às 15h09

Lula ajudando empresa brasileira no exterior é crime. FHC e Serra doar as empresas brasileira é ser um grande exemplo para vo Brasil. Algo está podre na mídia golpista.

Responder

    Farias Furtado

    19 de julho de 2015 às 15h24

    Crime é o roubo que fazem nas negociações fechadas sem transparência do nosso dinheiro !

    Responder

    Raildo Santos

    19 de julho de 2015 às 15h29

    É o cúmulo do absurdo essa inversão de valores que o PIG faz!

    Responder

    Ailton Silva Santos

    19 de julho de 2015 às 20h54

    E o valor da venda da CSN, esqueçeram??????

    Responder

    Ailton Silva Santos

    19 de julho de 2015 às 20h54

    E o SIVAM?????

    Responder

    Ailton Silva Santos

    19 de julho de 2015 às 20h55

    PSDB de merda!!!!!Aliás é PSDBostas a sigla correta!!!!!!

    Responder

    Nelson Serathiuk

    20 de julho de 2015 às 06h35

    Está aqui no canton de Vaud na Suíça a sede da A Vale da Privataria Tucana. Dez anos de exoneração de impostos e em 2012, 21 bilhões de $ de benefícios ! Para quem ?

    Responder

Fabio Neves

19 de julho de 2015 às 15h09

O MPBR tem que mandar prender o Bush, o Clinton e um mundo de ex-presidentes mundiais que fazem lobby pelo seu país mundo a fora.
São uns palhaços tucanos.
Lula 2018 pra fuder com esses cornos do AE5 nariz de ferro!

Responder

José De Arimatéia Alves

19 de julho de 2015 às 15h07

Devia ter feito mais… se tivesse feito nosso PIB teria sido maior e o Brasil exportado mais!!! Pior São aqueles que fazem lobby pra vender o Brasil igual ao Senador Serra e o ‘fhgác” ao Inês de o País vender seus produtos!!!

Responder

Pedro Gomes Brasil

19 de julho de 2015 às 14h43

as cenas que vimos na Ucrânia e Venezuela, de extremistas atacando incessantemente as forças de segurança, nos faz crer que tudo é possível quando se trata de golpe. a tentativa de golpe nunca vai terminar enquanto tivermos a Rede Globo. A burguesia subornou até generais para consolidar o golpe de 64, como ja foi constatado. http://www.youtube.com/watch?v=P5DcOsYldPA
O PRESIDENTE DA FIESP SUBORNOU O GENERAL AMAURY KRUEL!

Responder

Raul Meneleu Mascarenhas

19 de julho de 2015 às 14h42

Lula fez e faz lobby pelo Brasil. FHC faz lobby pra quem? Todos nós sabemos.

Responder

Miguel F Gouveia

19 de julho de 2015 às 11h36

se vc entrar a expressão “apesar da crise no brasil” no google, o resultado é 14,5 milhões de itens encontrados…vou repetir: 14 e meio milhões de itens no google tem a expressão “apesar da crise no brasil”…
sei não, hein…apesar da crise, acho que essa crise tá meia boca demais…crise boa, autêntica, honesta, verdadeira e com tutano era aquela dos tempos do FHC…
simplesmente, não se fazem mais crises com as de antigamente…
saudades…

Responder

Deixe um comentário